pílulas da literatura

Um mundo onde as palavras vivem

Gilmar Luís Silva Júnior

Uma criatura hiperativa, que teme procurar ajuda médica com receio de ser internado.

Conto de fadas inusitado

Princesa e príncipe se encontram. Mas nem sempre tudo sai como o esperado.


01.jpg

Era uma vez uma princesa muito voluntariosa. Loira, peitos volumosos, vestido algum se comportava diante de tal montante. Seus cachos cobriam-lhe as costas, cada trança dançando um baile sereno. Quando sorria, trazia luz a dias nublados e rivalizava brilho com o céu ensolarado. Eram vários os pretendentes. A todos, porém, desdenhava.

03.jpg Chegou ao reino um príncipe de pagos distantes. Era filho de um rei de vários castelos. Superava a todos os outros pela opulência na riqueza e na beleza. Alto, os ombros marcavam-lhe a camisa com dois gomos salientes. O peito arfava tal qual uma montanha soçobrada por tremores intensos. O sorriso contagiava os presentes.

Desceu do cavalo. Vieram ajudá-lo; porém, desenvolto, desvencilhou-se das amarras e, num périplo escorreito, alçou o chão. A capa, suave, cobriu-lhe as costas, incendiando a nução dos presentes. A princesa lixava as unhas, mantendo aquele sorriso iluminado outrora mencionado. O varão se apropinqua, cada passadela ribombava na grama como um anúncio. Ela volveu os olhos para ele, sem afetar-se. - Bela, casa-te comigo?

Ela quedou a delicada cabeça, a franja eclipsou-lhe o olho direito. Num esgar, nada digno de princesa, baforou uma golfada de ar, que devolveu a madeixa rebelde à vasta cabeleira: - Não... Um muxoxo tomou conta da plateia que seguia o príncipe. Todos torciam as mãos pela aprovação de um fantástico himeneu que se avizinhava.Malogro geral, decidiram, enfim, cuidar de suas vidas. O lavrador pôs-se a ser a melhor semeador do mundo; a costureira fiou sem parar, até deixar todos os pimpolhos do reino com airosas vestiduras. O príncipe partiu a galope para suas terras, jogou futebol, bebeu muito com os amigos, ganhou torneios de arco e flecha e se casou com uma jovenzinha ingênua e dengosa.

A princesa descobriu, na solidão, o chocolate, engordou e adotou uma praça onde descavava nozes para os esquilos, seus únicos amigos, comerem.


Gilmar Luís Silva Júnior

Uma criatura hiperativa, que teme procurar ajuda médica com receio de ser internado..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/literatura// //Gilmar Luís Silva Júnior
Site Meter