parabolicando

literatura, música, cinema, artes plásticas, comportamento

Milu Leite

milu leite é jornalista e escritora

Apoio a Luiz Ruffato, porque não somos todos imbecis

Discurso de escritor brasileiro, que foi alvo de críticas negativas de companheiros de ofício, apostou na inteligência, não na hipocrisia.


Acabo de ler o polêmico discurso de Luiz Ruffato, proferido na abertura da Feira de Livros de Frankfurt deste ano. Palavras verdadeiras. Palavras tristes. Palavras lancinantes. Se estivesse ali, o aplaudiria de pé e com certeza vaiaria Ziraldo, que se levantou da plateia levando consigo seu ufanismo estúpido. brasil-contorno.jpg O Brasil é o que é. Já foi pior. Minto, antes, muito antes, deve ter sido melhor. Digo, antes da colonização. Mas se a visão panorâmica do país é esta, poderia ser outra, bastando ocultar alguns pontos, bastando ficar nos de sempre: cordialidade, belezas naturais, criatividade, jogo de cintura. Mas quem prestaria atenção a um discurso desses? Que impacto teria? A quem tocaria? Soube do teor bombástico das palavras de Ruffato pelo Facebook. Um retrato do Brasil está ali e não deixa dúvidas sobre os seus paradoxos. Leio neste minuto o que se acumula numa longa rolagem de tela: uma deputada quer a proibição do sexo anal; uma organização cultural participa de evento em nova York para divulgar o Brasil no mundo; em artigo,um jornalista fala da ação policial que abateu criminosos e da chuva de mensagens a favor da pena de morte e da “linha dura” nas cadeias (atrás destas aspas se oculta o que de pior há no homem); uma foto exibe um cão massacrado por mão humana; uma mulher pede ajuda para ser internada num hospital público, uma editora de livros faz homenagem aos professores; um jornal virtual comenta a greve e os direitos dos mesmos professores; uma marca de telefone apresenta as últimas novidades do androide; outra faz promoção de óculos de grife. Intercalados a essas postagens: alguém diz “Bom dia!” e posta um vídeo com alguma música de ocasião; alguém-com-um kaiowá-no-meio manda outro alguém tomar no meio do...; uma debutante milionária abraça o namorado numa foto em frente a um iate; e não vou mais além porque isso é, verdadeiramente, cansativo. Então, paro por aqui. Não escrevo mais, me bateu uma preguiça enorme de ir adiante, de aprofundar, de dizer qualquer coisa que não esta: estou de saco cheio dos hipócritas. Antes de crucificar, agredir, ofender um escritor que tem coragem de colocar livremente seu ponto de vista sobre o país onde nasceu e onde vive, apresentando dados e informações de, por que não dizer, utilidade pública, outros escritores deveriam se perguntar: será que todo brasileiro é imbecil?

Leia a íntegra do discurso aqui: https://docs.google.com/file/d/0B2crgO385cdQMmtjSUtyRm90dEU/edit?usp=sharing


Milu Leite

milu leite é jornalista e escritora.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/literatura// @destaque, @obvious //Milu Leite