sem meias

É o infinito que leva, e o tom que encaminha...

Marcelo de Callis

Sem meias nos pés e sem meias palavras, sempre ultrapassando o habitual!

Há mais de cinco décadas as pedras começavam a rolar

No dia 12 de julho de 1962, os Rolling Stones fizeram sua primeira apresentação em público. O show foi realizado no Marquee Club em Londres, tradicional casa de espetáculos por onde também já passaram The Who, Led Zeppelin, Pink Floyd, Hendrix entre outros. A data do primeiro do primeiro show dos Stones é definitivamente um marco histórico.


dsc_1975.jpg

São cinco décadas de puro rock. Vinte e nove álbuns de estúdio, dez álbuns com registros ao vivo, inúmeras compilações, bootlegs, boxes e dvds. São mais de 200 milhões de álbuns vendidos em todo mundo. Não é por acaso que os Stones se bancam como a maior banda de rock de todos os tempos ainda em atividade.

rolling-stones-rarities-original.jpg

Os Rolling Stones são a chama embrionária que ainda mantém o rock vivo. Passaram por dezenas de fases, mudança de integrantes, brigas internas, problemas com drogas além de outros empecilhos vinculados ao tamanho da história que representam. O tempo mostra que além de todas as dificuldades, os Stones se mantém, com uma vitalidade contagiante. A banda mostra que a eternidade parece estar ao alcance das mãos. Durante este meio século de vida, a música e arte da banda sempre estiveram presentes na vida e no universo de milhares de pessoas.

O fato é que inevitavelmente os dinossauros do rock terão cinco décadas ou mais pela frente, para felicidade dos novos, velhos e futuros fãs espalhados pelo mundo. A banda parece que rejuvelhece a cada ano que passa. O que fica é a certeza absoluta que eles não vão parar com sua intensidade de vida...e eu te pergunto, você pretende parar???

rolling-stones-456.jpg "I'M FREE TO DO ALL I WANT ANY OLD TIME"-THE ROLLING STONES!


Marcelo de Callis

Sem meias nos pés e sem meias palavras, sempre ultrapassando o habitual! .
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/musica// @obvious, @obvioushp //Marcelo de Callis