poética prosa

por Manú Sena

Manú Sena

Cineasta em formação, é formada em Letras e professora de Literatura e artes.Gêmeos com ascendente em escorpião, vive num mundo particular feito de gatos, filmes,livros,músicas e um bom café

  • tumblr_nkv6xp3zqF1qbc8lko5_1280.jpg
    Poesia do traço: por entre as cores de Hajin Bae

    Coloridas, exóticas e vivazes, as ilustrações de Hajin Bae saltam à vista, translúcidas.

  • Dream-Team-do-Passinho-FM-DIA.jpg
    Fazendo arte com os pés: o passinho carioca e a antropofagia do ritmo

    Quando os pés começam a se mexer num balé ritmado, os olhos da plateia se exaltam e somos hipnotizados. O passinho mostra que muito mais que um estilo de dança, é um estilo de vida.

  • 1409783651beatriz_segall_odete_roitman_vale_tudo_fixed_big.jpg
    Vale tudo? Ou Quem matou Odete Roitman?

    Há 27 anos, o país parava para ver esse capítulo: o 193 de uma trama que, até o seu fim, havia retratado de maneira contundente, e sem máscaras, um país mergulhado numa recessão econômica delicada mas, por outro lado, desejoso por mudanças.

  • 20060405104222-szerelem-b0.jpg
    Queria sorrir mas não conseguia

    Era como se no fundo faltasse alguma coisa e o seu rosto todo se contorcesse ao perceber um provável sorriso.

  • 2015-11-27.png
    Clube da luta diária

    Somos os loucos. Os desajustados que, presos ao mundo cheio de regras por serem cumpridas, nos deixamos aderir aos nossos sentimentos mais vãos.

  • tumblr_ms3boisVON1ssctlno1_540.jpg
    Do lado de cá: reflexões de uma garota com Asperger

    De dentro de nosso mundo a gente vê o outro: o de lá.

  • tumblr_kr54w00jde1qa6df0o1_500_large.jpg
    Doida varrida

    Descera a rua correndo como uma doida varrida, disseram os vizinhos. É que ela, a moça, precisava chegar a tempo de se encontrar com a chuva, que tinha começado fininha e agora no final da tarde parecia varrer com fúria todos os cantos da rua,daquela rua onde a moça morava há tantos anos.

  • tumblr_me9xmfoh651qbwxizo1_500.png
    Ruby Sparks e a nossa busca diária pela perfeição

    "O que procurava em todas essas mulheres? O que é que o atraía? O amor físico não é sempre a eterna repetição do mesmo?De forma nenhuma. Há sempre uma pequena percentagem de inimaginável. Quando via uma mulher vestida, embora, evidentemente, pudesse fazer mais ou menos uma ideia de como seria depois de despida, restava sempre um pequeno intervalo de inimaginável entre a inexatidão da ideia e a precisão da realidade."

  • 534513_10150765025388623_1307041926_n.jpg
    Berk öztürk: a poesia, a falta e tudo o que nos une
    Para entender a obra do artista plástico turco de 24 anos, Berk öztürk, só precisamos deixar que o nosso coração fale. Dono de um traço forte e fundindo elementos como o amor, a morte e a solidão, este grande artista é capaz de nos fazer refletir sobre nós mesmos e nosso estar no mundo.
  • mulher-espelho_1.jpg
    simples assim

    Só gostava de usar vestidos baratos, destes que são conseguidos em lojas simples de esquina, num entremear de pernas femininas ávidas por competição.

  • 417694_570169386334457_935102973_n.jpg
    Quando se começa a crescer

    Foi só quando o Pedrinho disse que ela tinha cara de peixe morto que Ariela teve coragem: "Chato!", "Cara de urubú quando voa" e saíra da sala aonde acontecia a festinha para chorar no canto, que precisava se refazer.

  • in color.jpg
    De meninas e sóis

    Nascera com o sol esparramado por entre suas retinas.E desde cedo percebera que se espalhar pelas coisas era bom,assim como era bom,ver/aquecer as pessoas ao seu redor.Era uma menina com o sol por dentro, e sempre que amanhecia e o sol lá fora,beijava todo o quarto, ela absorvia aquela força e deixava-se envolver por aquela áurea irrestrita, deixando-se irradiar inteira pelos móveis,objetos,
    fotos, papéis, lençol e cama.

  • 4620814995_86c8cc06f2_z.jpg
    Sobrenome desejo

    Seu sobrenome era desejo.Gostava de volver os olhos sobre as coisas,como quem procura algo inflamável,defectível,detectável.Era do tipo de pessoa que estava sempre disposta a receber e doar,assim como quem reparte um pedaço de pão,uma pétala de flor,um gole de água ou chá.

  • Captura de tela inteira 13042013 175433.jpg
    Closer: quando estar perto demais não é o bastante

    Um homem caminha por uma rua cheia de gente quando se depara com uma mulher de cabelos vermelhos vindo em sua direção.A mulher o vê e sorri e em seguida é atropelada por um carro.E toda esta história não teria acontecido se ambos não estivessem, sob o risco do real.

  • 358709512_bc31313373_o.jpg
    Todo carnaval tem seu fim?

    Se conheceram num bloco de carnaval ao meio dia de uma quarta feira ensolarada. Tudo cheirava à festa e as pessoas tinham na cara e no jeito, aquele típico desespero de quem só tem um dia(o último) para brincar o carnaval, afogar as mágoas e exorcizar demônios.