perplexidade e silêncio

Encontrando poesia e bonitezas da vida por aí.

Ruh Dias

Quando criança, quis ser astronauta. Adolescente, quis ser filósofa, cineasta, fotógrafa. Sempre quis ser escritora. Hoje, só quero ser eu mesma.

Jardim de Flores

Formas novas e construtivas de olhar a mulher são sempre bem-vindas.


11.jpg

Alexandra Sophie é uma fotógrafa francesa, de 22 anos, que nunca fez nenhum tipo de curso formal ou técnico em Fotografia. Não bastasse seu aparente talento natural para a arte, ela também criou um projeto polêmico e instigante chamado Jardin Fleuri (Jardim de Flores, em francês).

Alexandra não gosta de conhecer suas modelos antes, tampouco as locações das fotografias. Ela prefere conhecer tudo no momento de fazer o ensaio fotográfico, pois acredita que isso mantém a espontaneidade e liberdade das criações. Com o passar do tempo, sentiu uma maior necessidade de criar fotos com conceitos mais profundos, e daí surgiu o Jardin Fleuri.

Neste projeto, várias mulheres foram fotografas com flores cobrindo suas partes íntimas - e esta é a parte polêmica. As fotos chamam a atenção pelo erotismo, mas não é só isso que há para ser visto.

jardin1.jpg

Já a parte instigante é o conceito por trás da foto. Alexandra quis fazer um projeto que fosse uma celebração a ser mulher e uma homenagem a todas as fases e idades que a mulher passa ao longo de sua vida. A parte que mais gosto do que levou Alexandra a criar este ensaio fotográfico é mostrar ao mundo, e às próprias mulheres, que todas nós somos mais do que apenas mães (atuais ou futuras) e que não precisamos seguir uma linha de vida específica e limitada.

Cada flor representa uma época da vida da mulher, um estágio que ela deve viver intensamente, sem pensar no que vem depois - as flores morrem, assim como as etapas vão embora, e precisamos ver a beleza de ambas enquanto há tempo.

Confira o projeto dela aqui.

Para ver os outros trabalhos dela, ela tem sua página pessoal e também um perfil no Flickr e no 500px.


Ruh Dias

Quando criança, quis ser astronauta. Adolescente, quis ser filósofa, cineasta, fotógrafa. Sempre quis ser escritora. Hoje, só quero ser eu mesma..
Saiba como escrever na obvious.
version 9/s/fotografia// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor, eros //Ruh Dias