resumindo e substituindo o mundo

Um espaço para comunicação e expressão sob todas as formas

Marina Baitello

Sou médica, e atuo observando o ser humano como um todo; não há mente sem corpo ou corpo sem mente. Sou uma médica de homens e almas, pois nossos sentimentos importam muito para ficarem fora da medicina.

Pessoas intensas: amores que derrubam

Quando estamos apaixonados denunciamos a nós mesmos em atitudes e palavras, pois estamos mais fragilizados e emotivos. Pessoas intensas tendem a derramar de forma mais carregada suas dores e sentimentos, com tanta força e intensidade que derrubam tudo... Se você já fez isso acalme-se. Fazer não é o problema, mas saber se levantar é fundamental.


5a25a103230b8.jpg

Nossas atitudes e palavras sempre dizem mais sobre nós mesmos do que sobre o outro a quem dirigimos tudo isto... Não se trata de teoria, psicanálise ou metafísica de relações humanas; trata-se de observar atentamente o que fazemos e o que o outro faz em contrapartida. No amor não haveria nenhum motivo para ser diferente, muito pelo contrário, justamente quando amamos, estamos mais frágeis e vulneráveis para demonstrar o que existe de melhor ou pior em nós.

Quando amamos, perdemos o melhor parâmetro de nossas atitudes, somos mais intempestivos e agimos regidos, na maior parte do tempo, por afeto, abandonando o pensamento ou reflexão lógica. Obviamente, diante de quem amamos, falamos o que desejávamos deixar para lá, nos enfurecemos e fervemos de ciúmes por algo que passa em nossa mente sem saber o que de fato aconteceu, criamos expectativas a partir de sonhos antigos e, pior de tudo, vamos tentar obter explicações e satisfações com o outro, levados por nossas emoções mais fundas. Muitas vezes, a pessoa em questão estava jantando sozinho no shopping ou estava na academia, vivendo sua vida sem sonhar com este turbilhão acontecendo paralelo a ela. Cada um tem seu tempo e, muitas vezes, o outro está em um mundo próprio, despreocupado e desarmado para uma dor ou confusão sentimental tão intensa aparecendo de uma só vez. O mais crítico de tudo é que, muitas vezes, o outro não nos deve nenhuma explicação, pois expectativas, ciúmes, ansiedade e sonhos podem aparecer antes de que haja qualquer relacionamento ou um dado concreto que indique reciprocidade a nossos sentimentos. Esta pessoa que entrou em sua vida, mesmo que bem intencionada, pode ficar completamente atordoada com tanta carga de emoção. Fazemos tudo isto e expomos nossas feridas antigas de uma só vez, muitas vezes em uma mensagem de telefone banal, tarde da noite, com toda emoção ou fúria... Você já fez isso? Acalme-se, você não é o único. Logicamente, depois deste turbilhão, tudo voa pelos ares... Nada é garantido, então talvez tudo nunca fosse para ser concreto, mas a emoção mata qualquer chance de vir a ser, mata um futuro que poderia ser mais calmo e rouba sua harmonia e paz interior.

adolescente-deprimido-chateado-deitado-no-sofa-chorando-abracando-os-joelhos_1163-3877.jpg

Todos nós temos passado, todos colecionam mágoas, todos carregam sua carga de sofrimento; isto é a vida e o mundo real. Existem maneiras melhores, contudo, para descarregar uma "emoção maior por alguém" mais suavemente. Algumas pessoas podem ser muito intensas, é verdade, e é compreensível que, se você for uma pessoa assim, sua tendência é ser forte, mesmo no momento em que seria melhor ir com calma. Se você for um intenso, imagine um tornado. Não sobra muita coisa após a passagem de um tornado; além disso, observe que tornados são fortes, temidos e extremamente solitários. Nada consegue andar ao lado de um tornado. Para os intensos, é melhor observar pessoas tipo "brisa"... Pessoas tipo "brisa" sopram suave e sempre, nunca saem de cena e são sutis. A brisa sopra diferente se o tempo é ruim e volta ser "soft" se existe sol. A brisa preserva o interior, preserva seu passado, suas lembranças e permite que você fuja se o tempo for fechar para você. A brisa sopra com tudo, permite paz e não derruba nada repentinamente, muito menos seus sentimentos. Entendo que é difícil para um tornado ser brisa, mas um tornado pode perder impacto ao pensar em ser brisa e pode ser feliz mesmo meio forte. Tornados são tornados, aceite. Você pode modular seu comportamento e sua resposta a adversidades, mas nunca deixará de ser quem você é. Você precisa amar a você mesmo acima de tudo.

Todas as pessoas têm capacidade e potencial de serem felizes no amor, basta reconhecerem suas falhas e conhecerem melhor seu padrão de atitudes que atrapalham qualquer relacionamento. Nunca saiam de relacionamentos carregando uma carga negativa de tentativas frustradas; desculpem a si mesmos e desculpem ao outro sempre, mesmo que você sinta que ele não soube ajudar você; pense que talvez você também não tenha sido capaz de ajudar seu ex-amor e não tenha sido uma boa companhia para as dores desta pessoa. Cultive amizades e fique sempre positivo após o fracasso: negatividade e depressão não atraem boas parcerias e relacionamentos saudáveis. A vida vale a pena sempre e você pode mudar o destino de tudo a qualquer momento. Você pode mudar, principalmente, tudo o que você cultiva no seu peito, cultive, então, bons sentimentos sempre.


Marina Baitello

Sou médica, e atuo observando o ser humano como um todo; não há mente sem corpo ou corpo sem mente. Sou uma médica de homens e almas, pois nossos sentimentos importam muito para ficarem fora da medicina..
Saiba como escrever na obvious.
version 7/s/recortes// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Marina Baitello