polifonia sem fio

Percepção e Representação de Mundo

Aline Vaz

Doutoranda e Mestre em Comunicação e Linguagens, especialista em Cinema e graduada em Letras, pela Universidade Tuiuti do Paraná - pesquisadora no GP GRUDES - Desdobramentos Simbólicos do Espaço Urbano em Narrativas Audiovisuais gpgrudes.com

O que não se diz quando se diz

Se a linguagem é a expressão de pensamento, porque nem sempre a gente diz o que está pensando? É uma subjetividade deformada pelo inconsciente, dominado pela emoção, medo e desejo, junto com um contexto exterior que pede resposta.


9904850b094a66687d0113f6994fe5f23011be.jpg

Sabe quando você diz querendo dizer e o receptor não entende o que você quis dizer? Sempre acontece nos momentos mais importantes, eu sei, tamo junto! Que bom que estamos juntos, falamos a mesma língua, participamos dos mesmos eventos sociais, eleições, consumo, liquidações, o que passa na tevê, o que vamos ver no cinema, tem muita coletividade. É fácil ser coletivo, dá para se sentir protegido, o voto é secreto, a sala de cinema é escura.

Conversas a dois ou a três ou a quatro, cinco, seis (mais do que isso já é uma palestra), quando estão te ouvindo, quando te encaram como sinal de atenção, quando alguém especifico chama a sua atenção e você só quer falar pra ele, dá vontade de correr para o banheiro, olhar para o espelho e reconhecer para quem tanto olham e esperam a próxima fala.

Ninguém corre para o banheiro, só depois de algumas cervejas, aí tem que cortar a conversa mesmo, mas antes a gente respira, bebe mais uma e continua a dizer o que talvez não seja bem aquilo que a gente queira dizer.

c3f2c62bdeaaa5b25842467e2be0f82159418f.jpg

Se a linguagem é a expressão de pensamento, porque nem sempre a gente diz o que está pensando? É uma subjetividade deformada pelo inconsciente, dominado pela emoção, medo e desejo, junto com um contexto exterior que pede resposta, anda fala, estão te esperando. Nessa hora você diz que está com frio, mas tirou a jaqueta, diz que não gosta da playlist, mas é a única que está dançando, diz que não está com sono, mas boceja, diz que não está bêbada, tropeça.

Não tem significado prévio, tem significado resultante. Por essas e outras é que o efeito de sentido deve ser analisado dentro do contexto. Se rolar um afeto é melhor deixar o sentido de lado, não faz sentido sentir, diz o que não quer dizer, mas no final abraça com carinho, não diz nada e faz tudo que não disse.

bbf112aeabd8a6a113fb4b0b427b49d632ccb8.jpg


Aline Vaz

Doutoranda e Mestre em Comunicação e Linguagens, especialista em Cinema e graduada em Letras, pela Universidade Tuiuti do Paraná - pesquisadora no GP GRUDES - Desdobramentos Simbólicos do Espaço Urbano em Narrativas Audiovisuais gpgrudes.com.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @destaque, @obvious //Aline Vaz