rotatória.

É importante girar a perspectiva.

Frederico Sabino

Campo de visão. Divisão do campo.

No camarim dos ‘like /shares’. O facebook por trás dos bastidores

As maquiagens e artifícios dos posts no facebook.
Os números e o que se esconde por trás da trama. De onde vem os likes?


O Facebook é líder no ranking das redes mais utilizadas mundialmente, que tendo início em 2004, conta hoje com mais de 1,2 bilhão de usuários em todo o mundo - 60 milhões só no Brasil. A rede é o antro da comunicação entre perfis pessoais e informações publicitárias, contando com interação do público por meio dos ‘like/shares’ (ok, isso todo usuário sabe), mas o que nem todos sabem é como se dá o processo de captação dos mesmos. (Aqui, usaremos bastante o termo ‘like/shares’, acostumem-se.).

Imagem Artigo.jpg

Na medida em que um post ganha ‘like/shares’, este, adquire notoriedade e passa a ser evidenciado em sua rede, e assim, se dá a interação ao conteúdo; quem recebe mais ‘joínha’ é mais visto. O que ocorre é, ou seria, um processo natural de interação, uma vez que eu gosto ou não do conteúdo que você expressa e vice-versa. A mudança surge quando, aos olhos da publicidade, eis que bilha uma nova possibilidade: Associar notoriedade à qualidade. Cria-se então no imaginário facebookiano, a concepção de que quantidade remete a qualidade. Hum... Será?

Thumbnail image for compartilhamento.jpg

‘’... a aparência, ilusão do entendimento.’’ diz Schopenhauer em ‘O mundo como vontade e representação.’ Aparência esta, alimentada na estética de mercado, como o photoshop e seu ‘’aperfeiçoamento’’ do ser humano. Como artistas da TV e cinema e sorrisos brancos, cabelos e rostos impecáveis, que tornam-se atrativos.

Há também um padrão que confere excelência quando falamos em facebook. Hoje, são os números quem determina o grau de excelência, agindo como a maquiagem do post, seu sorriso e cabelo impecável. Os números são a aparência do sucesso. Numa percepção social, a diferença entre um post com interações exorbitantes, e outro sem grande repercussão, seria a mesma entre um gol e uma Ferrari; ou entre um artista de Hollywood e um ‘’mero’’ artista de rua.

GolFerrari.jpg

Dove-photoshop.jpg

Façamos nossa rotatória:

Você sabia que existem empresas profissionalizadas em vendas de ‘like/shares’? (Nossa foco aqui é o facebook, mas isto ocorre em escala geral - instagram, youtube, twitter – basta procurar no google ‘’ Comprar seguidores’’.)

São empresas que garantem interação de acordo com o jabá estipulado. É exatamente como o anabolizante. Se a aparência é quem determina o grau de importância, e logo atrai o interesse do público, agora você pode ser ‘’importante’’ pagando por isso, olha que legal!

A medida pode ser interessante a veiculação de informações à sociedade, porém, assim como num lugar onde todos usam Ferrari, o carro perde sua exclusividade, numa rede, posts ‘megacurtidos’ podem se tornar mais do mesmo.

Captura de Tela 2014-05-24 às 14.49.41.png

Captura de Tela 2014-05-24 às 18.45.27.png

O New York Times publicou agora em abril um texto explicando como funcionaria a compra de ‘like/shares’, por meio de ‘’robôs’’, que seriam perfis ‘fake’ criados para evidenciar posts. A matéria foi traduzida pelo site BlueBus e vale muito a pena ser lida.

Captura de Tela 2014-05-24 às 17.04.29.png

O que vemos com toda essa embriagues numérica é a transposição do real ao virtual, onde, no camarim dos ‘like/shares’ se escondem segredos. O uso da maquiagem no facebook, servindo como dopping aos conteúdos publicados, deve ser entendida, pois, o fato de uma empresa, bandas ou vídeos, terem imensa visibilidade, não é necessariamente requisito de que sejam boas, competentes ou confiáveis. O panorama turvo, nos faz enxergar somente a forma, e não o seu conteúdo.

Que um atrista seja aclamado por sua habilidade e capacidade artística, e não só por sua beleza aparente. Que a maquiagem não apenas enfeite, mas dê vida e sentido a sua aplicação. E que saibamos da existência destas ferramentas, pois, caso contrário, muitos números servirão de isca à vaidade dos espectadores.

noticia_74369.jpg

face_multa.jpg


Frederico Sabino

Campo de visão. Divisão do campo. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @destaque, @hplounge, @hp, @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Frederico Sabino