Priscilla Scurupa

Priscilla Scurupa é uma leonina de ego ameno (sério), jornalista e adepta da boemia, principalmente se tiver samba e bons amigos. No mais, tem muito sono e a vontade imensa de viajar o mundo.

O dia em que o McDonald’s foi derrotado

A rede de fast food bem que tentou, mas não conseguiu salvar Ronald McDonald das mãos de temíveis terroristas.


IMG_0364.jpg

Ronald McDonald está morto. A vítima foi sequestrada no dia 1 de fevereiro de 2011, na Finlândia, em uma das lojas da rede de fast food McDonald’s. O ato terrorista foi registrado pelas câmeras dos próprios bandidos e, como revelam as imagens, a ação foi rápida, impedindo qualquer reação do palhaço ou dos funcionários da lanchonete.

No dia seguinte, o mundo todo sabia da notícia. Várias sedes do McDonald’s ao redor do mundo receberam cópia do vídeo, que também foi divulgado no Youtube e exibido pelas principais redes de televisão internacionais. Além da cena do sequestro, continha o valor do resgate: a corporação deveria responder a oito perguntas sobre sua ética de produção alimentícia. Caso contrário, Ronald seria executado.

bandidos.jpg

fox_news.jpg

O McDonald’s se recusou a pagar o preço, alegando que negociações com terroristas não condiziam com as diretrizes da empresa. Estes, então, cumpriram com suas ameaças: decapitaram Ronald McDonald. O que impressiona e comove nesse ato de terror, é como Ronald, personagem quase tão importante de nossa história quanto Papai Noel, em momento algum tirou o sorriso do rosto.

decapitado.jpg

A história parece ficção, mas é absolutamente real. O “ato terrorista” foi praticado pelos ativistas do Food Liberation Army (Exército de Libertação Alimentar), que tem como criador o artista finlandês Jani Leinonen. No site do FLA, um trecho do manifesto explica a que vieram:

Ele [o FLA] tem uma tarefa simples: Libertar o homem de sistemas maiores que ele ou ela. Combater o poder onde o poder não pertence. Fazer regressar a nós as decisões sobre nossas próprias vidas. Passar das palavras aos atos. Aqui está o nosso primeiro.

De alguma forma, a polícia finlandesa descobriu a identidade de Leinonen um dia antes da morte de Ronald. Invadiram sua casa, apreenderam seus celulares e computadores e, heroicamente, libertaram o suposto refém. O que não esperavam, entretanto, é que no dia seguinte um novo vídeo surgisse na mídia, este mostrando outro Ronald, de mesmo sorriso fixo, tendo a cabeça cortada. O McDonald’s havia falhado em sua ação repressora.

A verdade é que tudo foi previamente planejado por Leinonen e o FLA. Assim que sequestraram o primeiro Ronald, tiveram o cuidado de fazer uma cópia do boneco em gesso e o guardaram em local seguro.

gesso.jpg

ronald08.jpg

galeria.jpg

A decapitação do palhaço foi realizada e filmada dentro de uma galeria de arte em Helsinki. E Leinonen explica a razão disso: “Quando as pessoas percebem que o assunto é arte, o conteúdo torna-se neutralizado. Decidi então parar de falar sobre arte, porque dessa maneira as coisas parecem mais reais”.


Priscilla Scurupa

Priscilla Scurupa é uma leonina de ego ameno (sério), jornalista e adepta da boemia, principalmente se tiver samba e bons amigos. No mais, tem muito sono e a vontade imensa de viajar o mundo..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/Artes & Ideias// @destaque, @obvious //Priscilla Scurupa