sexo com pipoca

sexualidade e erotismo no cinema

Talita Aquino

Sempre que posso tento jornalistar um pouco sobre cinema. E sexualidade é o meu fetiche. Misturemos prazeres então.

  • 4053234723_f9d7be3411_o.jpg
    menino-menina

    Ma vie en Rose é ousado e sensível. Um filme sobre identidade, aceitação e preconceito.

  • breakfast_on_pluto-054.jpg
    café da manhã em Plutão

    Breakfast on Pluto [2005]: uma fábula leve para tocar em temas muito 'sérios'

  • horas6.jpg
    a whole life in a day

    O filme As Horas sugere, com doces viagens temporais, a condição feminina e a tragédia humana. Puramente representada, amplamente interpretada, escorrendo pelos dedos, cientes ou não, merecidos ou não, usurpados ou não, de Virgina Woolf.

  • tumblr_lmlszq9DJV1qj1ubuo1_r1_1280.jpg
    um ser icógnito?

    Quatro séculos de comportamento masculino e feminino no filme Orlando [1992], roteirizado e dirigido por Sally Potter. Construção e desconstrução dos gêneros.

  • plataquemada01_2.jpg
    coração no gatilho

    No longa argentino Plata Quemada, caos, destruição e morte se misturam à história do amor desgovernado entre dois criminosos.

  • 8a5a4f76.png
    curtos-circuitos orgásticos

    Às voltas com dilemas que envolvem a sexualidade, no filme Shortbus [2006] o diretor John Cameron Mitchell expõe um leque de possibilidades e defende a entrega à permeabilidade sexual como caminho para o encontro com o outro e consigo mesmo.

  • tmb_4270_480.jpg
    pecado irreversível

    Em Savage Grace [2007], mãe e filho constroem a própria cova em relações de dependência, obsessão, e incestualidade.

  • a_single_man8.jpg
    amor pintado de cinza

    Tom Ford conta as desventuras de um amor perdido em A single Man. Mostra a naturalidade dos relacionamentos homossexuais, pouco vista no cinema, com delicadeza e belíssimos tons.

  • screenshot-lrg-35.png
    o prazer da dor

    A comédia-romântica Secretary, do diretor Steven Shainberg, naturaliza e pinta com cores vibrantes o sado-masoquismo