sala de cultura

Comportamento e arte

Tania Azevedo Garcia

Psicóloga, professora universitária, apaixonada por cinema.

O Fantástico Mundo Árabe

O universo árabe, ainda um pouco misterioso para nós ocidentais, tem sido retratado no cinema com bastante proficiência e sensibilidade por alguns cineastas. Fatos recentes no Brasil, retratando o assédio sexual às mulheres, nos remetem ao filme egípcio Cairo 678. O fantástico mundo árabe está mais próximo de nós do que imaginávamos.


cairo 678 novo.jpg

O universo árabe me encanta desde a infância. Quando criança, assistia a filmes com odaliscas, príncipes e princesas. Tudo era perfeito como num conto de fadas. Na “sessão da tarde”, assistia aos mesmos filmes, não sei quantas vezes, tamanha a viagem e fantasia que eles me proporcionavam. A fixação pelo mundo árabe começou ali.

Há alguns anos, passei a pesquisar sobre o tema e descobri vários enganos. Li alguns livros e tenho assistido a vários filmes que retratam aquela região. Selecionei dois deles para aqui comentar.

cairo 678 novo2.jpg Cairo 678, filme egípcio, inspirado em histórias reais, conta a vida de três mulheres que sofreram com o machismo e o assédio sexual, comportamentos masculinos comuns naquele país, seja no trabalho, no ônibus ou em suas próprias casas. Cansadas da falta de providências por parte das autoridades, elas se unem e passam a reagir de forma curiosa, o que desperta a atenção da polícia e da população em geral. A reação delas resulta no primeiro processo judicial contra o assédio sexual no Egito.

É, princesas, odaliscas e romantismo já não fazem parte das minhas crenças a respeito do mundo árabe. As princesas não eram tão felizes! Entretanto, esse estereótipo é fruto de uma visão distorcida que nós ocidentais temos do oriente, aponta Edward Said. Palestino, de ascendência cristã, professor de literatura comparada da universidade da Columbia e Harvard, foi um dos principais defensores da causa palestina até o seu falecimento em 2003. Said afirma que a ideia desvirtuada sobre o oriente tem oscilado entre a sensualidade e o terrorismo e, em um dos seus melhores livros, “A questão da palestina”, enfoca as raízes do conflito naquela área. Palestina, marcada pela expropriação, o exílio e ausência de liberdade, tornou-se, então, minha obsessão. Um dos melhores documentários, que retratam de forma impressionante o conflito na região, é “Promessas de um novo mundo”. promessas novo.jpg

B.Z, repórter americano, que viveu a infância em Jerusalém, protagoniza a tentativa de um encontro entre crianças palestinas e israelenses. Nos contatos, ficam explícitas as suas diferenças religiosas, políticas e filosóficas. Impregnadas pelos valores repassados por seus pais, demonstram, inicialmente, grande resistência a conhecer o “inimigo”. O encontro entre os menos conservadores acontece. E é, simplesmente, emocionante. Vale, inclusive, assistir aos extras, que mostram essas mesmas crianças, já adultas. Apenas a título de ilustração, um dos meninos, que demonstrou maior flexibilidade para o encontro, justificando sua mudança de postura perante o povo palestino, comenta: “é muito difícil ter seus próprios pensamentos, quando se é um soldado”. Na ocasião, ele havia servido o exército israelense.

Assim, o universo árabe continua me arrebatando. Não pelos mesmos motivos da infância. As situações apresentadas tanto em Cairo 678, quanto em “Promessas de um novo mundo” são complexas e a solução não é simples. O que fica é que a realidade está distante do romantismo, da fantasia e do encantamento das histórias das mil e uma noites. A busca pela verdade é, hoje, o que me fascina.

Referências • Cairo 678. Direção: Mohamed Diab. Imovision, 2010. DVD (110 min) • Promessas de um novo mundo. Direção: Justine Shapiro, B. Z. Goldberg, Carlos Bolado. Abril, 2006. DVD (47 min) • Said, Edward W. A questão da palestina. São Paulo: UNESP, 2012.


Tania Azevedo Garcia

Psicóloga, professora universitária, apaixonada por cinema..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Tania Azevedo Garcia
Site Meter