shared noises

compartilhar como cura ao tinnitus cultural

Fernando Miranda

Um cara comum, que adora coisas incomuns. Uma extensão do blog Ruído Pop! e uma externação da paixão pelo Obvious e pelo compartilhamento cultural.

Gozo Esferográfico

Juan Francisco Casas e a arte de tornar o cotidiano em rabiscos precisos de ultra-realismo.


Juan Casas 2.jpg

Sempre fui apreciador de gravuras de todo o gênero desde criança. Tenho certa aptidão ao desenho, e a fascinação humana pelas sombras e pela imagem que é milenar, sempre ferveu em minh’alma. Sendo assim, fiquei estupefado ao me deparar com o trabalho do espanhol Juan Francisco Casas, este que é um dos artistas mais incríveis que já conheci. Ele fotografa família, amigos, esposa, e pessoas do entorno de seu cotidiano em momentos muitas vezes íntimos,sensuais e até eróticos. Suas fotos estão estampadas em revistas, campanhas publicitárias, museus, galerias, incríveis posteres que retratam momentos de gozo e deleite. Até ai, nada demais. O que torna Casas tão fantástico é que suas "fotos" são gravuras gêmeas transpostas para o papel, desenhos ultra-realísticos feitos com caneta esferográfica. Destas que você compra em qualquer papelaria.

Juan Casas 3.jpg

A obra de Casas está presente em importantes coleções ao redor do mundo, incluindo o Museo ARTIUM, Museo ABC, a Colección del Ministerio de Asuntos Exteriores, Colección de la Junta de Andalucía, Colección de la Real Academia de España en Roma, além de coleções particulares em todo o mundo. Nascido em La Carolina, Jaen, se formou primeiro lugar da classe em Belas Artes na Universidade de Granada em 1999. Em 2000 recebeu a bolsa de Formação de Professores e Pesquisa, lecionando até 2004 na mesma universidade a disciplina de Desenho e Gravura, além de cursar e concluir seu doutorado simultaneamente. Sua dissertação de mestrado recebeu um prêmio do Ministério da Educação de seu país. Em 2005, Juan representou sua mãe-terra participando da 2 ª Bienal de Praga, na República Checa, ao lado de artistas do quilate de Damien Hirst, Maurizio Cattelan ou Neo Rauch.

Uma das coisas que mais me impressiona em Casas – assim como em todo grande artista – é sua capacidade de transformar algo tão básico e cotidiano como a utilização de uma caneta da marca BIC® em algo tão deslumbrante aos olhos, mesmo daqueles que não tem uma predileção ou admiração especial pelas artes. Em entrevista à tevê espanhola, Casas diz que sempre foi fascinado pelos momentos únicos do cotidiano, e sempre teve obssessão por registrar estes com sua câmera. Ao decidir transformar fotos lindas e cheias de significados particulares, optou pelo azul da esferográfica para chamar a atenção das pessoas, e foi bastante bem sucedido. Confira seu trabalho:

Juan Casas 4.jpg

Juan Casas 6.jpg

Juan Casas 7.jpg

Juan Casas 8.jpg

Fotos: Divulgação Saiba mais: sítio de Juan Francisco Casas Mais sobre Artes e Idéias no no Ruído Pop! ou clique em que 'Artigos' no menu do Obvious Lounge


Fernando Miranda

Um cara comum, que adora coisas incomuns. Uma extensão do blog Ruído Pop! e uma externação da paixão pelo Obvious e pelo compartilhamento cultural..
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
x11
Site Meter