restos

Porque a imprudência e a ambiguidade trazem angústia, mas são as forças criadoras

Ivan Oliveira

Queria sonhar até ficar incoerente. Mas que não passasse de uma noite.

Medo dos vivos

Em meio a um apocalipse zumbi, o maior problema é o homem. The Walking Dead potencializa os dilemas e atritos típicos das relações humanas sob tensão.


the-walking-dead-18miles-640x640-003.jpg AMCtv.com Photo by Gene Page. TWD Productions LLC. All rights reserved

Pós-apocalíptica. É assim que estão adjetivando a série The Walking Dead, desenvolvida por Frank Darabont e exibida pela AMC. Baseia-se em quadrinhos escritos por Robert Kirkman, Tony Moore e Charlie Adlard, e trata da história de sobreviventes de um apocalipse zumbi, aparentemente inexplicável. A missão do grupo liderado pelo Rick Grimes é escapar do surto de zumbis (os errantes).

Logo se instaura, claro, constante tensão ligada ao mistério externo, à curiosidade natural de querer saber o que são os errantes, o que causa a anomalia e se há cura. Mas os points nevrálgicos, que sustentam as curvas narrativas da série, localizam-se no que há de interno, nos desafios e nuances do convívio coletivo em uma situação de risco iminente. Essencialmente, não se trata de um grupo de intrigados atrás de uma resposta definitiva para o caos geral. Os protagonistas querem mais é sobreviver, pois o perigo é constante e a tensão permanente não dá muito espaço para teorizações - comuns, sob as imagens de personagens intelectualizados, em várias obras de ficção científica, desde livros do Stephen King até a série Lost. Em The Walking Dead não. Pesam as decisões imediatas e as de médio prazo: saber o que vamos comer amanhã é mais importante agora do que entender o que está acontecendo.

the-walking-dead-bloodletting-640x640-009.jpg AMCtv.com Photo by Gene Page. TWD Productions LLC. All rights reserved

Isso não torna a série um desenfreado e desnecessário derramamento de sangue. Ao contrário; a pressão situacional sobre um grupo à beira da morte gera extenso leque de psicologismos a se observar nas relações entre os personagens. Senso de coletividade, paciência, humildade, honestidade, prudência, pensamento estratégico, carinho, consideração. São muitas as qualidades "ideais" que deveriam despontar nos sobreviventes para que as ações não deixassem ruídos e rusgas. Além disso, estão todos abatidos pela confusão e desconhecimento sobre o que os cerca. No 11º episódio da 2ª temporada, uma personagem debocha de quem está cobrando uma atitude civilizada: "Você acha que ainda vivemos em uma civilização?". O questionamento é sintomático da crise que vivem. Quando o caos bate à porta e as coisas começam a perder sentido, parece imperativo o rearranjo dos valores morais e do sistema ético. Se o mundo mudou, por que vamos agir como antes? É essa instabilidade, causada pelo desmoronamento dos alicerces civilizatórios, que vai perturbar as decisões políticas, as questões de hierarquia e toda a psicologia grupal. Manter um conjunto de pessoas unido nunca é tarefa fácil. Com o mundo fora de ordem, pior ainda. São inúmeras as parábolas que podem ser feitas com o mundo real se dermos status filosófico às premissas de The Walking Dead.

the-walking-dead-bloodletting-640x640-010.jpg AMCtv.com Photo by Gene Page. TWD Productions LLC. All rights reserved

Os perfis dos que sobreviveram também catalisam os conflitos proeminentes: o que é educar uma criança em meio à tal ausência de valores? Como manter (ou criar, ou reconstruir) laços afetivos com alguém que você pode perder a qualquer instante? O que acontece com aquela pessoa de quem gostávamos, mas agora quase não a reconhecemos graças às divergências em vários níveis (político e ético)? Em The Walking Dead, a exposição ao limite, à catástrofe, cria um redemoinho de emoções e altera substancialmente (ou só revela?) a consciência que move as pessoas. Ao se dar conta disso, um personagem indagou: o quanto mudar as regras e parâmetros, aceitando o caos, também não é fazer parte dele?

the-walking-dead-mejor-t-2-640x640-002.jpg AMCtv.com Photo by Gene Page. TWD Productions LLC. All rights reserved

Episode-1-Horse-Walkers-760.jpg AMCtv.com Photo by Gene Page. TWD Productions LLC. All rights reserved

teh.jpg Saiba mais sobre a série aqui


Ivan Oliveira

Queria sonhar até ficar incoerente. Mas que não passasse de uma noite..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/TV// //Ivan Oliveira