sobre tudo

Porque a profusão de mundo se organiza no curso do discurso.

Teofilo Tostes Daniel

Foi assim: até os dez anos de idade, aprendeu o mundo de ouvido. Então dois pedaços de vidro inseriram em seus olhos o conceito de nitidez. Encantou-se com a forma das coisas e das letras. Divide a cama e a biblioteca com sua amada Fabi. E ensaia constantemente seu concerto com as palavras.

teofilodaniel

Teofilo Tostes Daniel

Foi assim: até os dez anos de idade, aprendeu o mundo de ouvido. Então dois pedaços de vidro inseriram em seus olhos o conceito de nitidez. Encantou-se com a forma das coisas e das letras. Descobriu que as palavras poderiam servir para coisas além do dizer. Elas poderiam ser como ruído e delas era possível extrair o gozo. Estava a um passo de se tornar poeta. O que ocorreu pouco depois, talvez pela herança recebida do falecido pai – e, em certa medida, também da mãe –, e pela influência de um caderno de segredos da irmã. Talvez, pelo desejo de se inventar a todo instante pelo dito, desdito e redito.

É carioca, nascido no dia 22 de junho de 1979, às 18h55. Mora em São Paulo desde 2006. Divide a cama e a biblioteca com sua amada Fabi. E ensaia constantemente com as palavras em http://teofilotostes.wordpress.com/.

Últimos artigos publicados