por trás do espelho

reflexões involuntárias

Eli Boscatto

Formada em Ciências Políticas e Sociais, curiosa, inquieta, adora se emocionar. Pretensa poeta.

Sonhando com Amélie Poulain


amelie.jpg

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, este filme encantador produzido em 2002 mas sempre atual, fala sobre sonhos, sobre a generosidade, a alegria de viver e o encontro do amor. Um filme poético que trata os personagens e seus dramas com um humor leve.

Amélie não teve uma infância exatamente feliz. Depois de adulta começou a perceber e a se interessar pelo que angustiava as outras pessoas, num exercício de empatia. Usava então a imaginação para deixá-las mais feliz, mesmo que fosse através de uma fantasia. Amélie era despretenciosa e justa.

Para Amélie a vida era o que de fato importava e a felicidade se encontrava em pequenos detalhes, qualquer um. Pequenos prazeres como jogar pedras nas águas do rio e enfiar a mão bem fundo num saco de grãos.

Um dia apesar de ter um pouco de receio da realidade talvez para não se decepcionar, acabou convencida por um desses personagens do cotidiano cheios de sabedoria, mas em quem ninguém mais presta atenção, que os sonhos são bons e necessários, mas enfrentar os riscos inevitáveis da vida, como se entregar a um amor, também o são.

Quem sabe não seja a capacidade de sonhar o que nos torna mais humanos, caso a maldade seja latente. Mas que perigo então corremos, pois o que foi feito de nossos sonhos? Guardados talvez dentro de uma caixa de brinquedos abandonados no sótão da alma? E o que acontece quando uma criança é impedida de sonhar? amelie_poulain_teddybear.jpg 400_bolhas-de-sabao.jpg fotos-do-balanço-de-idade-nb16925.jpg


Eli Boscatto

Formada em Ciências Políticas e Sociais, curiosa, inquieta, adora se emocionar. Pretensa poeta..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Eli Boscatto