Renato Cambraia

é um capiau de nascença que mora em São Paulo. Entre uma hora e outra, rabisca coisas no iPad e publica por aqui.

Dez Minutos

Sobre aqueles dez minutos que às vezes acontecem e que podem mudar tudo.


Depois de passar quatro minutos chorando, Dona Gilda limpou as lágrimas e decidiu que já havia picado cebolas o suficiente.

O doutor Vágner olhou pela janela de seu consultório, no quarto andar, e viu entrar no prédio os cabelos louros de Carol.

Milton não queria se levantar.

Dona Gilda foi mais uma vez até o quarto do filho e bateu na porta.

Carol pensou: “estou adiantada”.

Milton fingiu que não ouviu.

Hilda lixava suas unhas.

O doutor Vágner pensou: “ela está adiantada de novo”.

Dona Gilda voltou pra cozinha.

Rodrigo abriu a porta do armário do banheiro e pegou um band-aid.

Hilda ainda lixava suas unhas quando Carol entrou.

Dona Gilda pôs óleo na panela e ligou o fogo.

O doutor Vágner pensou: “ela que espere, gora estou fumando”.

Rodrigo colocou um band-aid em volta do indicador.

Milton fingia pra si mesmo que dormia.

Hilda disse: “você está adiantada!”.

Milton decidiu se levantar. Eram dez horas.

O doutor Vágner fumava vagarosamente.

Carol estava nervosa. Queria sair logo dali.

Dona Gilda refogou a cebola com alho e fritou o arroz até chiar.

O doutor Vágner pensava no carro novo.

Rodrigo estava na sala, de cuecas, e não se lembrava de nada da noite anterior.

Hilda lixava as unhas.

Milton ainda não entendia por que Carol estava tão irritada ontem.

Carol folheava uma Manchete de outubro e lembrava com raiva de Milton.

Dona Gilda colocou água na panela e tampou.

O telefone tocou, Hilda atendeu.

Rodrigo tomou uma aspirina enquanto olhava para o calendário na parede.

O doutor Vágner terminou seu cigarro.

5 de julho.

O doutor Vágner interfonou pra Hilda e mandou-a entrar para preparar os instrumentos.

Dona Gilda abaixou o fogo.

Carol olhou para o relógio na parede. Dez e vinte. “Como ele pôde esquecer nosso aniversário de namoro?”

Milton foi até a cozinha e disse bom dia.

Dona Gilda respondeu: “bom dia, filho!”, e se esqueceu de dar o recado.

Sozinha, na sala de espera, Carol imaginava quantas cáries teria.

Rodrigo ligou a televisão e ficou olhando o Coyote caindo do precipício e riu. Milton foi para a sala, ligou a televisão, ficou olhando o Coyote caindo do precipício e mudou de canal.

O doutor Vágner mandou que Hilda chamasse Carol.

Dona Gilda viu no relógio dez e vinte e resolveu ligar o forno.

Rodrigo ria das tentativas frustradas do Coyote de pegar o Papa-léguas.

O doutor Vágner perguntou se estava tudo bem.

Milton sentiu o cheiro do feijão cozinhando enquanto abria o jornal.

“Tudo bem”, respondeu Carol.

Rodrigo foi até a geladeira para pegar um Yakult.

Hilda olhava para Carol e se perguntava “qual shampoo será que ela usa?”.

Rodrigo praguejou contra quem pegou seu Yakult.

Milton acendeu um cigarro enquanto lia o caderno de esportes e tomava café.

O doutor Vágner contorcia-se sobre a boca de Carol.

Dona Gilda colocou o frango no forno e olhou o relógio: dez e meia.

Hilda achou melhor perguntar depois.

Rodrigo, vencendo a preguiça, resolveu descer até a padaria pra comprar pão e leite.

O doutor Vágner disse à Carol que ela não tinha nenhuma cárie.

Dona Gilda se lembrou do recado.

Rodrigo chamou o elevador.

Dona Gilda disse ao seu filho que a Carol pediu para ele buscá-la no dentista, e que a consulta era às dez e meia. Era dez e meia e Carol já havia terminado a consulta.

Rodrigo descia a rua em direção à padaria.

Carol chamou o elevador e seu estômago a lembrou de não ter tomado café. Milton pensou dá tempo, daqui uns dez minutos eu saio.

Rodrigo resolveu tomar um café ali mesmo na padaria.

Carol entrou na padaria, sentou-se no balcão e pediu um café e um pão com manteiga.

Milton lia o jornal e bebericava seu café.

Rodrigo olhou para o lado, viu Carol olhando para o relógio e disse:

- Ele tá atrasado?

- O quê? Ah, não, eu é que tô adiantada...

- Então eu posso te pagar um café?

- Não, eu...

- Só um cafezinho! Dez minutos!

Carol olhou para o relógio de novo. Dez e quarenta e dois. Olhou para, que segurava o bule de café e já ia lhe servindo.

***

Milton esperou meia hora na frente no consultório do doutor Vágner antes de entrar. Já eram onze e dez.

Ao entrarem no Shopping, Carol desligou o celular.

Hilda disse que Carol já havia saído fazia meia hora.

Milton foi para casa e tentou ligar para Carol, mas deu na caixa postal.

Rodrigo olhou para Carol e ambos sorriram.

Milton, às onze e meia, ainda não sabia que perdera Carol para dez minutos e um café.


Renato Cambraia

é um capiau de nascença que mora em São Paulo. Entre uma hora e outra, rabisca coisas no iPad e publica por aqui..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/literatura// //Renato Cambraia