Gilsara Mattos

Gilsara Mattos é escritora, roteirista, palestrante

Generosidade

Doar para multiplicar. Uma mágica matemática.


kidizin Sane.jpg Foto de kidizin Sane - Unsplash

E o que é uma pessoa “generosa”?

Já disse o meu amigo Aurélio: “Que gosta de dar; que perdoa facilmente; nobre; leal; valente; fértil”.

Fértil.

E o que vem a ser “fértil”?

“Produtivo” mais uma vez ele afirma.

Ora, imagine você com um vizinho com este nobre sentimento.

Este nobre sentimento que gera uma conduta nobre.

Imagine você ter se casado com alguém assim. Imagine seus filhos assim! Imagine você mesmo assim.

O que experimentou ao imaginar isso a não ser uma imensidão de paz, liberdade e leveza invadindo seu peito e expandindo-o até se sentir grande ou melhor, pleno?

Lembrei-me de duas passagens agora. Uma delas foi quando meu filho nasceu. Como eu tive muito leite, Graças a Deus, as enfermeiras vez por outra traziam um bebê para eu amamentar, de alguma mãe que ainda não tinha leite ou outro motivo qualquer. Não demorou muito para haver uma fila constante à porta do meu quarto. Algumas amamentavam seus filhos e ainda levam mamadeiras cheias de leite para a próxima refeição. E isto se seguiu até a minha saída do hospital.

E mesmo já pronta para sair, deixei suprimentos para quem os iria buscar.

E como foi bom ver aqueles bebês saindo dormindo de tanto cansaço por terem se alimentado até não conseguirem mais.

E o mais interessante de tudo isso é que jamais faltou leite para o meu filho. Porque quanto mais amamentava, mais leite nascia. Isso me impressionou.

Generosidade é isso. Quando você doa, nunca fica sem, porque é como se tirasse fruto da árvore do infinito.

Lembrei-me da história do pão duro:

“Era um orfanato. E neste orfanato havia horário certo para as refeições. Um prato de sopa e um pedaço de pão eram entregues nas mãos de cada um da fila.

Foi então que um garoto perdeu seu pedaço de pão e pediu a outro garoto que dividisse com ele o seu pão prometendo que na próxima refeição lhe restituiria.

Mas o rapaz não queria doar nada nunca para não ficar sem.

Triste, o primeiro se afastou com seu prato de sopa, desencorajado para pedir à outra pessoa. Comeu sua sopa assim mesmo, sem pão.

O rapaz que negou, sentiu sono, e foi para o dormitório. Como não tinha armário seguro para guardar seus pertences, dormiu de mão fechada agarrado em seu pedaço de pão.

Naquela noite havia uma ceia surpresa, pois era Natal e todos foram surpreendidos de manhã com uma pequena guloseima em suas mãos quando acordaram. Exceto o rapaz que dormiu com a mão fechada para não perder o pão, que havia se tornado dormido, duro e com cheiro de suor.”.

Percebe?

Se você não abre a mão não sai nada, mas também não entra.

E se você se fecha, logo estaciona, estagna, se limita até que acabe o que você tem, por maior que seja.

É preciso abrir a mão e doar sem medo de ficar sem.

Tudo é energia. É preciso alimentar seu fluxo de movimento.

Paul Morris.jpg Foto de Paul Morris - Unsplash

Doar gera mais de volta.

Se você já tem muito, observe, esse muito que lhe sobra fica inerte e você vive com tenso, preocupado com ele, em como mantê-lo. Mas se você experimentar investi-lo (movimentá-lo) doando à compra de roupas, comida, sapatos, casas, orfanatos, você estará multiplicando seu poder de ação, sua abrangência, seus frutos e sua própria felicidade.

O que vale não é o quanto de dinheiro temos, mas o que fazemos com ele

O fascinante é que quando repartimos ganhamos mais ainda do que doamos ao invés de ficarmos sem nada ou com alguma parte faltando, como muitas pessoas temem que aconteça.

Se você doar o que muitas vezes é mais do que você precisaria, por mais incrível que possa parecer, o que você já tem se multiplicará, se renovará. E lhe fará sentir realmente a felicidade tão buscada, jamais sequer imaginada e muitas vezes jamais encontrada, por mais dinheiro que você tenha. QUE A VIDA SEJA CHEIA DE ABUNDÂNCIA DE PAZ, PROSPERIDADE, SAÚDE E FELICIDADE PARA TODOS!

Joseph Barrientos.jpg Foto de Joseph Barrientos - Unsplash


Gilsara Mattos

Gilsara Mattos é escritora, roteirista, palestrante .
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/sociedade// //Gilsara Mattos
Site Meter