stella

Sobre moda, design e inspirações plásticas.

Gabi Cavalheiro

Historiadora cultural, consultora criativa, exploradora de tudo que envolva maracujá, conversas e materialidades.

Para repelir homens...

O que é uma 'man repeller'? Aquela que se veste de modo a repelir os seres do outro sexo. Trocando em miúdos, moda, gênero e uma boa dose de bom humor.


LM.jpg

Conhece o ‘boyfriend jeans’? ‘Calça harem’? Se não recomendo que pare a leitura agora e dê uma espiada no Google, garanto algumas imagens criativas... [pausa pra sua busca] Essas e outras peças do guarda-roupa feminino são famosas por não caírem lá muito bem no gosto masculino. Então você me pergunta ‘Gabi, você realmente está se referindo ao que eu acho que está?’. Sim.

Em abril de 2010, Leandra Medine, uma nova-iorquina de (hoje) 26 anos, criou um blog chamado ‘The Man Repeller’ cujo nome significa literalmente ‘que repele homens’. Pode soar forte numa tradução dessas, mas a ideia não é literal, mesmo que acabe sendo, às vezes. A moda, nosso jeito de vestir, a gente sabe bem que não é só nosso. Roupa comunica e, embora não seja (e nem deva ser) a tradução do nosso ‘existir’, não adianta fugir, sua calça jeans vintage, sua Chanel (!), seu tênis, seu sutiã rendado, sua calça harem, tudo comunica alguma coisa.

Exageros à parte, reza a lenda que ‘mulher se veste pra mulher’. Eu adoraria dizer que não, que a gente se veste pra gente mesmo e ponto. Mas daí eu iria me contradizer. Porque mulher se veste pra mulher, homem e tudo que existe no meio desse dualismo genérico. Lembrando que isso não é um texto de generalização aleatória, mas, sim, existem coisas que a gente, ‘ser mulher’, veste e gosta que não agrada ao ‘ser homem’. ‘Mas e daí?’. E daí que eu, você e, vai lá, muita gente como a Leandra não só não se importa, como também faz piada e brinca. Mas outra MUITA gente se importa e, mesmo sem perceber, se deixa levar.

O que incomoda tanto o ‘ser homem’ quando vê uma mulher de ‘boyfriend jeans’? O fato da calça não desenhar aquele corpo ou o fato dela ser ‘boyfriend’ e não ter sido feita pra sua ‘girlfriend’? Parece besteira (e trava lingua). Parece. Leandra é famosa pelos seus exageros sartoriais, sabe aquelas pessoas super inteligentes que conseguem transformar as coisas mais banais em coisas super interessantes e cheias de referência? Leandra é, pra mim, uma delas. Ela e algumas amigas se perceberam ‘man repellers’ há alguns anos e gostaram de se perceber assim. Isso lhe rendeu o blog e sua estabilidade financeira. Ah, e um livro, um memoir. ‘Quem dá credibilidade a uma garota de 25 anos escrevendo um memoir’ ela soltou uma vez.

Eu dou. Porque eu adoro gente que se vê com bom humor. Gente que se reinventa e, quando o assunto é gênero + moda, o que não falta é material pra se reinventar. Mas isso não é o comum. O comum? Você ficar com receio de usar aquele jeans incrivelmente confortável, ‘porque meu namorado disse que é esquisito’. Essas frases bobas e até mesmo carinhosas podem ser tão inocentes, mas também tão poderosas. Podem te privar de um monte de vontade que a gente aprendeu que ‘tem que ser assim’.

Leandra parece se fantasiar, às vezes. Seu senso de humor não é só refinado, é debochado, é irreverente, é cool, é hilário. Hilário se você percebe que ela está brincando com fogo, que ela usa a própria imagem pra quebrar paradigmas, aquelas frases inocentes, mas perigosas, sabe?

Eu? Sou ‘man repeller’ e, preciso dizer, é a tradução do conforto sartorial.

PS: Vale lembrar, pra quem se perguntou, que Leandra é muito bem casada e que não devemos ser, nunca, uma hiper-interpretação do que a gente pensa e é.


Gabi Cavalheiro

Historiadora cultural, consultora criativa, exploradora de tudo que envolva maracujá, conversas e materialidades..
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/artes e ideias// //Gabi Cavalheiro
Site Meter