Maíra F. Guimarães

Toma banho de chapéu, não espera o papai noel, porém discute Carlos Gardel, entre outros, além de ser uma metamorfose ambulante.
Então vá, faça o que tu queres!

Dave Grohl: o baterista

Quem não ama o Dave Grohl?


0fff4361a57f38be0551366de90f66d3.jpg

Que Dave Grohl é um artista multifacetado todos nós sabemos, sua trajetória não deixa dúvidas. Neste ano lançou um novo disco, o "Sonic Highways", com a banda Foo Fighters, seu projeto principal, onde canta, toca guitarra, compõe, e de quebra atua em alguns videoclipes. Não podemos esperar mais...na verdade sempre podemos esperar mais de Dave Grohl.

É preciso lembrar, entretanto, que ele é um autêntico baterista, e um dos melhores. Não que ele tenha abandonado essa função, mas desde que assumiu o front de uma das bandas mais populares da atualidade, esse posto, ao que parece, ficou de certa forma acobertado pelo destaque que ganhou desempenhando seu papel no Foo Figthers. Porém ele sabe como ninguém fazer a diferença quando assume as baquetas, seja no início de sua carreira ou nos projetos paralelos mais atuais, Dave brilha como baterista.

Podemos dizer que Dave teve um começo de carreira estrondoso, já que ganhou visibilidade em uma das maiores e mais populares bandas dos anos 90, nada menos do que o Nirvana. Esta que não foi apenas uma banda, foi uma febre, um fenômeno, bateu recordes, e se tornou um clássico. Muitos bateristas passaram pelo Nirvana, mas foi a partir da entrada de Dave Grohl que a banda decolou. Qualquer semelhança com o Ringo Starr no Beatles é mera coincidência.

Dave tocando o hino de uma geração: Smell Like Teen Spirit

E foi no ano de 2002 que Dave Grohl se uniu a uma das bandas mais legais da atualidade o Queens of the Stone Age (QOTSA). Função: assumir a bateria do terceiro disco da banda “Songs For The Deaf”. Deu simplesmente muito certo, tão certo que Dave voltou para tocar no sexto e último disco da banda “...Like Clockwork”. Não é exagero dizer que esses dois discos são os melhores do QOTSA. Sua química com Josh Homme foi tão grande que resolveram ultrapassar essa barreira e criar um novo projeto juntos.

Dave tocando com o QOSTA umas das músicas de Songs For The Deaf

O projeto criado posteriormente por Josh Homme e Dave Grohl, em 2009, se chama Them Crooked Vultures, e conta ainda com ninguém menos que John Paul Jones (Led Zeppelin) no baixo. Em um único disco, que leva o nome da banda, é possível perceber a identidade e o estilo dos três artistas bem caracterizados ao mesmo tempo que criam algo novo. A primeira apresentação da banda foi ao estilo Dave Grohl, (que já mostrou que gosta de se apresentar em lugares inusitados e inesperadamente) em um metrô de Chicago. Se irão se juntar novamente não se sabe, mas a torcida é grande.

Dave Grohl tocando com Josh Homme e John Paul Jones.

Sinceros agradecimentos a Dave Grohl esse artista multifuncional que nos presenteia tocando, cantando, compondo e até atuando. Que não se acomoda jamais, um Midas do mundo da música. E principalmente, que sabe usar seu talento nesse instrumento de poder: a bateria.


Maíra F. Guimarães

Toma banho de chapéu, não espera o papai noel, porém discute Carlos Gardel, entre outros, além de ser uma metamorfose ambulante. Então vá, faça o que tu queres! .
Saiba como escrever na obvious.
version 13/s/musica// @destaque, @hplounge, @hp, @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Maíra F. Guimarães
Site Meter