sobre linhas entre espaços

Sobre o que vejo, mas não entendo. Sobre o que entendo, mas não vejo.

Bruna Vieira de Assis

Arquiteta e Urbanista, apaixonada por fotografia e artes plásticas. Que vive de observar os detalhes que quase ninguém vê e os escreve para não esquecer.

As vezes é preciso voltar a ter seis anos.

Para uma vida simples e uma mente tranquila, os ensinamentos encontrados em O pequeno príncipe, de Antonie de Saint – Exupérry, listados para pessoas grandes.


1.jpg

Hoje estive pensando sobre as pessoas grandes, em como por vezes são tão complexas, confusas, medrosas, em como machucam sem querer, em como por vezes são tão efêmeras, apressadas, inquietas e muito impulsivas. Mesmo em meus mais profundos pensamentos, consigo ressaltar que não é uma regra. Hoje estive pensando sobre as jibóias que engolem sem mastigar uma presa inteira, pensei e pensei...

E me perguntei: Com qual idade deixamos de ver a jibóia de barriga cheia e começamos a ver o chapéu? Quando e porque nossa visão muda?

Por hora poderiam ser perguntas banais ou interrogações vindas de uma crise existencial, mas penso que como pessoa grande, já não tenho tempo para tais crises. Vivemos em um tempo de cólera, em um tempo confuso de valores invertidos.

The-Little-Prince-2.jpg

Onde pessoas, sentimentos e coisas se misturam, se banalizam, se cansam e esquecem. Não nos permitimos cativar e sermos cativados, nos impressionamos com pessoas grandes razoáveis e nos esquecemos que ser razoável nem sempre é bom. Ser uma “pessoa grande” em mundo onde desenhos de jibóias são vistos como chapéus não é nada fácil, por vezes chega a ser compreensível a frieza de alguns, pois perderam os olhos de crianças. the_little_prince_046.jpg

Mas minha irmã sempre diz: Não se esqueça “ o essencial é invisível aos olhos.”Por isso todas as vezes em que meus pensamentos de “pessoa grande” insistem por me confundir , ouço em meu coração as palavras de minha irmã e me volto para as palavras do “meu” pequeno príncipe. E hoje ao reler senti o enorme desejo espalhar o simples. Agora peço a licença para listar algumas citações simples e notáveis dessa linda obra que são verdadeiras reflexões para vida. le_petit_prince_by_bunnicat.jpg

E ressalto, ISSO NÃO É AUTO AJUDA!!! Trata-se de alimento sábio para o cérebro capaz de atingir ao coração.

“É triste esquecer um amigo. Nem todo mundo tem amigo. E eu corro o risco de ficar como as pessoas grandes, que só interessam por números.” (pag.19)

“Quando a gente está triste demais, gosta do pôr do sol...”(pag.25)

“Tu confunde todas as coisas... Misturas tudo!! “(pag.27)

“É tão misterioso o país das lágrimas.” (pag.28)

“Levara a sério palavras sem importância, e isto o fez sentir-se muito infeliz.” (pag.31)

“É preciso que eu suporte duas ou três larvas se quiser conhecer as borboletas” (pag.34)

“É preciso exigir de cada um o que cada um pode dar.” (pag.38)

“Se consegues julgar-te bem, eis um verdadeiro sábio.” (pag.39)

“porque, para os vaidosos os outros homens são sempre admiradores” (pag.40)

“A gente só conhece bem as coisas que cativou.” (pag.68)

prince_-_fox.jpg “Se tu queres um amigo, cativa-me!” (pag.68)

“ A linguagem é uma fonte de mal-entendidos.” (pag.69)

“ Eis o meu segredo. É muito simples para os olhos. O essencial é invisível para os olhos.” (pag.72)

“Tu se torna eternamente responsável por quilo que cativas.” (pag.72)

“Nunca estamos contente onde estamos.” (pag.74)

“é bom ter tido um amigo, mesmo se a gente vai morrer.” (pag.76)

“ o que torna belo o deserto, disse o principezinho, é que ele esconde um poço nalgum lugar.” (pag.77)

“mas os olhos são cegos. É preciso buscar com o coração...” (pag.81)

“A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar...” (pag. 82)

“O que é importante, a gente não vê...” (pag.87)

Uma certeza trago: As vezes é necessário voltar a ter seis anos... E contar e recontar essa história, compreender e realmente aprender com tais palavras, para enfim tornar-se uma pessoa grande capaz de abrir a janela à toa e sorri olhando para o céu em busca do extraordinário. Esse é o segredo. Esse é o paradoxo. Essa é a lição.

le-petit-prince.jpg

O “O pequeno Príncipe”, é um livro de crianças para adultos, é o melhor presente entre pessoas grandes. Costumo dizer, se você ama alguém precisa dizer: Leia o principezinho, ao menos uma vez na vida.

Curiosidades: A Primeira Edição de "O Pequeno Príncipe", Obra de Antoine de Saint-Exupéry, data de 1943, com tiragem entre 400 e 600 edições. É o livro francês mais lido no mundo, e a terceira obra mais traduzida, atrás apenas da Bíblia, e de O Peregrino, têm sido publicada em mais de 160 línguas, incluindo dialetos como o aranês, e o Xhosa, um dos dialetos da África do Sul.

eGg3cnlvMTI_o_yannick-noah-chante-le-petit-prince.jpg

Imagens/ site oficial: www.opequenoprincipe.com


Bruna Vieira de Assis

Arquiteta e Urbanista, apaixonada por fotografia e artes plásticas. Que vive de observar os detalhes que quase ninguém vê e os escreve para não esquecer..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/literatura// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Bruna Vieira de Assis