Carolina Vila Nova

Brasileira, 41 anos, formada em Tecnologia em Processamento de Dados, pós-graduada em Gestão Estratégica de Pessoas. Atua numa multinacional na área administrativa como profissão. Escritora, colunista e roteirista por paixão. Poliglota. Autora de doze livros publicados de forma independente pelo Amazon, além de quatro roteiros para filme registrados na Biblioteca Nacional. Colunista no próprio site www.carolinavilanova.com e vários outros na internet.
Youtuber no canal Carolina Vila Nova, que tem como objetivo divulgar e falar sobre as matérias do próprio site.


Carolina Vila Nova é autora dos seguintes livros:

"Minha vida na Alemanha" (Autobiografia),
"A dor de Joana" (Romance),
"Carolina nua" (Crônicas),
"Carolina nua outra vez" (Crônicas),
"Vamos vida, me surpreenda!" (Crônicas),
"As várias mortes de Amanda" (Romance),
"O dia em que os gatos andaram de avião" (Infantil),
"O milagre da vida" (Crônicas),
"O beijo que dei em meu pai" (Crônicas),
"Nosso Alzheimer" (Romance) e
"Quero um amor assim" (Crônicas).

Todos disponíveis no site www.amazon.com e www.amazon.com.br
Mais matérias e informações em: www.carolinavilanova.com

Quando tudo na vida flui

A vida é para ser um rio. Sempre em movimento.


quando tudo na vida flui2.jpg

A minha vida já havia sido tão conturbada e difícil, a maior parte do tempo, que às vezes custo a acreditar, sobre como a vida pode ser mais fácil e simples. Hoje tudo na minha vida flui. Por anos guardei mágoas, rancores e revoltas. Muitos deles de forma consciente, como se fosse parte de mim mesma e da minha vida, como algo natural. Outros de forma inconsciente, que me dei conta apenas, quando obtive ajuda externa para enxergar e perceber o fato.

Infelizmente, é natural que tenhamos nossas diferenças com familiares, principalmente quando se trata de nossos pais. Se quando crianças, idealizamos os mesmos como perfeitos e heróis, a partir da adolescência, começamos a transferir a eles todas as nossas frustrações, sejam conosco mesmos ou com a vida. Os pais passam a ser os vilões. Leva tempo e muita maturidade até que possamos ver pai e mãe de igual para igual: tão errantes e frágeis quanto nós mesmos.

Até que se adquira tal maturidade ou despertar de consciência, e se trabalhe as mágoas, rancores e toda diferença da maneira que têm de ser, há de se sofrer muito pelo caminho. Enquanto não temos uma relação saudável com nossos pais, criamos nós energéticos à nossa volta, que não nos permitem o fluir da vida e dos acontecimentos.

Os relacionamentos não fluem, a vida profissional não flui e nem a prosperidade e paz chegam de forma permanente.

Há três anos tive a oportunidade de conhecer os preceitos da Constelação Familiar Sistêmica, terapia criada pelo alemão Bert Hellinger, que transformou a minha vida, como vêm transformando a vida de uma infinidade de pessoas. Através dessa experiência, aprendi que relacionamento familiar interfere em toda uma vida, desde o quem eu sou, até o que eu consigo. Se sou feliz no relacionamento com meus pais, irmãos e todos os meus, terei sucesso em todas as áreas da minha vida. E vice-versa. E embora pareça algo tão simples, que já foi escrito mesmo no mais antigo dos livros, é ainda algo a ser trabalhado em toda a nossa sociedade.

Todos temos problemas mal resolvidos com os pais, irmãos, cônjuges e ou filhos. Quando se resolve as pendências, através da tolerância, aceitação e amor, emanamos plenitude, não apenas para aqueles com quem antes tínhamos problemas, quanto para o mundo e em seguida a recebemos de volta. Então tudo flui.

A carência antes presente nos relacionamentos vai embora. A falta de auto estima ou falsa auto estima dá lugar ao verdadeiro significado de amor próprio. Os medos dão lugar à coragem. E a preguiça dá espaço ao esforço. Tudo muda. E tudo finalmente começa a se movimentar como sempre poderia ter sido.

O sonho de uma vida que dá certo e na qual tudo acontece com perfeição existe. Na verdade, está aí, na cara de todos nós, o tempo todo. É preciso a tomada de consciência, para se perceber as coisas simples da vida e o fato de que tudo o que acontece é o próprio retorno do que somos e fazemos.

A partir do momento que resolvo por dentro os sentimentos negativos, principalmente os que existirem em relação à própria família, tudo flui. Sei que parece simples. Mas não é fácil de ser feito, uma vez que as mágoas e histórias que guardamos em nossas memórias vão se tornando uma bola de neve com o passar dos anos.

A consciência efetiva deste fato é o primeiro passo para se alcançar tamanha benção de vida. A segunda é buscar conhecimento e ajuda profissional, se necessário. Bom é não perder tempo. Toda vida pode ser linda e plena. Todos temos potencial para isto.

Na vida não existe nada imperfeito ou errado, pois tudo ocorre para um bem maior. E quando alcançamos o fluir da vida, nem mesmo a dor mais incomoda, pois ela se torna uma ferramenta de nossa própria evolução. Na vida tudo flui de acordo com o que se é. O trabalhar a si mesmo é o que faz com que tudo permaneça estagnado ou se movimente.

A vida é para ser um rio. Sempre em movimento.


Carolina Vila Nova

Brasileira, 41 anos, formada em Tecnologia em Processamento de Dados, pós-graduada em Gestão Estratégica de Pessoas. Atua numa multinacional na área administrativa como profissão. Escritora, colunista e roteirista por paixão. Poliglota. Autora de doze livros publicados de forma independente pelo Amazon, além de quatro roteiros para filme registrados na Biblioteca Nacional. Colunista no próprio site www.carolinavilanova.com e vários outros na internet. Youtuber no canal Carolina Vila Nova, que tem como objetivo divulgar e falar sobre as matérias do próprio site. Carolina Vila Nova é autora dos seguintes livros: "Minha vida na Alemanha" (Autobiografia), "A dor de Joana" (Romance), "Carolina nua" (Crônicas), "Carolina nua outra vez" (Crônicas), "Vamos vida, me surpreenda!" (Crônicas), "As várias mortes de Amanda" (Romance), "O dia em que os gatos andaram de avião" (Infantil), "O milagre da vida" (Crônicas), "O beijo que dei em meu pai" (Crônicas), "Nosso Alzheimer" (Romance) e "Quero um amor assim" (Crônicas). Todos disponíveis no site www.amazon.com e www.amazon.com.br Mais matérias e informações em: www.carolinavilanova.com.
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/// //Carolina Vila Nova
Site Meter