prateleira do cuffman

Sobre tudo o que tiver de mais legal na minha estante

Cuffman

Sou faixa preta, eu toco guitarra. Um dia eu vou pular de asa. Durmo de dia, trabalho a noite. Não sei se vou voltar pra casa

Forrest Gump e suas referências históricas

O filme Forrest Gump apresenta muitas referências históricas dos EUA, com seu personagem principal participando de forma decisiva em muitos desses momentos. Conheça os fatos históricos por trás desse brilhante filme.


forrest-gump-original.jpg Em síntese, o filme trata da historia de Forrest Gump (Tom Hanks) , um garoto com baixo nível de entendimento que curiosamente participa de perto de diversos eventos da história dos EUA, e às vezes até influenciando de forma decisiva nos acontecimentos. Ao longo do filme, vemos Forrest realizando diversas façanhas, como por exemplo: Influenciando ícones da música (Elvis e John Lennon), se tornando herói de guerra, virando celebridade por diversas vezes e diversos motivos e até provocando renuncia de presidente. Todas suas façanhas ao mesmo tempo em que são marcantes, são imperceptíveis para Forrest, que com seu baixo entendimento nunca consegue entender os fatos que o cercam.

O interessante sobre esse filme é que apesar de todos os acontecimentos históricos dos quais Forrest participa, para assisti-lo, em nada interfere não conhecê-los. Assisti a esse filme quando era criança, com conhecimento mínimo, o que não me impediu de gostar e de me emocionar com a narrativa. Talvez seja por isso que Forres Gump tenha sido sucesso de bilheteria, pois mesmo com todos seus detalhes, é um filme com uma mensagem simples, capaz de ser absorvida por pessoas de qualquer lugar ou classe social.

O objetivo desse texto é exemplificar alguns fatos históricos representados no filme. No entanto, não comentarei sobre todos, em alguns casos por não conhecer e em outros por opção pessoal. Portanto fique a vontade para falar caso você tenha percebido a falta e algum desses relatos.

1 – Referencias ao Ku Klux Klan e ao filme “O Nascimento de uma Nação”

1.jpg Nesta cena, Forrest explica a origem de seu nome de forma bem ingênua. Ele explica que seu nome veio do general Nathan Bedoford Forrest, que teria criado um “clube” chamado Ku Klux Klan. Bem, isso realmente aconteceu, mas o Ku Klux Klan não era um clube de pessoas que gostavam de por panos na cabeça, como imaginava Forrest.

Podemos ver também que há algum tipo de edição com o rosto do Tom Hanks em imagens de algum filme bem antigo. Esse filme se chama “O Nascimento de uma nação” e foi lançado em 1915, na era do cinema mudo. Tal película, apesar de seu forte teor racista e de ter causado sentimento de repulsa mesmo na sua época, continua sendo analisado e estudado até os dias de hoje. É considerado o primeiro épico histórico do cinema, tratando de questões desde a chegada dos escravos a América, passando pela Guerra Civil e culminando na ascensão do Ku Klux Klan, organização racista surgida em 1865. Por ironia, no andamento do filme, Forrest conheceria um negro chamado Bubba, e que se tornaria seu melhor amigo.

Forrest finaliza a cena dizendo as seguintes palavras: “Minha mãe me disse que o nome Forrest era pra me lembrar que as vezes fazemos coisas que não fazem sentido”.

2. Inspiração para a dança de Elvis

FG Elvis legs.jpgForrest morava em uma casa imensa com sua mãe em Greenbow, Alabama. Como a casa era muito grande e tinha muitos quartos livres, a mãe de Forrest tirava uma ponta hospedando viajantes. Nesta cena, o pequeno Forrest dança ao som da música* de um rapaz de topete e costeletas. A estranha dança criada pelo garoto em meio as suas limitações (aparelho na perna) chama bastante atenção do rapaz. Nas cenas seguintes, ao passarem por uma loja de eletrodoméstico Forrest e sua mãe vêem o mesmo rapaz agora conhecido nacionalmente como Elvis imitando a dança de Forrest na TV.

*Música: Hound Dog

3- Segregação racial no Alabama

3.jpgNesta cena uma nova edição é feita, sendo o ator Tom Hanks inserido em imagens jornalísticas antigas relacionadas a um fato acontecido em 1963, em frente à Universidade do Alabama.

Mais uma vez a questão racial é levantada no filme. Nesta cena temos George Wallace, governador do Estado do Alabama parado em frente à entrada da Universidade do Alabama com objetivo de evitar a matrícula de dois jovens negros. Wallace resistiu à pressão do presidente Kennedy por alguns dias antes de ceder, mas não sem ler uma carta de repudio à entrada dos estudantes (é possível ouvir parte da leitura da carta no fim desta cena). Essas montagens acontecem constantemente durante o filme em várias cenas onde Forrest conhece diferentes presidentes e também em uma cena com John Lennon que comentarei mais adiante.

Na cena seguinte, Forrest sempre sem muito conhecimento dos fatos relata: “alguns anos depois aquele homem bravo na frente da escola decidiu que era uma boa idéia ser candidato a presidente, mas.... alguém achou que não era”. Dois anos depois do acontecimento em frente à universidade do Alabama, Wallace sofreu um atentado a tiros e ficou paralitico. Em 1972 daria o seguinte depoimento: “A segregação foi um erro”.

4- Forrest e Bubba são enviados ao Vietnã

551012_399393000127178_799685759_n.jpg

Forrest é convocado para o exército logo após sua formatura. No batalhão conhece Bubba que vem a se tornar seu melhor amigo. Em 1967 ambos são convocados a combater na Guerra do Vietnã, então alguns dias antes Forrest decide se despedir de Jenny.

Forrest diz para Jenny “Eles vão me mandar para o Vietnã, eu acho que é outro país”, mostrando total alienação do personagem em relação ao conflito, assim como muitos jovens que eram recrutados com a propaganda “defenda o American Way of Life” , sem se quer conhecer a realidade por trás de tudo. Em síntese, naquele momento o Vietnã estava dividido entre Vietnã do Norte (comunista) e Vietnã do sul (Capitalista) desde 1954, por conseqüência da guerra da Indochina, que dividiu o país. Conflitos na região de fronteira desencadearam na Guerra do Vietnã. No contexto da Guerra Fria, os EUA mandavam tropas de apoio ao Vietnã do Sul com o propósito de evitar expansão de regimes comunistas aliados com a URSS e China. Forrest e Bubba foram enviados para a guerra, onde ficaram sob supervisão do Tenente Dan, personagem mais engraçado do filme, segundo minha opinião. Nessa guerra os EUA utilizaram os mais modernos equipamentos bélicos do momento, a exemplo das bombas de NAPALM e do Agente laranja. O agente laranja era usado para desfolhear a mata a fim de revelar os esconderijos dos Vietcongues, enquanto o Napalm era uma espécie de gelatina pegajosa que grudava na pele provocando queimaduras. Essa arma era tão terrível que continuava queimando os corpos mesmo quando suas vitimas mergulhavam na água ou na ausência de oxigênio para combustão (quando cobriam os corpos com panos ou mantas).

Após o massacre do batalhão do Tenente Dan pelas tropas vietcongues, Forrest corre para bem longe e ao perceber estar sozinho retorna para buscar Bubba. É neste momento que é possível observar o bombardeio de Napalm por parte dos aviões americanos.

5- “Johnny “ vai a guerra

5.jpgDentre as pessoas salvas por Forrest está o tenente Dan, que teve as duas pernas amputadas devido aos ferimentos do conflito. Essa não é bem uma referencia histórica, mas gostaria de aproveitar essa cena para relacionar com o filme Johnny vai à guerra (1971). Nesse filme, um recruta da Primeira Guerra Mundial, Johnny, é completamente mutilado, perdendo braços, pernas, mandíbula, olhos, nariz e até a audição. Um excelente filme, com algumas pitadas de surrealismo.

6- Movimento Hippie e Panteras Negras (Anos 70)

6.jpgDepois de sua participação na guerra, Forrest vai passear na capital no país. Lá acidentalmente vai parar em uma fila que leva a um palanque onde vários jovens estão dando discursos contra a Guerra do Vietnã. Há uma faixa gigante com a frase “Apóiem nossos soldados, tragam-nos de volta já”. Após o discurso de Forrest que não foi ouvindo por ninguém, pois um militar desligou os amplificadores, Jenny reaparece vestida como uma Hippie. Ambos se encontram em meio à multidão em uma das cenas mais emocionantes do filme.

O Movimento Hippie foi um movimento de contracultura originário nos EUA nos anos 60. Os jovens que dele participaram foram de fato grandes defensores da paz, sendo um dos grandes lemas do movimento: “Faça amor, não faça guerra”. Em outras cenas mais adiante também são mostrados outros acontecimentos dessa época, como a popularização do consumo de LSD pelos jovens nos anos 70, que utilizavam essa droga para “expandir a mente”.

Forrest e Jenny são como “pão e manteiga” novamente, assim como na infância. Devido a posição político-social de Jenny, Forrest acabou dentro de umas das sedes dos Panteras Negras (grupo revolucionário defensor dos direitos dos negros), que também surgiu nos anos 60. É possível ver nas paredes imagens que remetem a líderes comunistas, como por exemplo, Che Guevara. Esta parte do filme é bem auto-explicativa sobre a posição política dos Panteras Negras durante a guerra:

“Nosso objetivo aqui é proteger nossos líderes negros. Estamos aqui para proteger e ajudar a todos que precisam de ajuda, pois nós os panteras negras, somos contra a guerra do Vietnã. Sim! Somos contra qualquer guerra onde soldados negros são enviados para o front para morrer por um país que os odeia.”

7. Inspiração para composição da música de John Lennon

7.jpgDick: Você fez uma viagem e tanto, pode nos dizer como é a China? Forrest: Lá na China as pessoas não têm quase nada. Lennon: Nenhuma propriedade? Forrest: E lá na China ninguém vai à igreja. Lennon: Sem religião também? Dick: É difícil de imaginar... Lennon: É fácil se você tentar.

Depois de receber a medalha de honra por seus feitos na Guerra do Vietnã e se tornar uma celebridade mundial por jogar ping-pong contra os comunistas, Forrest é um dos convidados de um programa de TV, juntamente com John Lennon. Em meio a um dialogo entre Forrest, Lennon e Dick (apresentador) fica subentendido que os comentários inocentes de Forrest foram inspiração para a composição de Imagine de John Lennon.

Link para Letra de Imagine: http://letras.mus.br/john-lennon/90/traducao.html

8 – Caso Watergate e renuncia de Nixon

8.jpgA seleção de Ping-pong americana, do qual Forrest fazia parte, foi convidado a Casa Branca para conhecer o presidente Nixon. Forrest cansado de conhecer presidentes relata a situação com certo tom de deboche: “E fui para a casa branca de novo, conhecer o presidente dos Estados Unidos de novo”. Essa cena é engraçada, pois sugere que Forrest foi responsável pela renuncia de Nixon a presidência, fato que aconteceu logo após o escândalo de Watergate. Forrest incomodado com as luzes de lanternas em um escritório a frente da janela de seu quarto, chama a segurança do hotel para verificar se eles estão com problemas, precisando de fusíveis. Como o hotel que Forrest estava hospedado era Watergate e, o escritório era do Partido democrata, onde estava acontecendo operações ilegais naquela noite, logo inocentemente Forrest foi o delator do caso.

9- Furacão Carmen(1974) 9.jpgForrest, até então um astro do ping-pong, ganha 25mil dólares apenas para dizer que usa uma raquete de determinada marca. Com esse dinheiro decide cumprir a promessa que fez ao falecido Bubba: iniciar um negócio com pesca de camarão – para isso compra um barco de pesca em Louisiana e até o tenente Dan aparece para ajudá-lo. Os negócios vão mal até o surgimento do furacão Carmen que devasta toda a indústria de pesca de camarões daquela região.

Este evento realmente aconteceu. O furacão Carmen foi um intenso furacão que atingiu a costa da Luisiana em 1974. Como o único barco que resistiu foi o de Forrest, logo a dupla enriqueceria, pois ficaram para si com toda a produção de camarão da costa da Louisiana.

10- Investimentos na Apple

10.jpgForrest abandona o barco de pesca quando descobre que sua mãe está morrendo. Ele nunca mais voltará a trabalhar com tenente Dan. Tempos depois Forrest recebe uma carta do tenente Dan avisando que ele nunca mais precisará se preocupar com dinheiro. Dan avisa ainda ter investido parte do dinheiro em um novo negocio que Forrest pensa ser algo com “venda de frutas”. A maça na carta é na verdade a logomarca da Apple, multinacional funfada em 1976 voltada para o ramo de eletrônicos.

Aproveitarei a oportunidade para indicar um outro filme: Piratas do vale do Silício de 1999. Nesse filme temos os jovens Bill Gates e Steve Jobs criando a Microsoft e a Apple, respectivamente. Um bom filme.

11- “Shit happens” e “Smile”

11.jpgApós a morte de sua mãe, Forrest passa a viver um dia após o outro na inércia, não saindo de casa para nada e não interagindo com qualquer pessoa. Quando sem razão nenhuma aparente começa a correr pelos pelas estradas dos EUA, de um oceano a outro, repetidas vezes. Durante essa jornada, Forrest ganha seguidores e causa confusão na mente das pessoas que não entendem o motivo da sua jornada. Uma cena em que Forrest corre enquanto jornalistas o seguem enchendo de pergunta ilustra bem essa situação:

-Por que você está correndo? -Você faz isso pela paz mundial? -É pelos desabrigados? -Ou será pelo direito das mulheres? -Você faz isso pelos animais e pelo meio ambiente?

A resposta é curta é grossa: “apenas tive vontade de correr”.

Ninguém consegue entender como uma pessoa podia ser tão burra a ponto de iniciar tal jornada sem motivo nenhum. Durante essa jornada algumas pessoas o procuravam em busca de conselhos para seus negócios, então Forrest acaba servindo involuntariamente de inspiração para o famoso slogan “merdas acontecem" (shit happens)e para a criação dos famosos “Smiles”, rostinhos amarelos e sorridentes. Essa cena serve pra mostrar que o sistema capitalista tem dessas coisas, que para construir fortuna basta ter a ideia conveniente no momento certo, mesmo que tal ideia seja algo aparentemente idiota, como uma frase de adesivo de carro ou um rostinho redondo amarelo sorridente.


Cuffman

Sou faixa preta, eu toco guitarra. Um dia eu vou pular de asa. Durmo de dia, trabalho a noite. Não sei se vou voltar pra casa.
Saiba como escrever na obvious.
version 8/s/Cinema// @destaque, @obvious //Cuffman