sem receita

Soluções espontâneas e esporádicas para o tédio da alma.

Camilo Alves Nascimento

Escritor por natureza, mesmo sem saber sobre o que escreve. Mineiro que gosta de rock, apaixonado pela beleza urbana e por todas as suas sutilezas. Insone, ex-fumante, que busca incessantemente entender a mediocridade humana, inclusive a sua. E acredita cegamente que um bom café pode salvar vidas.

Wolfat: O Deus da Tatuagem

Na região da Micronésia, em 1940, foi descoberto um Deus da tatuagem.


Tatuagem é um assunto polêmico em qualquer parte do mundo, e um dos motivos de tal efeito é a fascinação que elas exercem nas pessoas.

Na maioria das vezes elas são encaradas apenas como um símbolo de rebeldia, principalmente na cultura ocidental, deixando de lado todo o seu valor cultural e histórico para a humanidade. A verdade é que os homens pintavam e enfeitavam seus corpos desde épocas pré-históricas.

melanesian_women_tattoo_1940.jpg

Apesar de hoje em dia ainda haver um forte preconceito com pessoas tatuadas (fruto de uma ideologia histórica que envolve marinheiros, prostitutas e um submundo real, ao mesmo tempo fantasioso), muitos estão mudando seu ponto de vista.

Cada vez mais encontramos pessoas que entendem tatuagens como verdadeiras obras de arte, intervenções corporais com valores estéticos e artísticos.

Esse ponto de vista é reforçado com a descoberta de um Deus Trapaceiro, da mitologia da Micronésia: Wolfat, o Deus da Tatuagem. Após pesquisar muito, não consegui achar muita coisa, só o que eu resumo a seguir:

Em 1940 Edwin Grant Burrows visitou o atol de Ifaluk, na Micronésia, que possuía então uma população de 250 pessoas.

Ifaluk.gif

Ele acabou encontrando uma vasta quantidade de poemas, nos quais eram narradas histórias em que as mulheres admiravam as tatuagens de filhos e amantes, e de como a tatuagem foi trazida por um Deus até eles. Esse Deus era Wolfat.

Wolfat foi o primeiro Deus a usar uma tatuagem, e devido ao seu poder podia colocá-la e retirá-la a qualquer hora.

Um dia Wolfat observava os seres humanos e viu uma mulher bonita, se deitou com ela no escuro, e ela, curiosa para ver quem estava ali, acendeu uma vela. Ela, então, viu e admirou as linhas e desenhos que adornavam o corpo de Wolfat.

No segundo dia Wolfat voltou, e sem tatuagem a mulher, não o reconhecendo, o rejeitou. Ele, então, voltou tatuado e eles se deitaram de novo.

Ele acabou ensinando os homens, usando foligem preta e um osso da asa de ave, como se tatuarem.

Um trecho de uma canção sobre Wolfat:

"Meu coração anseia por ti, com a tua bela tatuagem. As linhas descendo seu dorso. E as curvas dos teus quadris Não consigo esquecer"

Fonte: Guia Ilustrado Zahar de Mitologia Vídeo sobre tatuagens da região da micronésia e Oceania.

Se alguém conseguir mais informações, ou fotos, entre em contato por favor.


Camilo Alves Nascimento

Escritor por natureza, mesmo sem saber sobre o que escreve. Mineiro que gosta de rock, apaixonado pela beleza urbana e por todas as suas sutilezas. Insone, ex-fumante, que busca incessantemente entender a mediocridade humana, inclusive a sua. E acredita cegamente que um bom café pode salvar vidas..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/Tattoo// @destaque, @obvious //Camilo Alves Nascimento