resumindo e substituindo o mundo

Um espaço para comunicação e expressão sob todas as formas

Marina Baitello

Sou observadora de vidas. A vida não é o que lhe acontece, mas aquilo que se recorda e a maneira como se recorda. A vida é um monte de acasos que fazem sentido... Escrevo apenas olhando.

COPYCAT SUICIDE ... Um fenômeno após suicídios célebres e a história da canção suicida

O suicídio em cluster ou em série (Copycat Suicide) é um fenômeno que normalmente ocorre após suicídios célebres, como o de Marilyn Monroe, e o que tende a ocorrer com o recente suicídio de Robin Williams. Isto também ocorre com obras literárias e poemas como é o caso da misteriosa "Canção da Morte"... Poucos versos e vidas se esvaindo em cluster...


Robin Williams.php.jpg

Fotografia - ator comediante Robin Williams que cometeu suicídio em 11 de agosto deste ano aos 63 anos após uma longa luta contra depressão e dependência química

Após exposição na mídia de suicídios que ocorreram em determinadas circunstâncias, sabemos que pode ocorrer um fenômeno social de suicídios em série e o recente suicídio de Robin Williams nos faz pensar mais uma vez em como será a reação dos indivíduos mais vulneráveis a este ato na população.

Os suicídios em alguns contextos sociais levam a um fenômeno de contágio e é o que se chama suicídio em cluster ou em série. Isto foi observado no que se conhece como EFEITO WERTHER, no lançamento do romance de Goethe, fundando o romantismo na literatura, intitulado de Die Leiden des jungen Werthers (Os lamentos do jovem Werther) em 1774. Neste romance, um relato real de Goethe (que realmente teve uma decepção amorosa), Werther apaixona-se e perde sua amada para outro homem e suicida-se com um tiro na cabeça. Depois desta publicação muitos homens cometeram suicídio com o mesmo método e o romance chegou a ser banido de muitos locais na Europa naquele tempo.

johann_wolfgang_von_goethe.jpg

Figura - Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832)

Este fenômeno está descrito pelo pesquisador David Philips entre 1985 e 1989. A maioria destes fenômenos são causados pela mídia, fazendo com que pessoas que estavam inclinadas a cometer suicídio, quando assistem uma publicação significativa a respeito, sentem-se mais permissivas a praticarem o ato. Normalmente, quando se fala de copycat suicide imita-se ou existem elementos do modelo original e ocorrem em uma área ou tempo bem determinados de ocorrência.

Um exemplo interessante de copycat suicide é a chamada CANÇÃO DA MORTE ou CANÇÃO SUICIDA (SZOMORÚ VASARNAP), composta pelo compositor húngaro Ressõ Seress.

Em português seu título é traduzido como DOMINGO LÚGUBRE.

A canção foi composta em 1933 e o primeiro suicídio relacionado supostamente a ela data de 1936, de Joseph Keller, em Budapeste. Seguiram-se a este suicídio mais 17 mortes correlatas ao mesmo, e cerca de 100 suicídios no mundo, têm uma suspeita de estarem correlacionados com a música. Há relatos de muitos suicídios ocorrerem de pessoas pulando no Rio Danúbio com a partitura da música; estão descritos dois relatos de suicídio com arma de fogo de indivíduos ouvindo a música; um suicida pediu que tocassem a música em um clube noturno antes de suicidar-se e houve um enforcamento com a partitura da música presa aos pés da vítima. Houve ainda uma secretária, que suicidou-se com forno a gás, que pediu que tocassem a música em seu funeral.

O próprio Seress morreu em 1968, suicidando-se ao atirar-se pela janela, dois dias após seu 69o. aniversário.

Esta música inspirou filmes como The Kovak Box, Densen Uta (The suicide song – A música do suicídio), Ein Lied von Liebe und Tod ( Gloomy Sunday – a song of love and death).

22082.jpg

Segue a tradução da música em português e em inglês a título de conhecimento. Vale a pena lembrar que os números e os fatos são suposições e não há documentação para se provar relação direta de um evento com suicídios. Tem-se dados genéricos, como sabemos que após o suicídio de Marilyn Monroe, o número de suicídios no mês de agosto aumentou em 200 vezes naquele ano. Também sabemos que os mais vulneráveis são pessoas com transtornos do humor e /ou com história do abuso de dependências químicas e /ou álcool. O mesmo fenômeno ocorreu após o suicídio do vocalista da banda NIRVANA, Kurt Cobain, portador de transtorno bipolar e usuário de drogas (faleceu com uma taxa de heroína sangüínea três vezes superior à taxa considerada letal para esta droga), que também sofria com problemas de alcoolismo. Quanto ao suicídio de Kurt existem pesquisas contraditórias sobre o tema, sendo que uma delas aponta que não houve crescimento nas taxas de suicídio após a morte do cantor, sendo, assim, um fenômeno descrito a seguir:

(...)"Os resultados foram o que chamamos de 'efeito proativo não variante'", (...) , explicando que a atenção despertada e as circunstâncias da morte de Kurt podem ter na verdade encorajado as pessoas a buscarem ajuda. (...)"

Outras pesquisas sobre a morte de Kurt, porém, apontam um aumento significativo nas taxas de suicídios na época e aumento de chamadas nas linhas de comunicação de apoio anti-suicida.

caveira com coroa.jpg

DOMINGO LÚGUBRE O outono e as folhas estão caindo Todo o amor morreu na terra O vento está chorando lágrimas cheias de tristeza Meu coração nunca mais vai esperar por uma nova primavera Minhas lágrimas e minhas tristezas são todas em vão Pessoas são cruéis, gananciosas e más...

O amor morreu!

O mundo chegou ao seu fim, a esperança deixou de ter sentido Cidades estão sendo destruídas, os projéteis estão fazendo música Os prados são tingidos de vermelho com sangue humano Há pessoas mortas nas ruas e em todo lugar

Eu direi outra oração silenciosa

Pessoas são pecadoras, Senhor, elas cometem erros...

Obs. Interpretei, na tradução acima, projéteis como artilharia e munição (originalmente Shrapnel Shell), em um contexto de guerra civil

Como já disse tudo é muito questionável e difícil de quantificar e precisar por falta de registros e investigações. O que se têm certeza é que determinadas obras e fatos podem ser muito inspiradores em um contexto social e em indivíduos predispostos.

EM INGLÊS

It is autumn and the leaves are falling All love has died on Erath

The Wind is weeping in sorrowful tears My heart will never hope for a new spring again My tears and my sorrows are all in vain

People are heartless, greedy and wicked

Love has died!

The world has come to it’s end, hope has ceased to have a meaning

Cities are being wiped out, shrapnel is making music There are dead people in the streets everywhere I will say another quiet prayer People are sinners, Lord, They make mistakes

The world has ended!

BIBLIOGRAFIA

"Mais pesado que o céu" - Charles Cross (biografia de Kurt Cobain)


Marina Baitello

Sou observadora de vidas. A vida não é o que lhe acontece, mas aquilo que se recorda e a maneira como se recorda. A vida é um monte de acasos que fazem sentido... Escrevo apenas olhando..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/musica// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Marina Baitello