revesgüette

música, cinema e vírgulas

Guilherme Fernandes

go ahead, make my day!

Ninfomaníaca - Parte 1: a trollada de Lars Von Trier

A crítica especializada queria uma chance para apunhalar Von Trier. O público queria cenas e mais cenas de sexo explícito. Lars, que de bobo não tem nada, nos entrega um ótimo prelúdio para o caos.


Lars Von Trier dispensa apresentações. Dono de uma cinematografia chocante e bem cuidada, foi um dos idealizadores do movimento Dogma 95, responsável por filmes mais realistas e menos comerciais.

Imagen Thumbnail para Cinemascope-Lars-von-Trier-620x330.jpg

Polêmico, lançou o seguinte comentário, na coletiva de imprensa da edição 2011 do Festival de Cannes: "Eu entendo Hitler, embora saiba que fez coisas erradas. Sei disso. Só estou dizendo que entendo o homem, não é o que chamaríamos de um bom homem, mas simpatizo um pouco com ele". Nem é necessário dizer que ficou um tempo de "castigo", tornando-se persona non grata em um dos maiores festivais de cinema do mundo.

Eis que Lars retorna com seu ambicioso "Ninfomaníaca". Originalmente com 5h30 de duração, o filme foi dividido em duas partes e ainda teve algo em torno de 90 minutos cortados, por conter cenas de sexo explícito, e para que, assim, pudesse atender aos interesses mercadológicos (sempre eles!).

nymphomaniac-montagem.jpg

Anunciado como pornô, nem de longe o filme representa o gênero. Mestre da autopromoção, Von Trier sabidamente atraiu os holofotes para sua persona non grata e encheu críticos especializados e hipsters de esperança, ao anunciar tal projeto. "Ninfomaníaca - Parte 1" não se trata de um filme pornô, nem nos delírios mais otimistas de qualquer ser humano. E sua beleza se encaixa justamente na frustração das expectativas massificadas e reproduzidas pelo superficialismo da sociedade.

Não é um filme de sexo. É um filme que, para se expressar, precisa passar pelo sexo. São coisas completamente diferentes. E só não enxerga quem não quer.

A dita primeira parte do longa explicita a história de Joe (Charlotte Gainsbourg), a ninfomaníaca, que é encontrada ferida, jogada na rua em meio a chuva por Seligman (Stellan Skarsgard), o senhor que, condolente com seu estado, leva-a para sua casa e oferece, além de uma cama e chá com leite, seu ouvido para que Joe possa expor o suas relações e histórias de forma humana, sempre correlacionando-o com situações insólitas, como o padrão de números de Fibonacci, delírios e – por que não? – a pesca.

Dividido em quatro capítulos – no total de oito, em sua versão original – Lars Von Trier consegue contar uma história bem amarrada, sem exageros sexuais (para os padrões dele, é claro) e com cenas de estranhíssima beleza. Contra Von Trier – além dos críticos enfurecidos, sem dúvidas – está o personagem de Skarsgard, condescendente demais. Em determinados momentos da película é possível sentir raiva de seu ponto de vista psicologizado, por mais necessária que ela seja para o bom caminhar da história.

Ninfomaniaca1_poucas_palavras.jpg

No entanto "Ninfomaníaca - Parte 1" tem mais prós do que contras. Sabendo dosar entre a sexualidade exacerbada de sua protagonista – vivida em sua versão jovem por Stacy Martin – com momentos de puro humor (Uma Thurman rules!) e raciocínios perspicazes, Von Trier entrega tudo o que a mídia especializada não estava esperando: um filme que fala SOBRE sexo, e não um filme de sexo. Para pesadelo dos hipsters "whatzapeanos" que torceram o nariz, ao final da sessão.

Não existem polêmicas, e essa é a uma das maiores belezas do filme. A imprensa queria uma chance de apunhalar Von Trier. O público queria cenas e mais cenas de sexo explícito. Lars, que de bobo não tem nada, nos entrega uma ótima história sobre a banalização do ato sexual.

Talvez seja um prelúdio para o caos, como mostram, nos créditos, as cenas da segunda parte. Talvez não. O que importa é que você, que estava esperando um remake de algum vídeo do Redtube sob a ótica de Von Trier, foi trollado.

Lars Von Trier troll like a Boss! E que venha "Ninfomaníaca - Parte 2"!

Filme: Ninfomaníaca - Parte 1

Título Original: Nymphomaniac - Volume I

Especificações: Dinamarca / Alemanha / França / Bélgica / Reino Unido, 2013 - 118 minutos.

Direção: Lars von Trier

Roteiro: Lars von Trier

Elenco: Charlotte Gainsbourg, Stacy Martin, Stellan Skarsgård, Uma Thurman, Christian Slater, Connie Nielsen, Shia LaBeouf

Trailer:


Guilherme Fernandes

go ahead, make my day!.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// @destaque, @obvious //Guilherme Fernandes