ponto cego

Incubador de pensamentos

Gustavo Serrate

Jornalista e cineasta independente de Brasília. Meus interesses transitam pelo cinema, quadrinhos, fotografia e toda forma de cultura independente ou marginalizada

Vin Diesel e o difícil ingresso no cinema americano

Vin Diesel ( Mark Sinclair Vincent, ator, roteirista e produtor ) pode não ser conhecido como um dos grandes mestres da atuação, mas a história de sua entrada no cinema é curiosa e revela a ambição e porquê não, do talento, do sujeito


Diesel - obvious 01.jpg

Ainda jovem, Diesel construía uma carreira promissora no teatro, mas não conseguia impressionar ninguém no mundo do cinema. Depois de várias tentativas em NY, ele voltou para casa frustrado com sucessivos fracassos. A mãe, percebendo as tentativas e erros do filho, deu-lhe de presente o livro "Feature Filmmaking at Used-Car Prices", de Rick Schmidt. Um livro sobre como fazer filmes de baixo orçamento, em tradução livre, algo como "estréie como realizador de filmes pelo preço de um carro usado". Rick Schmidt é um realizador americano que participou de diversos festivais de cinema lançando filmes a la Dogma 95. O livro continha ensinamentos do tipo:

"Não é o equipamento que faz um bom filme, é o que você faz com ele"

O livro foi uma abertura na mente de Vin Diesel. Ele resolveu filmar um curta-metragem com apenas 3 mil dólares. Escreveu um roteiro em apenas cinco dias. Em menos de 3 dias realizou o curta-metragem semi-autobiográfico "Multi-Facial". Chegou a compor até a trilha sonora. O filme fala sobre um ator que faz vários testes de elenco sempre fingindo um sotaque diferente, mas fica preso nessa etapa, sem nunca conseguir avançar. A eterna história de frustração artística que se repete dia-após-dia.

Diesel - obvious 02.jpg

Depois de filmar, Diesel estava esgotado e quase abandonou o material na mesa de edição, mas o pai o estimulou a finalizar o que ele tinha em mãos e fazer algo com isso. Ele obedeceu, e depois de pronto o filme foi selecionado em Cannes. Spielberg estava na platéia e anotou em seu caderno o nome do ator. Como resultado, tempos depois, Spielberg escreveu um papel especificamente para Diesel, dando a ele sua estréia no cinemão, com o filme "Resgate de soldado Ryan". Em um filme repleto de cenas incríveis, a morte do personagem de Diesel enquanto tantas coisas acontecem juntas, é um destaque neste grande clássico.

Empolgado com toda a atenção dada ao seu filme, Diesel voltou para casa e começou a escrever o próximo filme, dessa vez um longa independente chamado Strays. Uma narrativa sobre o traficante Rick em busca de sentido para sua vida.

Com a estréia do longa-metragem autoral, e com a abertura de portas iniciada por Spielberg a carreira de Diesel deslanchou no cinema comercial americano se tornando o herói de blockbusters que é hoje.

Diesel - obvious 03.jpg

Publicado originalmente em Kinolatra


Gustavo Serrate

Jornalista e cineasta independente de Brasília. Meus interesses transitam pelo cinema, quadrinhos, fotografia e toda forma de cultura independente ou marginalizada.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// @destaque, @obvious //Gustavo Serrate