tempos líquidos

Experiências profundas em um mundo raso

Kátia Keiko

Eu tentei ser normal. Mas não gostei

Arquitetura em papel

Vez outra nos deparamos com trabalhos de tanta complexidade que é difícil acreditar em tamanho talento. Caso da artista Ingrid Siliakus e suas esculturas de papel.


paper1.jpg

Ingrid Siliakus é uma artista muito habilidosa, ou uma paper architecture como se intitula, já que usa o papel como suporte para seus trabalhos que representam prédios, construções, paisagens urbanas. Isso mesmo, Ingrid constrói arquitetura em papel. São esculturas magníficas, repletas de detalhes minuciosos e criadas com técnica semelhante aos livros pop-ups. Algumas construções são mais reais e se assemelham com projetos em 3D, outras beiram ao surreal, imaginário, onde é impossível encontrar a saída (como as obras do famoso Escher). O bom é que papel e tesoura são baratos, e Ingrid pode criar até sua imaginação deixar.

O que acharam? Eu me surpreendi. Talento e paciência de sobra.

paper2.jpg

paper3.jpg

paper4.jpg

paper5.jpg


Kátia Keiko

Eu tentei ser normal. Mas não gostei.
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/// @destaque, @obvious //Kátia Keiko