película criativa

O cinema em primeiro plano

Lynn Colling

Publicitária e editora do blog Película Criativa

Confira os momentos mais importantes na história do Festival de Cannes

A seguir, confira os momentos que marcaram a história do Festival Internacional de Cinema de Cannes.


historia-festival-de-cannes-com-sofia-loren.jpgPara resumir em poucas palavras, o Festival Internacional de Cinema de Cannes (Cannes International Film Festival) acontece anualmente durante o mês de maio e movimenta a região da Riviera Francesa. O evento de maior prestígio do mercado cinematográfico reúne cerca de 200.000 pessoas, incluindo estrelas de cinema, realizadores, celebridades e profissionais da comunicação.

Em 2016, o Festival de Cannes celebra sua 69ª edição com uma bela homenagem ao filme " O Desprezo" (Le Mépris), dirigido por Jean-Luc Godard. Mas ao longo dos anos, o evento também homenageou nomes como Marilyn Monroe, Faye Dunaway, Paul Newman, Juliette Binoche, Ingrid Bergman e Marcelo Mastroiani, entre outros.

A seguir, confira os momentos que marcaram a história de Cannes:

1939: o festival foi criado por iniciativa de Jean Zay, ministro francês da Instrução Pública e das Belas Artes. Ele desejava implantar um evento cultural de nível internacional capaz de competir com a famosa Mostra de Veneza - o primeiro festival anual de cinema do mundo. Mas com os avanços da Segunda Guerra Mundial, a primeira edição foi cancelada.

1946: a primeira edição aconteceu somente em 20 de setembro de 1946, na cidade de Cannes. Os filmes de destaque eram "Farrapo Humano" (Billy Wilder), "Roma, Cidade Aberta" (Roberto Rossellini), "A Batalha dos Trilhos" (René Clement) e "Desencanto" (David Lean).

1952: o festival foi transferido para o mês de maio e ganhou endereço definitivo, o Palais des Festivals.

1953: o longa "O Cangaceiro", dirigido por Lima Barreto, foi a primeira produção brasileira premiada no festival, na categoria de Melhor Filme de Aventura. Após o sucesso em Cannes, o filme foi exibido em mais de 80 países.

1954: a jovem atriz Grace Kelly conheceu o seu futuro marido, o príncipe Rainier de Mônaco, no festival. O casal foi apresentado pelo jornalista Pierre Galante.

1955: o comitê organizador introduziu a Palma de Ouro como prêmio principal do evento. O filme "Marty", de Delbert Mann, foi o primeiro a receber a Palma de Ouro.

1959: a Palma de Ouro foi concedida ao longa "Orfeu Negro", uma co-produção do Brasil, França e Itália. O filme entrou para a história como a primeira produção em língua portuguesa ganhadora do prêmio principal.

1962: o longa brasileiro "O Pagador de Promessas", de Anselmo Duarte, venceu a Palma de Ouro.

1967: Andy Warhol chegou para a premiere de seu filme "Chelsea Girls", mas a produção foi excluída da programação de Cannes por exibir cenas de nudez masculina. Foi a primeira vez que um filme convidado não foi exibido ao público.

Nesta mesma edição, Glauber Rocha representou o Brasil em Cannes com "Terra em Transe", filme vencedor do Prêmio da Crítica Internacional.

1968: a edição foi interrompida por Louis Malle, François Truffaut, Claude Berri, Jean-Gabriel Albicocco, Claude Lelouch, Roman Polanski e Jean-Luc Godard. O grupo invadiu o salão principal do Palácio e exigiu a interrupção do festival em solidariedade aos operários e estudantes em greve.

1978: Gilles Jacob criou a mostra Un Certain Regard ("Um Certo Olhar") e o prêmio da Caméra d'Or ("Câmera de Ouro"). Jacob também foi responsável pela criação da Cinéfondation ("Cine-Fundação"), uma seleção de curtas e médias metragens de escolas de cinema internacionais.

1986: Fernanda Torres recebeu o Prêmio de Interpretação Feminina por seu trabalho em "Eu Sei que Vou Te Amar", filme dirigido por Arnaldo Jabor.

1993: Jane Campion ganhou a Palma de Ouro por "O Piano", o que faz dela a primeira e única diretora na história de Cannes a receber o prêmio principal.

2007: foi celebrado os 60 anos do Festival de Cannes com a presença de 33 dos maiores cineastas do mundo, como Alejandro Gonzalez Iñárritu, Olivier Assayas, Jane Campion, Joel e Ethan Coen, David Lynch, Amos Gitai e David Cronenberg, entre outros. Cada um deles foi convidado para realizar um segmento de 3 minutos do filme de aniversário "Chacun son cinéma".

2008: a brasileira Sandra Corveloni foi premiada por sua atuação em "Linha de Passe".

2013: pela primeira vez na história, a Palma de Ouro foi entregue ao realizador de "Azul é a cor mais quente" e suas protagonistas: Adèle Exarchopoulos e Léa Seydoux.

2016: o longa "Aquarius", dirigido por Kleber Mendonça Filho e estrelado por Sonia Braga, disputa a Palma de Ouro.


Lynn Colling

Publicitária e editora do blog Película Criativa.
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/cinema// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Lynn Colling