Fellipe Torres

Jornalista, repórter de literatura, mata um leão por dia na tentativa do ultra-humano.
[email protected]

Sobre drogas e selfies

O fotógrafo Graham McIndoe registrou a si mesmo durante os anos em que usou crack e heroína. A rotina do dependente químico foi traduzida em 342 imagens.


heroin140224-10.jpg

Nascido na Escócia, Graham MacIndoe se formou em artes plásticas, fez mestrado em fotografia, e construiu uma sólida carreira em Nova York, onde mora há mais de 20 anos. Ele assinou trabalhos para marcas mundialmente conhecidas, como IBM, ESPN, MasterCard e Microsoft, além de fotos compradas por publicações como The Guardian e The New York Times.

Até aí, nada de extraordinário. Graham MacIndoe seria apenas mais um profissional bem sucedido entre tantos outros vivendo na ilha de Manhattan. Mas uma faceta oculta da biografia deste fotógrafo foi o tema escolhido por ele próprio para guiar uma série fotográfica fascinante.

heroin140224-04.jpg

Viciado em drogas, Graham fotografou a si mesmo durante os anos em que usou crack e heroína. Com câmeras amadoras, ele mostra a rotina de um dependente químico. São 342 imagens que nos obriga a refletir sobre a decadência e a submissão do corpo humano.

heroin140224-01_560.jpg

"Um dia eu entrei no banheiro de alguém, me olhei no espelho, e eu parecia tão mal, tão cansado... Não dormia há dias. Tinha comigo um celular com câmera, e tirei uma foto de mim mesmo. Depois observei essa imagem e isso me inspirou a tirar mais fotos minhas somente para documentar meu desmoronamento diante do vício", disse Graham MacIndoe.

heroin140224-02.jpg

"Mesmo nos piores momentos, estava pensando como fotógrafo, como essas imagens iam ser percebidas. E elas foram ficando cada vez mais fortes com o tempo. Perdi minha casa, passei a viver nos apartamentos de conhecidos, e precisava registrar isso".

heroin140224-05.jpg

"Foi extremamente difícil me expor para pessoas que não conheço e tentar explicar o que aconteceu, tudo o que eu passei, tudo o que deixei que acontecesse comigo. Mas eu queria deixar tudo bem claro, me livrar dos estigmas. Não vou me envergonhar de nada disso pois tenho orgulho de ter superado e de estar sóbrio hoje."

heroin140224-06.jpg

heroin140224-07.jpg

heroin140224-09.jpg

heroin140224-11.jpg

heroin140224-12.jpg

heroin140224-13.jpg

heroin140224-14.jpg

heroin140224-15.jpg

heroin140224-16.jpg

heroin140224-18.jpg

heroin140224-19.jpg

heroin140224-21.jpg

Graham MacIndoe não usa drogas desde 2010.

Para saber mais:

Portfolio de Graham MacIndoe

Entrevista com Graham no site da New York Magazine (em inglês)


Fellipe Torres

Jornalista, repórter de literatura, mata um leão por dia na tentativa do ultra-humano. [email protected]
Saiba como escrever na obvious.
version 5/s/fotografia// @destaque, @obvious //Fellipe Torres