por trás do espelho

reflexões involuntárias

Eli Boscatto

Formada em Ciências Políticas e Sociais, curiosa, inquieta, adora se emocionar. Pretensa poeta.

Os bastidores das máfias - a crueza do submundo

Temos um certo fascínio pelo que acontece nas sombras, e se tais organizações forem criminosas, ficamos ainda mais curiosos. É o caso das grandes organizações mafiosas. Há mesmo histórias curiosas e cruéis cercando essas confrarias, e é certo que elas têm um código de conduta rigoroso para seus integrantes. Farei aqui um resumo histórico das mais conhecidas, começando pela máfia Italiana, muito romantizada pelo cinema, que contribuiu para torná-la a mais famosa, onde os gângsteres de Hollywood tinham um certo charme, um certo glamour e pousavam com ares aristocráticos. Porém, fora da ficção, certamente este mundo não tem nada de glamouroso.


276492_Papel-de-Parede-Beije-Meu-Anel-O-Poderoso-Chefao_1680x1050.jpg Cena do filme "O Poderoso Chefão"

“Máfia” é uma expressão usada hoje em dia para designar desde as grandes associações, até os pequenos grupelhos que se unem para se proteger e agir à margem da Lei. Há desde as organizações criminosas até os grupos devidamente legalizados, esses muito mais difíceis de identificar, mas os métodos são parecidos. Costumam afastar quem não os interessa e eliminar, às vezes literalmente, quem cruza o seu caminho. Seus negócios são bem diversificados, vai desde jogos, contrabando, prostituição, a todo tipo de tráfico e compra e venda de influências, facilidades e proteção. As grandes organizações mafiosas costumam ainda minar e corromper as instituições públicas e privadas, se infiltrando no meio político e empresarial. Ao que tudo indica, no mundo moderno as organizações criminosas também se globalizaram e os grandes grupos mafiosos mantém conexões por todo o mundo e colaboram entre si.

Máfia Italiana

Segundo o historiador americano Norman Lewis, em seu livro A Máfia por Dentro, esse grupo na Itália teria surgido no século IX quando os normandos dominaram os sarracenos, muçulmanos que viviam na Sícilia. Sem terras, muitos deles tornaram-se servos e outros se refugiaram nas montanhas e passaram para a clandestinidade. Como se pode notar, a princípio esses grupos se uniram para resistir à dominação de seus invasores. Assim teria nascido a máfia (refúgio, em árabe), que tinha como propósito principal criar laços de família baseados no legado siciliano de fidelidade, honra e vingança. A tradição teria sido retomada no século XIX e nos anos 20 o regime fascista de Benito Mussolini teria prendido milhares de integrantes dessas organizações, abalando seu poder paralelo. Com a vitória dos Aliados na Segunda Guerra, todos foram libertados. Nesse mesmo período a América vive a era dos gângsteres e as famílias se expandem no mundo dos cassinos.

Em meados dos anos 1980, a máfia atuava até mesmo na esfera pública italiana, entre políticos de diversos cargos, empresários e achacadores, compondo um sistema sólido, ao qual resistir implicava em sérios riscos. Então, com uma mudança no sistema penal e judiciário foi criada a operação chamada “Mãos Limpas”, onde centenas de mafiosos foram presos. Mas a reação deles não tardou, foram assassinados 24 juízes e promotores durante as investigações.

Mas a máfia na Itália não foi eliminada. As associações mais conhecidas são a "Cosa Nostra" (em português "nosso assunto" ou "nossa coisa"), de origem siciliana, a Camorra, napolitana, e a'Ndrangheta,da Calábria. Em maio de 2013 em Palermo, foram julgados ex-políticos e mafiosos acusados de manter negociações secretas para interromper uma onda de atentados que matou dezenas de pessoas.

Em 2008 o jornalista Roberto Saviano escreveu o livro Gomorra sobre a organização mafiosa napolitana Camorra, uma das mais violentas do mundo, onde teria se infiltrado em setores camorristas, denunciando seus negócios e sua forma de atuação. Jurado de morte, Saviano viveria escondido até hoje.

Máfia Japonesa

worlds_10_most_influential_mafias_06.jpg

Chamada Yakuza, a organização mafiosa japonesa surgiu no início do século XVII nos grandes centros urbanos de Osaka e Edo (atual Tóquio), sob a proteção dos grandes chefes de quadrilhas. Consta que os Yakuza agrupam diversas categorias: primeiro foram os jogadores profissionais e os ambulantes. À esses juntaram-se os samurais que a partir de 1603, com o fim das guerras feudais e o reinado da "Paz Tokugawa" por 250 anos, viram-se sem mestres, ameaçados de banimento. Ouve-se falar pouco da máfia japonesa, no entanto ela é considerada tão cruel ou mais que a italiana, e como não podia deixar de ser, a Yakuza também exerce influência sobre diversos segmentos da sociedade e política japonesas. Já se falou que até mesmo as grandes corporações empresarias do Japão pagariam propina para a Yakuza.

Os membros da máfia japonesa têm um jeito peculiar de se vestir e cortar o cabelo, além do corpo todo tatuado. Outra curiosidade, apesar de cruel, é que em um ritual chamado “yubitsume”, eles são obrigados a cortar o próprio dedo mindinho em caso de desvios graves. Em geral é o dedo mindinho esquerdo, mas as ofensas repetidas podem levar mais de um dedo. No Japão, a falta do dedo mindinho significa ligação com a Yakuza.

A sociedade japonesa é machista, mas em 2004 Shoko Tendo, a filha de um poderoso chefão da Yakuza, lançou um livro que chocou o Japão com o título “Yakuza Moon: Memories of a Gangter’s Daughter” (Lua da Yakuza: Memórias de uma Filha de Gângster). Um relato frio da dependência de sexo, drogas e amantes violentos. Ela foi a primeira mulher a quebrar o código de silêncio da Yakuza, mas acha que escapou de ser morta, porque em seu livro não incriminou ninguém.

Máfia Chinesa

logotipo_dragao.gif Símbolo da Tríade Chinesa

Conhecidas como Tríades Chinesas, esses grupos criminosos tiveram origem em 1644 pela etnia Hans e tinham como objetivo expulsar os invasores Manchus, fundadores da dinastia Ming. Em 1760, os Hans criaram a “Sociedade do Céu e da Terra” para combater a dinastia Ming e restaurar seus valores e regras. O nome “tríade” teria sido dado pelas autoridades inglesas por causa do símbolo que usavam, e sua organização segue uma hierarquia de funções. Assim como em todas as máfias, as tríades punem seus discípulos deixando-os sem comer, queimando-os e amputando seus dedos de pés e mãos. Entre as práticas ilícitas das Tríades Chinesas está a exploração da prostituição. Estes grupos traficam mulheres do Sudeste da Ásia, da América do Sul e do Leste Europeu para a Europa Ocidental. Outras atividades que praticam são a movimentação de drogas, contrabando de cigarros, de munições, organização de sequestros, homicídios, roubos, e jogos de azar. Recentemente casos de assassinatos de imigrantes chineses que trabalhavam com comércio em São Paulo, foram atribuídos à máfia chinesa.

Máfia Russa

cartaz2_88.jpg

A Máfia Russa também chamada de Máfia Vermelha é uma das mais temidas do mundo e um exemplo de como o crime organizado pode contaminar as instituições. Esses grupos, antes restrito aos prisioneiros e às forças policiais, embora sua estrutura remeta à União Soviética dos anos 1950 na época da Guerra Fria, se aproveitaram do momento de desintegração do regime comunista no país para se estabelecer, e o fizeram fortemente no ano de 1988 quando o governo realizou a política de abertura da economia com a privatização de vários setores. Se aproveitaram da incerteza política e econômica da União Soviética naquele período, e da pouca familiaridade dos russos com a economia capitalista. As operações e transações obscuras e seu poder bélico aliado à desenvoltura com que se relacionavam com as instituições públicas e governamentais, lhe valeram o apelido de “Bandidos dentro da Lei”.

A Máfia Russa se especializou em determinados crimes, como seqüestro, fraude bancária, contrabando de armas, tráfico de seres humanos e tráfico de drogas. Mas o ano de 2007 foi considerado o ano da ruína da Máfia Russa quando ela perdeu muitos de seus contatos internos, com a acusação e eliminação de diversos oligarcas e agentes corruptos da polícia, tendo migrado seu centro de atividades para o estrangeiro, agindo principalmente na Grã-Bretanha.

Entretanto, para muitos, a Rússia ainda é assombrada por organizações mafiosas e ironicamente, do poder conquistado no combate aos antigos grupos. Para estes, a máfia hoje é dirigida pelo mais importante político russo da atualidade, o presidente do país. .....

Existem vários outros grupos mafiosos dos quais quase não se houve falar, como a Máfia Albanesa, a Máfia Sérvia, a Máfia Israelense, a Máfia Mexicana, etc.. Há “máfias” para todos os gostos e de todos os tamanhos.

É desnecessário dizer que a sociedade precisa rejeitar e combater essas associações, mas ao mesmo tempo, numa lógica perversa, enquanto atividades ilícitas forem facilitadas pela ganância, “máfias” continuarão a existir e novas surgirão.

Fontes: http://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%A1fia#Opera.C3.A7.C3.A3o_.22M.C3.A3os_Limpas.22 http://ainanas.com/must-see/as-10-mafias-mais-temidas-do-mundo/ http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2013/05/comeca-julgamento-de-ex-politicos-acusados-de-acordo-com-mafia-na-italia.html http://www.eurochannel.com/pt/Os-5-maiores-crimes-da-mafia-russa-Qual-e-o-modelo-de-negocios-da-mafia.html


Eli Boscatto

Formada em Ciências Políticas e Sociais, curiosa, inquieta, adora se emocionar. Pretensa poeta..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Eli Boscatto