ponto de fuga

Convergência visual

Helena Vilarinho

Cor, forma, volume, textura, subjetividade, perspectiva, tudo.

Lápis de cor é coisa de criança?!

Quem disse que lápis de cor é coisa de criança estava muito enganado. Mário Freire encanta criando obras extraordinárias apenas com este simples material.


Vestida_para_matar_by_mario_freire leve.jpg

Mais um nordestino que chegou à cidade de São Paulo, e de carona. Mário Freire passou por dificuldades financeiras e trabalhou em diferentes áreas antes de começar a ganhar dinheiro com sua arte, que merece um reconhecimento ainda muito maior.

Com uma técnica impressionante, Mário dá vida aos mais diversos estilos de desenhos através dos lápis de cor. O artista fez cursos, se especializou, aperfeiçoou a técnica, e já chegou a dar aula a um de seus professores.

Joker_ppreview_2_by_mario_freire.jpg

Os temas de seus trabalhos são sempre assuntos que lhe interessam: muitas vezes personagens de filmes ou histórias em quadrinhos.

Sua perícia lhe permite representar com realismo assustador as mais diversas texturas, luminosidades, volumes. Mário é muito detalhista, e o cuidado com as obras enche os olhos de quem as vê. O artista utiliza variadas qualidades e marcas de papéis e lápis, fato comprovador de que a sua excelência reside na técnica precisa e cuidadosa.

Hoje, Mário é professor em uma escola de desenho paulistana, e se orgulha de ver seu trabalho, sua paixão, refletidos nas obras de seus alunos.

Releitura_de_Jan_Van_Eyck_by_mario_freire.jpg

A_luz_do_conhecimento__by_mario_freire.jpg


Helena Vilarinho

Cor, forma, volume, textura, subjetividade, perspectiva, tudo..
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 2/s/// @destaque, @obvious //Helena Vilarinho