Fellipe Torres

Jornalista, produtor editorial e fotógrafo. Mata um leão por dia na tentativa do ultra-humano.
[email protected]

Fileira de esculturas vivas

Com uma supercâmera na mão, o húngaro Adam Magyar entrou no vagão de um metrô em Nova York e gravou imagens em câmera lenta de pessoas esperando o transporte na plataforma. O resultado foi sensacional.


1.jpg

Já há alguns anos a técnica de super slow motion tem produzido vídeos impressionantes sobre os mais diversos temas. Trata-se daquela câmera lenta cujas imagens são capturadas com uma infinidade de frames por segundo.

Foi com uma câmera de alta velocidade nas mãos que o fotógrafo Adam Magyar teve a ideia de entrar em um vagão do metrô de Nova York e filmar, a partir da janela, os passageiros que aguardavam o transporte na estação central. O resultado é incrível.

2.jpg

3.jpg

O próprio Magyar definidiu o trabalho como "uma fileira infinita de esculturas vivas colocadas lado a lado pela mesma linha do metrô, pela mesma direção, pela mesma intenção de pegar o trem para ser levado pelo fluxo urbano".

Vale a pena assistir aos vídeos:

Para conhecer mais, acesse o site de Adam Magyar.


Fellipe Torres

Jornalista, produtor editorial e fotógrafo. Mata um leão por dia na tentativa do ultra-humano. [email protected]
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/fotografia// @destaque, @hplounge, @hp, @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Fellipe Torres