shine on you crazy diamond...

"Nobody knows where you are, how near or how far..."

Laís Locatelli

De alma cigana, de curiosidade espontanea...Uma leitora incansável que crê no ser humano: somos bons e maus. Isso é ser completo.

Segure


“Segure tudo o que for conquistado, segure tudo que não for demais

(...)

Segura, segura, segura, não largue essa tal felicidade”

Insistentemente fala-se em desapego. Desapegue! Deixe ir, deixe fluir, deixe livre, deixa estar, deixa as coisas acontecerem, simplesmente deixe.

Vou nadar contra a corrente e falar sobre segurar. Concordo com Beth Carvalho: Segure tudo que não for demais. Somos formados de seguridades. Damos a mão para a mãe a infância toda. Nos apoiamos na aprovação do pai em cada conquista. No olhar cúmplice do irmão que entende nossa vida. Dos amigos que não se importam se a gente chorar.

maos dadas.jpg

A filosofia do desapego funciona, quem sabe, para quem segura até doer. Para quem não consegue segurar e maniacamente sigue tentando. Mas a necessidade de segurar é muito singular, pessoal, privada, íntima, e estou certa que segurar o que podemos, mantendo um certo amor e respeito pelo espaço do outro, não é só bom, é necessário. Depois de milhares de desapegues, eu afirmo: os outros não sabem nada a nosso respeito, nem nós sabemos exatamente nossos porquês, os porquês de precisar segurar. Só sabemos que assim nos sentimos seguros. Amados. Protegidos. E seremos capazes de sobreviver com alguma sanidade.

Está tudo bem em segurar. Não significa aprisionar, significa passar o braço por trás do ombro do outro. Acordar junto e preparar o café da manhã. Segurar na mão, ficar de mãos dadas. Voltar para a casa da mãe e sentir o sabor do tempero da infância.

Nesse dia, eu escrevo para a minha mãe: me segure. Do seu lado estou sempre segura. Eu vou te segurar o máximo que eu puder, e além disso, se for possível ou impossível.


Laís Locatelli

De alma cigana, de curiosidade espontanea...Uma leitora incansável que crê no ser humano: somos bons e maus. Isso é ser completo. .
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/recortes// @destaque, @obvious //Laís Locatelli