prateleira do cuffman

Sobre tudo o que tiver de mais legal na minha estante

Cuffman

Sou faixa preta, eu toco guitarra. Um dia eu vou pular de asa. Durmo de dia, trabalho a noite. Não sei se vou voltar pra casa

Office Space - a melhor comédia sobre ambiente de trabalho

Filme ignorado nos cinemas, mas que se tornou um clássico anos depois. A comédia definitiva sobre o dia-a-dia de quem trabalha em escritórios.


peter-gibbons-office-space-1999-.jpg Peter Gibbons, o astro do filme

A primeira vista, Office Space, parece ser mais um besteirol americano, culpa de sua tradução para o português (o título “Como enlouquecer seu chefe” chega a ser uma tradução risível).

O filme possui uma legião de fãs mundo a fora, sendo figurinha carimbada em várias listas de filmes mais cultuados. A revista Set #231 elaborou uma lista com 30 filmes "cult", com Office Space ficando na posição 16. Inclusive foi através desta edição que me interessei e conheci o filme.

O curioso sobre Office Space é o fato de que ele foi totalmente ignorado nos cinemas, frustrando o diretor/roteirista Mike Judge. Porem aqui acontece algo muito comum na sétima arte: O filme se tornou cultuado anos depois quando entrou para o mercado do DVD (lembrou de Blade Runner - O Caçador de Androides, né?), agregando muitos fãs e tornando-se item da coleção de muitos cinéfilos. Este é sem duvida o filme definitivo sobre o dia-a-dia moderno de quem trabalha em escritórios. E se você passa o dia todo em um trabalho maçante aturando chefes cruéis, depois de pegar um transito insuportável, você provavelmente vai se identificar muito com esse filme. Caso contrário, pelo menos lhe arrancará alguns momentos de diversão.

Um pouco sobre o roteiro:

A história é focada no dia-a-dia de 3 amigos programadores de computadores que trabalham para uma empresa chamada Initech: Peter Gibbons (Ron Livingston), Michael Bolton(David Herman) e o estrangeiro Samir Nagheenanajar(Ajay Naidu). Michael e Samir estão de certa forma adaptados ao seu emprego e, trabalham arduamente por cinco anos a espera de uma promoção, porém Peter está completamente desestimulado e odeia seu trabalho, onde permanece o dia inteiro sentado fazendo atualizações dos softwares da empresa para entrada do ano 2000 (famoso bug do milênio, lembra?). Ao mesmo tempo é constantemente importunado pelos seus oito chefes(destaque aqui para o papel de Gary Cole) que parecem nunca lhe ouvir e vivem pegando no seu pé, inclusive sempre lhe convocando para trabalhar aos sábados.

Bill-Lumbergh-Gary-Cole-Office-Space.jpg Excelente papel de Gary Cole como o pior chefe do mundo.

A primeira cena do filme é hilária. Peter pega um engarrafamento insuportável a caminho do trabalho e vê um velhinho de bengalas se deslocar pela calçada com uma velocidade maior que de seu veículo(quantas vezes não passamos por isso no dia-a-dia?). Essa cena lembra muito Michael Douglas em um “ Um Dia de Fúria ”, porém Peter não toma nenhuma atitude drástica, apenas se dirige frustrado para mais um dia entediante de trabalho.

Não vendo saída para sua vida banal, Peter acaba cedendo à pressão de sua estérica namorada e decide frequentar uma sessão de “hipnoterapia”. Nessa cena Peter explica como sua vida é banal:

"Então eu estava sentado no meu cubículo hoje e me dei conta que desde que eu comecei a trabalhar, todo santo dia tem sido pior do que o anterior. O que quer dizer que todo dia que você me vê eu tô no pior dia da minha vida".

Durante a consulta, o psicólogo sofre um infarto enquanto aplica uma espécie de uma hipnose.Como consequência, Peter sai do consultório com uma concepção completamente mudada de mundo(resultado da hipnose interrompida ou choque após presenciar uma morte e se dar conta da fragilidade da vida?).

Peter passa a ser relapso no trabalho, falta aos sábados, rompe com a namorada irritante, passa a ignorar seus 8 chefes e toma coragem de conhecer Joanna (Jennifer Aniston), uma garçonete por quem sempre se interessou mas nunca teve coragem de conversar. É justamente nesse momento que a empresa contrata consultores que vão ser responsáveis por analisar a função de cada funcionário e definir quais devem ser demitidos. Peter com seu atual comportamento irreverente e desleixado acaba conquistando a simpatia dos consultores e é promovido, enquanto Samir e Michael, melhores programadores da empresa, são demitidos.

A partir de então o grupo se une em um grande golpe contra a empresa que acaba possuindo muitas falhas, mas isso você precisa descobrir assistindo.

office-space-05.jpg Clássica cena do sequestro e destruição da impressora que sempre trava nos momentos cruciais

Como pano de fundo, Office Space aborda algumas questões que incomodam a muitos trabalhadores constantemente: Será que é possível trabalhar com total envolvimento e prazer ou o trabalho sempre deve ser uma chatice a ser suportada por todos? Que motivação pode-se ter para trabalhar de forma dedicada se não podemos participar do lucro da empresa? De que adianta trabalhar corretamente e de forma honesta e ganhar o mesmo que um colega de trabalho irresponsável? Como uma empresa poderia estimular um funcionário a prestar melhores serviços e premia-los por isso? Porque nos matamos tanto no trabalho enquanto nossos chefes, que ganham muito mais ficam sentados apenas dando ordem? Todas essas questões são discutidas no filme de forma muito divertida e irreverente, somadas a diálogos com ótimas sacadas.


Cuffman

Sou faixa preta, eu toco guitarra. Um dia eu vou pular de asa. Durmo de dia, trabalho a noite. Não sei se vou voltar pra casa.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/Cinema// //Cuffman