pausa para um café

Pare, sente, peça um café e aprecie sem moderação.

Filipe Ramos

Ator que nunca atuou, pintor que nunca pintou, músico que nunca compôs, fotógrafo que nunca fotografou, cineasta que nunca filmou, escritor que nunca publicou.

1 homem, 1 banda, 1 espetáculo.

Um único homem sobe no palco para fazer um show e consegue prender o público em uma apresentação surpreendente, um som inovador e uma voz marcante, Jarle Bernhoft, com sua banda de um homem só, trilha para conquistar o mundo com sua música, ele conseguiu se reinventar para enfrentar as dificuldades e se adaptar as mudanças na industria fonográfica.


FJH_0868.jpgFoto divulgação

Com seu estilo único e sua voz marcante, Jarle Bernhoft faz um som envolvente que prende o público e fascina quem o assiste tocar. Considerado uma das vozes mais talentosas do país, o cantor de 36 anos começou sua carreira ainda criança com pequenos papeis na Norwegian Opera, passou pelo rock pesado até a influencia do soul, agora ele se solidifica em um estilo distinto e único na música norueguesa.

fredjonny-4d47f6f639c2f6.jpgFoto divulgação

Seu primeiro álbum solo “Ceramik City Chronicles” (Universal 2008) tem raizes na música soul da década de 70 com influencia de grandes nomes que vai de Stevie Wonder a Michael Jackson. O álbum estreou em 4º lugar nas paradas, mas depois da idéia de fazer um tour com uma banda de oito integrantes começou a enfrentar dificuldades de encontrar lugares que podiam pagar por eles, dai que começou a história da banda de um homem só de Jarle Bernhoft. Aos poucos começaram a surgir rumores de um show único e surpreendente com apenas um par de guitarras, e alguns aparelhos eletrônicos, com uma presença incrível.

So many faces, música do álbum Ceramik City Chronicles

Com casa cheia em Oslo, ele lançou seu primeiro álbum ao vivo e o segundo de sua carreira solo “1: Man, 2: Band” com selo próprio em 2010, ele sempre considerou seus materiais ao vivo como item de venda, “agora, quando não é mais possível ganhar dinheiro lançando música, é mais importante do que nunca colocar o pé na estrada.” Diz Jarle, que conquistou uma boa reputação como artista ao vivo que lota casas em diversos países da Europa.

Em janeiro de 2011 foi lançado o terceiro álbum de sua carreira solo, e o segundo de estúdio “Solidarity Breaks” composto por material escrito durante sua turnê e tratado como uma descoberta de si próprio como artista solo, o álbum foi gravado com sua banda de um homem só com a colaboração de alguns artistas renomados, "com esse álbum, eu gostaria de contar muitas histórias, mas a minha questão principal é a solidariedade em ambas as escalas pequenas e grandes. É sobre tudo, de solidariedade na política, a solidariedade com os outros seres humanos, na sociedade, nos relacionamentos - sobre o quão difícil pode ser a de viver juntos tanto em pequenas e grandes condições." explica. Se tratando de música o álbum é uma mistura particular de algumas direções, algumas mais familiares e outras menos explorada por ele. Em novembro de 2010 foi lançado o single Choices, a música indica o novo estilo de Bernhoft, que ele mesmo descreve como “um pique esperando sua vez na hora do rush”.

Em novembro de 2011 foi lançado o quarto album de sua carreira solo e o segundo ao vivo, Walk With Me - Live At Chateau Neuf.

Choices, música do álbum Solidarity Breaks

A canção "Stay With Me" foi eleita a melhor música R&B no iTunes na Alemanha, e na Noruega, sua terra natal, ele foi premiado com dois Grammy, Melhor Artista e Melhor Artista Masculino do Ano.

Stay with me, música do álbum Solidarity Breaks eleita a melhor música R&B no iTunes na Alemanha

Abaixo segue um vídeo para entender a forma surpreendente como esse artista consegue transformar uma única pessoa no palco em uma banda. Enquanto não vemos shows dele pelo Brasil podemos apreciar suas músicas pelo YouTube.

Flay away, música do album Ceramik City Chronicles


Filipe Ramos

Ator que nunca atuou, pintor que nunca pintou, músico que nunca compôs, fotógrafo que nunca fotografou, cineasta que nunca filmou, escritor que nunca publicou..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/Música// @destaque, @obvious //Filipe Ramos