resumindo e substituindo o mundo

Um espaço para comunicação e expressão sob todas as formas

Marina Baitello

Sou médica, escritora e observadora do ser humano em suas mil e uma formas de existir. Trabalho com o presente, com a concretude das palavras e do discurso; trabalho com a potencialidade que cada ser humano traz em si de modificar seu futuro, isto é, trabalho para que pessoas encontrem um sentido maior para suas próprias vidas.

Pessoas intensas: amores que derrubam

Quando estamos apaixonados denunciamos a nós mesmos em atitudes e palavras, pois estamos mais fragilizados e emotivos. Pessoas intensas tendem a derramar de forma mais carregada suas dores e sentimentos, com tanta força e intensidade que derrubam tudo... Se você já fez isso acalme-se. Fazer não é o problema, mas saber se levantar é fundamental.


5a25a103230b8.jpg

Nossas atitudes e palavras sempre dizem mais sobre nós mesmos do que sobre o outro a quem dirigimos tudo isto... Não se trata de teoria, psicanálise ou metafísica de relações humanas; trata-se de observar atentamente o que fazemos e o que o outro faz em contrapartida. No amor não haveria nenhum motivo para ser diferente, muito pelo contrário, justamente quando amamos, estamos mais frágeis e vulneráveis para demonstrar o que existe de melhor ou pior em nós.

Quando amamos, perdemos o melhor parâmetro de nossas atitudes, somos mais intempestivos e agimos regidos, na maior parte do tempo, por afeto, abandonando o pensamento ou reflexão lógica. Obviamente, diante de quem amamos, falamos o que desejávamos deixar para lá, nos enfurecemos e fervemos de ciúmes por algo que passa em nossa mente sem saber o que de fato aconteceu, criamos expectativas a partir de sonhos antigos e, pior de tudo, vamos tentar obter explicações e satisfações com o outro, levados por nossas emoções mais fundas. Muitas vezes, a pessoa em questão estava jantando sozinho no shopping ou estava na academia, vivendo sua vida sem sonhar com este turbilhão acontecendo paralelo a ela. Cada um tem seu tempo e, muitas vezes, o outro está em um mundo próprio, despreocupado e desarmado para uma dor ou confusão sentimental tão intensa aparecendo de uma só vez. O mais crítico de tudo é que, muitas vezes, o outro não nos deve nenhuma explicação, pois expectativas, ciúmes, ansiedade e sonhos podem aparecer antes de que haja qualquer relacionamento ou um dado concreto que indique reciprocidade a nossos sentimentos. Esta pessoa que entrou em sua vida, mesmo que bem intencionada, pode ficar completamente atordoada com tanta carga de emoção. Fazemos tudo isto e expomos nossas feridas antigas de uma só vez, muitas vezes em uma mensagem de telefone banal, tarde da noite, com toda emoção ou fúria... Você já fez isso? Acalme-se, você não é o único. Logicamente, depois deste turbilhão, tudo voa pelos ares... Nada é garantido, então talvez tudo nunca fosse para ser concreto, mas a emoção mata qualquer chance de vir a ser, mata um futuro que poderia ser mais calmo e rouba sua harmonia e paz interior.

adolescente-deprimido-chateado-deitado-no-sofa-chorando-abracando-os-joelhos_1163-3877.jpg

Todos nós temos passado, todos colecionam mágoas, todos carregam sua carga de sofrimento; isto é a vida e o mundo real. Existem maneiras melhores, contudo, para descarregar uma "emoção maior por alguém" mais suavemente. Algumas pessoas podem ser muito intensas, é verdade, e é compreensível que, se você for uma pessoa assim, sua tendência é ser forte, mesmo no momento em que seria melhor ir com calma. Se você for um intenso, imagine um tornado. Não sobra muita coisa após a passagem de um tornado; além disso, observe que tornados são fortes, temidos e extremamente solitários. Nada consegue andar ao lado de um tornado. Para os intensos, é melhor observar pessoas tipo "brisa"... Pessoas tipo "brisa" sopram suave e sempre, nunca saem de cena e são sutis. A brisa sopra diferente se o tempo é ruim e volta ser "soft" se existe sol. A brisa preserva o interior, preserva seu passado, suas lembranças e permite que você fuja se o tempo for fechar para você. A brisa sopra com tudo, permite paz e não derruba nada repentinamente, muito menos seus sentimentos. Entendo que é difícil para um tornado ser brisa, mas um tornado pode perder impacto ao pensar em ser brisa e pode ser feliz mesmo meio forte. Tornados são tornados, aceite. Você pode modular seu comportamento e sua resposta a adversidades, mas nunca deixará de ser quem você é. Você precisa amar a você mesmo acima de tudo.

Todas as pessoas têm capacidade e potencial de serem felizes no amor, basta reconhecerem suas falhas e conhecerem melhor seu padrão de atitudes que atrapalham qualquer relacionamento. Nunca saiam de relacionamentos carregando uma carga negativa de tentativas frustradas; desculpem a si mesmos e desculpem ao outro sempre, mesmo que você sinta que ele não soube ajudar você; pense que talvez você também não tenha sido capaz de ajudar seu ex-amor e não tenha sido uma boa companhia para as dores desta pessoa. Cultive amizades e fique sempre positivo após o fracasso: negatividade e depressão não atraem boas parcerias e relacionamentos saudáveis. A vida vale a pena sempre e você pode mudar o destino de tudo a qualquer momento. Você pode mudar, principalmente, tudo o que você cultiva no seu peito, cultive, então, bons sentimentos sempre.


Marina Baitello

Sou médica, escritora e observadora do ser humano em suas mil e uma formas de existir. Trabalho com o presente, com a concretude das palavras e do discurso; trabalho com a potencialidade que cada ser humano traz em si de modificar seu futuro, isto é, trabalho para que pessoas encontrem um sentido maior para suas próprias vidas..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Marina Baitello