Ilana Sancovschi

sou arquiteta e artista visual, sou movida por histórias, memórias e identidades...

A arte de protestar

"A espécie humana não consegue tolerar muita realidade" T.S Eliot


Enquanto o mundo acha que o Brasil é terra do samba e carnaval, que a música reina nas ruas, e que o país do futebol amanhece todos os dias colorido como se o sol só brilhasse para a gente. O povo resolveu acordar. Em tempos de esperadas festas de vésperas de copa do mundo e olimpíadas nasce a revolução nas ruas e esta é totalmente legitima e de direito! Ou talvez quem saiba de obrigação. Mas se engana quem acha que o “Gigante”estava dormindo! Ele estava talvez escondido, disperso, retraído, mas dormindo nunca! Artistas ao longo de suas carreiras, lutaram por causas e estas ficaram marcadas tanto na história da arte como na história da sociedade como um todo. Trago abaixo um pouco da arte de protesto produzida por brasileiros, de todas as épocas.

O Abapuru, Tarsila do Amaral. 1928. Inspirou o Manifesto Antropofágico. Abaporu.jpg Fonte:wikipedia.com.br

O Manifesto Antropofagico, escrito em 1928 por Oswald de Andrade guiou e foi guiado por muitos artistas da época que tinham um envolvimento político e propunham uma revolta a favor de uma maior independência brasileira. “Contra o mundo reversível e as idéias objetivadas. Cadaverizadas. O stop do pensamento é dynamico. O indivíduo vitima do sistema. Fonte das injustiças clássicas. Das injustiças românticas. E os esquecimentos das conquistas anteriores.”

manifesto_antropofago_facsimile.jpg Fonte:teiadehistorias.com.br

Não há vagas, Rubens Gerchman. 1965. Aborda o tema do desemprego no país. nso ha vagas rubens gerchman 1965.png Fonte:revista.ufpe.br

Objeto Popular. Pedro Escosteguy, 1966. Critica a política do momento, através de instalações. objeto popular pedro escotesguy 1966.jpg Fonte:revista.ufpe.br

Capa do LP "Que País é Esse", Legião Urbana. Dec. 80.

“Nas favelas, no Senado Sujeira pra todo lado Ninguém respeita a Constituição Mas todos acreditam no futuro da nação Que país é esse?” Renato Russo 110729839_1GG.jpg Fonte:submarino.com.br

Fotos de Serra Pelada. Sebastião Salgado. 1986. Denuncia a exploração dos mineradores de Serra Pelada. Foto-Sebastião-Salgado-02 plugcitarios.com.br.jpg Fonte:Puglicitarios.com.br

Sobrevivência,Eduardo Srur.2008. Critica a falta de cuidados com o patrimônio publíco. sobrevivencia2.jpg Fonte:attackart.tumblr.com

Pula Cerca, Opavivará Coletivo. 2009. A intervenção critica o bloqueio físico de espaços públicos. pulacerca opavivara.jpg Fonte:opavivara.com.br

Quase fotografia-quase pintura,Gil Vicente. 2010. Obra bastante criticada quase censurada na Bienal de São Paulo por fazer apologia a violência. Critica posicionamentos políticos de figuras emblemáticas mundiais, inclusive brasileiras. agenda32.jpg Fonte:gilvicente.com.br

Stencil. Autor não identificado. Criticas sociais e políticas diversas, neste caso a questão do Código florestal é abordada. grafite bela vista - besouro novo codigo florestal licenciando motosserras - foto por leandromd.blogspot.jpg Fonte: leandromd.blogspot.com.br

Carioca é, Barbara Coelho. 2013. Abre a discussão ao povo das ruas, a artista/designer deixa o espaço para o transeunte completar a frase com o que bem entender. A crítica agora é nossa! Bcarioca e catraca livre.jpg Fonte: catracalivre.com.br

Os Gemeos. 2013. Critica ação policial totalmente sem coerência em manifestações nas ruas do Brasil. Este foi um dos últimos registros da semana. osgemeos bol.com.br.jpg Fonte:bol.com.br


Ilana Sancovschi

sou arquiteta e artista visual, sou movida por histórias, memórias e identidades....
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/artes e ideias// //Ilana Sancovschi