por trás do espelho

reflexões involuntárias

Eli Boscatto

Formada em Ciências Políticas e Sociais, curiosa, inquieta, adora se emocionar. Pretensa poeta.

Bicicloteca - para que serve um livro?

Para que serve um livro? Educar, distrair, passar o tempo? Tem os livros que te fazem sonhar e aqueles que te dão uma sacudida e te tiram da apatia, te obrigando a pensar. Mas, para que serve um livro para quem perdeu tudo?


Bicicloteca.jpg

Essa é a história de Robson Mendonça, um gaúcho de 60 anos de Alegrete no Rio Grande do Sul. Um homem anônimo como tantos outros, que um dia perdeu tudo, inclusive a mulher e os dois filhos num acidente, um dos motivos que o levou a morar nas ruas onde ficou por 6 anos até 2003.

Como ele gostava muito de ler tentava pegar livros emprestados nas bibliotecas, porém não conseguia por não ter endereço fixo. Passou então a ter um sonho: quando melhorasse de vida, criaria uma biblioteca só para pessoas de rua. BiciclotecaLivros.jpg

No ano passado ele equipou uma bicicleta com um baú onde carregava centenas de livros. No baú, títulos de Trumam Capote, Lima Barreto e Graciliano Ramos. Todo o acervo do projeto, bancado por parceiros privados, era fruto de doações. Na sua estreia, Robson estava com uma lista onde já tinham 80 nomes.

Quem pegava um livro tinha duas opções: ou passava adiante para quem quisesse ler ou devolvia à bicicleta. Robson também dirigia uma ONG para pessoas das ruas e o livro que mais o impressionou foi a Revolução dos Bichos de George Orwell. logo_e_bicicloteca1_400.jpg

Talvez, “para quem perdeu tudo” um livro seja um amigo íntimo que fala com ele e conta histórias parecidas com a dele. E como diria o poeta, um livro o leva nas asas do pensamento para outros lugares e outros tempos. Leitores de rua.jpg

Não sei se o projeto foi adiante, mas seja como for, uma bela iniciativa de alguém que tentou na medida do possível, alimentar a alma daqueles que não veem mais motivos para sonhar.

Fonte: jornal Folha - Cotidiano


Eli Boscatto

Formada em Ciências Políticas e Sociais, curiosa, inquieta, adora se emocionar. Pretensa poeta..
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/recortes// @destaque, @obvious //Eli Boscatto
Site Meter