perplexidade e silêncio

Encontrando poesia e bonitezas da vida por aí.

Ruh Dias

Quando criança, quis ser astronauta. Adolescente, quis ser filósofa, cineasta, fotógrafa. Sempre quis ser escritora. Hoje, só quero ser eu mesma.

Adoráveis estranhas

Cinco personagens que trazem uma nova perspectiva às mulheres.


Sim, as mulheres estão cansadas, não há como negar, de tantos estereótipos e pré-conceitos acumulados ao longo dos anos. Tanto a Literatura quanto o Cinema reproduzem tais estereótipos, o que acaba por perpetuá-los e enraizá-los ainda mais. Porém, nos últimos anos, nota-se um movimento - ainda que pequeno e incompleto - de construir novas referências de personagens para as mulheres, de forma que todos os tipos possam ser homenageados e relatados na arte, de forma geral.

Muitos já disseram que sou esquisita, e sempre recebi este adjetivo como um elogio. Não sei definir o que compõe esta "esquisitice", e acho que nem faz diferença saber. Assim, reuni algumas personagens, também, esquisitas, e incrivelmente adoráveis, que podem servir de inspiração para tantas outras garotas e mulheres por aí que saem (ainda bem!) dos padrões convencionais de beleza e atratividade.

daria.jpg

Daria (desenho animado da MTV)

"Daria" é um desenho animado que passava na MTV nos anos 90, no auge do grunge e do próprio canal de televisão. Lembro que costumava ser exibido em horários meio alternativos (de madrugada, por exemplo) e eu fazia um grande esforço para ficar acordada e assistir. Originalmente, Daria apareceu no desenho "Beavis and Butt-head" e chamou a atenção dos produtores, que queriam um desenho com uma "personagem feminina esperta e fora do convencional". Daria Morgendorffer é uma adolescente inteligente, sarcástica e introvertida que observa o mundo ao seu redor e oscila entre a indignação com a superficialidade de sua família e a depressão de estar em uma realidade da qual não faz parte. Ela não gosta de pessoas e não sente prazer ou necessidade em ter relações interpessoais, sendo bastante bem resolvida em sua solidão e introversão. O ponto alto são suas frases carregadas de sarcasmo o exagero do estilo americano de vida da sua família.

marcie.jpg

Marcie (de Peanuts)

É uma pena que grande parte da população conheça apenas Snoopy e, mesmo assim, os produtos atrelados a ele, e não as histórias em quadrinho em si. O universo de Peanuts tem personagens incríveis e nem um pouco infantis. Dentre eles, uma das minhas preferidas é a Marcie, a garotinha estranha de óculos. Marcie é uma personagem secundária que tem interesses românticos por Charlie Brown. Ela apresenta uma inabilidade em comportar-se como uma garota deveria, pois costuma fazer comentários inadequados ou muito sinceros e espontâneos nas horas erradas. Também é muito inteligente e, com isso, ainda na escola, já sabe qual faculdade irá fazer e qual carreira quer seguir, e se atém a estes planos com muita disciplina. E, em alguns momentos, ela dá a entender que sofre muita pressão de seus pais para ser a melhor em tudo, sempre.

amy.jpg

Amy Farrah Fowler (The Big Bang Theory)

Amy apareceu no seriado The Big Bang Theory após Raj e Howard encontrarem-na em um site de relacionamentos, para Sheldon (sem que ele soubesse, claro). Assim como seu par romântico na série, Amy evitou relacionamentos sérios no passado, tem dificuldades em fazer amigos e sofreu muito preconceito por ser "estranha". Gosto, primeiramente, de Amy ser neurobióloga e tratar de certos assuntos com frieza e racionalidade. Gosto, também, do fato da sexualidade dela ser, ao mesmo tempo, reprimida (por Sheldon Cooper) e transbordante (por Penny), sem padrões a serem seguidos ou contemplados. Gosto de como ela pode ser calma e muito paciente e, de repente, posicionar-se como uma mulher interessante que é.

lisa.jpg

Lisa Simpson (Os Simpsons)

Lisa tem oito anos de idade e é a filha do meio. Extremamente inteligente, toca saxofone nas horas vagas e tem um nível de cultura literária que eu, talvez um dia, alcance. Na sétima temporada da série, virou vegetariana e, na décima terceira, converteu-se ao budismo. Além disso, participa de diversas causas políticas. Lisa sempre traz uma perspectiva filosófica ou política nos episódios de "Os Simpsons" que, por si só, já possuem críticas e reflexões sobre a sociedade. Além disso, Lisa precisa lidar com as expectativas de sua mãe, Margie, que espera que ela seja uma menina como todas as outras. Seja lá o que isso for.

auri.jpg

Auri ("A Crônica do Matador do Rei" e "A Música do Silêncio", de Patrick Rothfuss)

Para saber mais sobre estas duas obras de Patrick Rothfuss, clique aqui. Auri é uma personagem secundária que aparece, primeiramente, em "O Nome do Vento", o primeiro volume da trilogia "A Crônica do Matador do Rei". Tamanha a repercussão que ela teve entre os leitores, ganhou um livro para chamar de seu, o belíssimo e fora-dos-padrões "A Música do Silêncio". Auri é descrita como uma garota delicada e frágil, que conduz sua vida e seus comportamentos através de um código muito próprio de estilo de vida. Ela vive sozinha embaixo das tubulações da Universidade onde estuda a personagem principal, Kvothe. Sabe cuidar de si mesma e é extremamente independente. É arisca com as pessoas e não costuma se relacionar com ninguém. Ela é uma das minhas personagens preferidas, sendo melancólica e forte ao mesmo tempo.

Todas essas lindas garotas fazem eu me sentir bem a respeito de quem eu sou. Espero que tenha o mesmo efeito em vocês, garotas adoráveis e estranhas.


Ruh Dias

Quando criança, quis ser astronauta. Adolescente, quis ser filósofa, cineasta, fotógrafa. Sempre quis ser escritora. Hoje, só quero ser eu mesma..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// @destaque, @obvious //Ruh Dias