progressão

"Welcome back my friends to the show that never ends"

Paola Domingues

"Seja ela, a liberdade, com todas as suas formas descritas, a mais válida talvez seja a música, que ultrapassa o tempo e o espaço, as dimensões e o raciocínio, penetra e expande para onde quer que você decida estar".

O mais profundo colorido de Syd

O compositor e músico da banda Pink Floyd revela-se um artista plástico em seu complexo conjunto de obras de arte.


74695_549673708392913_1385850028_n.jpg

Se fossemos medir por dedicação, Syd Barrett pode ser considerado mais artista plástico que compositor e músico. No entanto, O ponto culminante foi de que, em ambas as áreas, o artista transgrediu as barreiras da sanidade e atestou sua imortalidade no conjunto de sua obra.

"Sou suspeita ao descrever parte da biografia do "Mr. Crazy Diamond", sua transparência me fascina"

tumblr_mb62eaSeGz1rwnvmvo1_400.jpg Quando Syd ainda espalhava seu colorido na banda Pink Floyd

Com a saída de Barrett da banda, devido ao excesso de consumo de drogas, o artista teve mais tempo em seu resguardo para se dedicar às artes plásticas e assim se manteve até o ano de sua morte, em 2006. Formado em artes, seu intuito era transmitir seu próprio e psicodélico universo, sem a influência - ou com todas as influências - de quaisquer movimentos artísticos. Uma viagem introspectiva. Não restam dúvidas que Barrett é de fato um diamante que brilha enlouquecidamente.

Com o lançamento do livro "Barrett" em 2011, o conhecimento - e reconhecimento - de sua obra foi mundialmente divulgado.

03.jpg

04.jpg

05.jpg

Graças aos autores Will Shutes e Russel Beecher, uma coletânea das obras de Syd foram resgatadas para compôr sua biografia. No livro, são encontradas, as reproduções de suas obras, fotografias pessoais e fotografias de suas artes, já que Syd tinha o costume de destruí-la após finalizar sua tela. Numa entrevista para a Trip, Russell, um dos idealizados do projeto, afirma: "Sei que Syd era muito mais conhecido como músico, mas ele sempre se considerou um pintor. Ele pintou por quase toda a sua vida, enquanto a música foi mais como uma breve distração de seu ofício original." Não que de forma alguma isso o diminua como compositor. Como idealizador da banda mais famosa de rock progressivo no mundo, Syd Barrett teve o dom de transmitir toda a sua complexidade psicodélica em tudo que produzia.

09.jpg

17.jpg

18.jpg

O livro é em suma, perfeito!!!!Uma viagem para dentro do turbilhão emocional da vida de Barrett, um homem que sofreu com as complicações do abuso de drogas e acabou no ostracismo e vivendo sob a culpa de toda a curtição dos anos 60/70. Para os fãs de "Piper at The Gates of Dawn", "A Saucerful of Secrets" e da carreira solo do poeta louco, o livro é mais do que um presente. Os dois co-autores comemoram a reação positiva dos fanáticos por Syd, da imprensa internacional e de si mesmos, muito satisfeitos com o trabalho final do livro, segundo a revista Trip.

barrett-signatureedition.jpg

Os interessados podem acessar o site: www.barrettbook.com para mais informações sobre o livro


Paola Domingues

"Seja ela, a liberdade, com todas as suas formas descritas, a mais válida talvez seja a música, que ultrapassa o tempo e o espaço, as dimensões e o raciocínio, penetra e expande para onde quer que você decida estar"..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/artes e ideias// @destaque, @obvious //Paola Domingues