por entre letras

...discorre a cena, escorre a vida

Ana Maria Lima

Jornalista, fotógrafa, pós-graduada em comunicação e atualmente estudante de psicanálise

  • foto 5.jpg
    A magia insubstituível da presença

    Somos outra coisa, feita de verdade e mistério, consciente e inconsciente, corpo e alma. A falsa ilusão criada pela imagem virtual em substituição à presença tem tirado as pessoas do corpo a corpo.

  • andressa_urach_insta_893.jpg
    A imagem própria e suas (im)possibilidades

    Tudo se dá no corpo, as compulsões, retrações, movimentos, reações. Usamos nosso corpo para satisfazer nossas vontades de prazer e de dor. Há os que desistiram do corpo, há os que o exibem e há os que se fixam demais na imagem dele

  • skol1.jpg
    Da repressão ao excesso: o sexo no século XXI

    Que a mulher e o homem tenham expectativas bastante opostas sobre a sexualidade, não é nenhuma novidade. Mas as condições limítrofes dos tempos atuais, em oposição a repressão da era vitoriana, colocam os corpos em uma posição de oferta que vai além disso, torna-se uma imposição ao gozo imediato.

  • beijo.jpg
    A falha que sustenta o laço
    “Para cada pé torto há um chinelo velho” é um ditado antigo que carrega uma significação para os casais que se arranjam marcados mais pelo lado de alguma imperfeição do que pelos imperativos do bem e do belo. Diferente é a expressão ...
  • Millais.jpg
    A tragédia amorosa de Ofélia em Hamlet
    (...)LAERTE (irmão): A mais pura virtude não escapa ao cerco da calúnia. A praga ataca os brotos da primavera Antes mesmo que os botões floresçam; E na manhã orvalhada da existência Os contágios fatais são mais constantes. Tem cuidado, ...
  • selfie2.jpg
    Vida intermediada

    O smartphone como parceiro à mão, evita que tenhamos de nos haver com a própria solidão, com os próprios pensamentos, e nem sempre isto é fácil. Pensar sobre si, e sobre os outros, suas atitudes, erros e acertos, verdades e mentiras.

  • Captura de Tela 2014-12-03 às 11.33.17.png
    Fanta com frontal

    O filme Boa Sorte, é um drama devastador sobre amor, HIV, drogas, e descaminhos, num mundo onde as pessoas não querem mais se tocar, e os pensamentos diferentes não são bem aceitos, a medicação e a drogadição se apresentam como válvula para promover o contato, ou para aplacar o que não "cessa" no pensamento. Mas é particularmente rica a abordagem sobre o desencadeamento da “loucura” dos personagens e a resposta psiquiátrica que recebem da cultura – remédios e internação.

  • jean-auguste-dominique-ingres-oedipus-and-the-sphynx_1808-25.jpg
    O que Jim Morrison nos ensina sobre sexo

    Se a sexualidade não fosse um emaranhado de afetos inconscientes, do qual só conhecemos a ponta do iceberg, poderíamos confortavelmente seguir o racional, o saudável, o politicamente correto de cada época

  • eusozinho_Fotor_Collage.jpg
    A liberdade é uma benção confusa

    “Precisamos dela para sermos nós próprios; mas sermos nós próprios apenas pela força da nossa opção livre, significa uma vida cheia de dúvidas e receios de errar” (Bauman)

  • Thumbnail image for cf251_tas_01_Fotor_Collage.jpg
    Que amor de si mesmo se dá ao próximo se somos nossos piores inimigos?

    As conquistas da sociedade contemporânea ocidental pós 68 deu às pessoas maior liberdade para assumirem as suas diferenças nas preferências sexuais e estilos de vida. Mas esse mesmo mundo mais diversificado não se tornou menos segregador, o que houve de errado?

  • erosepsique-616x300.jpg
    De um amor que não seja insano

    O que há no amor que pode desencadear a loucura? Muitas coisas... dentre elas as ambiguidades - Eros e Tanatos, amor e pulsão de morte, entrega e demanda, presença e ausência, altruísmo e egoísmo...

  • False Mirror.jpg
    Kafka e potência de pensamento

    De uma submissão automática a um protagonismo possível - Duas histórias em Kafka ilustram a atitude passiva do sujeito frente as repressões impostas ou imaginárias, e a filosofia nos coloca o insight que pode mudar essa posição.

  • AKAKA.jpg
    Acordar para outra realidade

    Desde Platão os pensadores buscam desvendar os mistérios do sonho, artistas exploram a riqueza de seu conteúdo onírico, o cinema sua capacidade de transcender a realidade objetiva. O sonho agora está na pauta da neurociência, e a psicanálise aponta a importância e singularidade das mensagens codificadas no sonho, cuja chave para decifrá-lo pertence a cada sonhador

Site Meter