shine on you crazy diamond...

"Nobody knows where you are, how near or how far..."

Laís Locatelli

De alma cigana, de curiosidade espontanea...Uma leitora incansável que crê no ser humano: somos bons e maus. Isso é ser completo.

Uma breve história do tempo / Viajando para o infinito


- “Eu estudo o casamento do espaço com o tempo” - disse Stephen Hawking.

- “O casal perfeito” - concluiu Jane Wilde.

A Teoria de tudo é um filme sobre a genialidade. Nos enche de esperança nos seres humanos. É também um filme sobre como falhamos como seres humanos. Sobre como nosso corpo é fraco. E sobre como o amor pode ser grande e forte, mas dolorosamente finito.

Theory-of-Everything.jpg

Viajando para o Infinito, foi esse o nome que Jane, a esposa de Stephen, deu para o livro que escreveu sobre sua vida ao lado dele. O casal perfeito. Até não ser mais. Como quase todos os outros amores do mundo, quase tocou o infinito, mas não chegou lá.

Todas as histórias de amor são lindas, até deixarem de ser. A história de Jane e Stephen corporifica o que é a dedicação e a amizade entre um casal, que foram capazes de transpassar o esfumaçamento do amor romântico - com a sutileza de um fantasma andando entre os vivos.

No final, o que se deteriora: nosso corpo ou nossas emoções? Parece serem os dois. Nossas paixões se diluem, nosso corpo envelhece. Ambos se deterioram, se transformam em outra coisa.

“E se eu revertesse o tempo para ver o começo do próprio tempo?” - disse Stephen.

“Voltar o relógio”, - concluiu Jane.

Não seria incrível poder voltar o relógio?

everything.jpg

Termino com uma frase de Stephen: “Não deveria haver fronteiras ao esforço humano. Por pior que a vida pareça, enquanto houver vida, haverá esperança”


Laís Locatelli

De alma cigana, de curiosidade espontanea...Uma leitora incansável que crê no ser humano: somos bons e maus. Isso é ser completo. .
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/// //Laís Locatelli