parágrafo

Literatura e artes

Alexandre Coslei

Alexandre Coslei é jornalista, professor e escritor premiado. Autor dos livros "Os Paralelepípedos da Vila Mimosa”, que participou do Prêmio Portugal Telecom 2010, além de um volume crítico intitulado "Os indigentes literários", uma reunião de artigos sobre literatura contemporânea que autor classifica como subversivos. Também figura em diversas antologias de contos e poesias. Complementando seu acervo, possui inúmeros artigos publicados em importantes veículos virtuais como o Jornal O Dia, Observatório de Imprensa, Folha do Meio Norte e em diversos Blogs relevantes. Alguns desses artigos foram recordistas de visualizações nos sites onde foram divulgados ou republicados. Está entre os primeiros autores que serviram de base para a criação da revista literária "Verbo", hoje não mais impressa. Como jornalista, está presente em diversas publicações polêmicas na imprensa.

Bancando Schopenhauer

Uma visão bem humorada sobre o pessimismo.


arthur_schopenhauer_1-artigo1.jpg

Há nas relações humanas um gosto mórbido pela mentira. Quando crianças, nos impõem acreditar em Papai Noel, no Coelhinho da Páscoa, em Bicho Papão e outras figuras folclóricas. Eu varava a madrugada tentando esperar Papai Noel aparecer, tinha medo de subir ao sótão da casa dos meus pais por medo de monstros e o Coelhinho da Páscoa eu achava antipático. Crescemos e descobrimos que nada existe, são personagens de um universo irreal que nos incutiram na mente. Temos que reconstruir nossa realidade depois do ato sádico cometido por pais e mães com boas intenções. Já adolescentes, assistimos aos hollywoodianos filmes de amor, com o feliz The End fechando a tela do cinema. Adultos passamos a buscar aquele amor cinematográfico e esbarramos com a deslealdade, com a traição, com a violência das palavras e dos atos. Novamente, precisamos nos adaptar a uma outra realidade implacável. Fomos enganados por scripts, por atores e pela arte que faz existir uma percepção paralela, que quer apenas nos consolar da dureza concreta que é a vida. Envelhecemos acreditando numa felicidade abstrata, sempre inalcançável, fomentada por uma estrutura que atende somente aos interesses alheios, nunca aos nossos. Finalmente, morremos sem ter tempo para perceber que não somos eternos. A morte deve ser a soma de todas as desilusões do mundo.


Alexandre Coslei

Alexandre Coslei é jornalista, professor e escritor premiado. Autor dos livros "Os Paralelepípedos da Vila Mimosa”, que participou do Prêmio Portugal Telecom 2010, além de um volume crítico intitulado "Os indigentes literários", uma reunião de artigos sobre literatura contemporânea que autor classifica como subversivos. Também figura em diversas antologias de contos e poesias. Complementando seu acervo, possui inúmeros artigos publicados em importantes veículos virtuais como o Jornal O Dia, Observatório de Imprensa, Folha do Meio Norte e em diversos Blogs relevantes. Alguns desses artigos foram recordistas de visualizações nos sites onde foram divulgados ou republicados. Está entre os primeiros autores que serviram de base para a criação da revista literária "Verbo", hoje não mais impressa. Como jornalista, está presente em diversas publicações polêmicas na imprensa. .
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/sociedade// @obvious, @obvioushp //Alexandre Coslei