Gilsara Mattos

Gilsara Mattos é autora de livros e roteiros para cinema. Palestrante, Publicitária.

À Ministra Damaris

Sobre o episódio com Dep. Arthur


104232861.jpg

Cara Damaris,

Venho até você para expor minha opinião sobre o episódio com o rapaz Arthur, que é um dos cidadãos brasileiros que compõem o quadro de funcionários públicos.

Sendo cidadã Brasileira e como tal, contribuinte do pagamento de vossos salários, peço que ouça a minha voz.

Percebo que sua intenção com sua atitude de pedir a expulsão deste servidor, é das mais nobres, pois busca defender o gênero feminino, uma das estruturas do trabalho cuja cadeira no momento ocupa.

Contudo, acredito que esse não é o caminho para chegar ao resultado que busca com tal ato.

Expulsar este rapaz não destruirá este conceito.

Afirmo isso simplesmente porque Conceitos não são destruídos punindo quem os cita, mas com a mudança do comportamento que os criou.

Portanto, deve-se aproveitar o episódio para ANALISAR racionalmente os fatos.

Esta afirmação não é de autoria deste rapaz ou de seu amigo, ela, como tantas outras, faz parte de uma coletânea de conceitos milenares, que se originaram a partir de fatos.

Portanto, esta afirmação não existiria se não tivesse havido um padrão de comportamento que levasse à sua constituição.

Acredito que deve-se aproveitar o episódio para dirigir-se às mulheres.

Veja oor exemplo a  exposição pornográfica feita por elas mesmas nos carnavais e nos vídeos de nudismo constantes na internet, feitos e veiculados por mulheres de classes sociais e faixas etárias variadas de tal maneira que chegaram a tornar inútil a existência da famosa revista Playboy.

Desta forma, o conceito não criado pelo Deputado Arthur, e citado por ele em um momento de êxtase ao ver tantas mulheres bonitas que  "olharam para ele", só revela que ele possui baixa autoestima neste departamento, pois as comparou com as mulheres de SP que "nem olham" para ele; e também confirma minha opinião de que sendo o Brasil um país baby, de apenas 5 seculozinhos, nós, como crianças que somos, aprendendo ainda a raciocinar por nós mesmos, temos vindo simplesmente a repetir conceitos milenares criados por países milenares, sem questionarmos ou analisarmos o real sentido do que estamos falando. Ato típico de uma criança.

É também claramente perceptível, levando-se em conta TODAS as suas palavras, que ele viu na expressào que repetiu, apenas uma remota possibilidade de estar em companhia de tamanhas beldades. Apenas isso.

Pelo trabalho que esse rapaz vem prestando ao país e ainda, analisando a TOTALIDADE do conteúdo de sua fala, é possível perceber que ele não iria adiante para concretizar o que tal frase traduz, uma vez que no mesmo texto ele afirmou que as paulistas "nem olham" e portanto, ele NÃO investe sem que elas forneçam a ele tal simples abertura, portanto, este rapaz não deve ser tratado como um concretizador do ato traduzido por tal conceito que nem por ele foi criado.

Com a sua idade tem você, Damaris, experiência suficiente para saber que mulheres, mesmo comprometidas, falam e pensam muito mais que o expressado pelo Dep. Arthur, sobre os atores de novelas,  de filmes e até de colegas de trabalho ou estranhos na rua.

Contudo, isso não faz com que elas concretizem o que por um momento desejaram, assim como aconteceu com o Arthur.

E até digo que se fossem as mulheres as caçadoras naturais, e parafraseassem tal conceito, 0% dos homens pobres se abalariam com isso. Acredito que eles até  vestiriam camisas dizendo "Sou pobre", para incentivar as investidas femininas. Simplesmente porque eles não são melodramáticos ou sentimentais. São mais racionais. Se não fosse assim, todas as mulheres jâ teriam sido estupradas e todos os homens seriam estupradores. E no entanto, não é essa a realidade.

O fato, é que as mulheres embalam seus atos em sentimentos, e isso bloqueia sua racionalidade.

E isso é um grande perigo, Damaris, pois, onde há sentimentalismo não há justiça.

Sentimento tem que ser na medida certa, se não, causa tanta tirania quanto a falta dele.

E a forma com a qual você expressou sua decisão foi total e inegavelmente emotiva.

Isso é inadmissível para alguém com tanto poder nas mãos, para decidir questões, quanto mais públicas.

Portanto, peço a você que analise com lógica o fato que você, em um impulso instintivo e parcial, tomou contra este cidadão brasileiro.

Punir este rapaz NÃO destruirá este conceito, e para todos, mulheres ou não, ucranianas ou não, este episódio cairá no esquecimento, causando drástica mudança tão somente na vida deste rapaz.

Até mesmo as ucranianas nem se lembrarão disso, pois estão prestando atenção no que realmente precisa ser resolvido para beneficiá-las,ou seja, a presente guerra.

Recebê-las em nosso país não é o bastante. Elas querem o país delas e o lar delas.

E você de forma alguma  acabará com este conceito aqui ou em qualquer outra parte do mundo nem se cassar todos os funcionários dos Ministérios, pois este conceito é conhecido por todos e praticados por muitos, antes de o Brasil existir.

Você afirmou no seu vídeo, que "os homens brasileiros não sào assim" e isso é totalmentre fruto decsua emoção, pois não pode afirmar isso. Na sua emotiva vontade de punir e acusar o Dep Arthur, você se contradisse e o absolveu ao mesmo porque ele é Brasileiro.

Percebeu como a emoção leva a agir arbitrariamente?

Além do mais, vocé não está no cargo de Juíza, e não responde pela totalidade dos Brasileiros, assim como nenhum outro político.

Este rapaz já foi punido o suficiente ao perder sua namorada, o que acredito ter sido bom para ambos, uma vez que onde há brechas para terceiros, não há união por  amor, mas apenas por  conveniência.

Sendo assim uma multa de valor viável por postura inadequada por ser pessoa pública representante de um país e um pedido público de desculpas, já são suficientes.

Embora até hoje na história fo Brasil, não tenha havido tal penalidade para qualquer outro político nessa grande maratona de atos políticos que prejudicaram o Brasil ao longo dos anos.

Deve-se aprender a perdoar. Como cristã deveria saber disso,  pois Jesus Cristo pregou as leis de D'us que é Misericordioso.

Jesus chamou a todos ao arrependimento. Arthur se arrependeu. Não perdoá-lo por qual motivo?

Se você seguir adiante com seu pedido de cassação estará abrindo precedentes de injustiça por criar medidas e balanças diferentes, uma vez uns são condenados por uma fala e outros libertados, apesar de praticados atos piores, e no entanto, continuam praticando-os e transitando livrememente, mesmo na Política.

Agindo desta forma você também estará contribuindo grandemente para que o feminismo atual se torne uma Ditadura.

Lembre-se que em outro dia mesmo, queriam aprovar uma lei onde se uma mulher acusasse um homem de estupro, ele já seria condenado!! Tamanho disparate!!

Reveja analiticamente sua atitude atual e seus meios para "proteger" as mulheres, pois se não praticar um ato e pedir desculpas não são suficientes para não condenação, onde chegaremos?

Eu mesma não me sinto protegida ou honrada com a expulsão do Dep Athur.

Se ele não pode ter falado algo movido por emoção, por qual motivo você pode FAZER algo decidindo a expulsão dele, movida claramente por emoção?

Novamente são dois pesos e duas medidas.

Use a sua posição, Damaris,  para reeducar as pessoas, em toda a sua diversidade, e não para exercer tirania.

Muda-se um país, mudando a consciência das pessoas que nele vivem.

E de onde vem o conceito criado pela realidade de que a classe baixa é mais suscetível?

Ouso dizer que, muito fofamente, o conto "infantil" -  para educar desde a mais tenra idade onde a formação de conceitos não encontra resistência -  chamado  CINDERELA, tem feito as meninas e mulheres pensarem que um príncipe é um homem com dinheiro.

Envolvidas pelo desejo romântico de se unir à um cavalheiro que as ame, as mulheres ao longo dos séculos, têm-se feito fáceis a qualquer pretendente que tiver dinheiro.

Veja hoje no século 21, que mulheres em pontos de ônibus, por exemplo, entram facilmente em carros de estranhos, se estes carros e motos, forem caros.

Dinheiro se tornou sinônimo de nobreza.

Isso não agride e desrespeita os homens por terem seu valor medido pelo seu bolso?

Por que só as mulheres são tidas como vítimas?

Por que exige-se que os homens não expressem seus sentimentos?

Por que exige-se que os homens suportem tudo?

Por que não tem dia dos homens?

Por que o dia das mães é fantástico e o dos pais resume-se em presentear com uma reles gravata?

Ao vitimizar todas as mulheres, você torna todos os homens vilões e todas as mulheres santas. Isso condiz com a verdade?

Todo homem sabe que para ganhar e pegar mulher bonita, basta ter um carrão.

Isso seria mentira se não fosse verdade.

Portanto, tenho combatido há muitos anos contra este terrível conto "CINDERELA".

Quem sabe você terá voz para isso, poís ele desrespeita tanto os homens quanto as mulheres, já que ambos são vítimas deste conceito, a exemplo de Arthur.

A Arte é uma potente ferramenta influenciadora.

Por que então seria Arthur  uma exceção de sua influência, sendo que ele também tem um subconsciente moldável  assim como as mulheres, que não importando a idade, suspiram - e aspiram - serem  "princesas" encontrando um príncipe bem montado, hoje em dia em uma Ferrari ou em um "Camaro Amarelo"?

Afinal, bem como diz a música que fez um grande sucesso - e seu autor não foi cassado, mas aplaudido - "De Land Rover é fácil, é mole, é lindo. Quero ver jogar a gata no fundo da Fiorino".

Portanto, volte atrás no seu pedido de cassação do dep Arthur, pois seria totalmente injusto e arbitrário.

Ataque o conceito e não as vítimas dele.

E este rapaz, com este episodio, com certeza amadureceu mais um pouco em sua jornada neste mundo, e será de grande valia prestando serviço ao nosso país, que tanto precisa de pessoas dispostas a contribuir com seu crescimento, permanecendo no quadro de funciionários públicos.

Ele tem grandes qualidades que estão sendo ignoradas e que com certeza serão úteis a serviço de milhões de brasileiros e brasileiras, uma vez que a imparcialidade tem que ser prioridade no prestador do serviço, inclusive no político, pois precisa buscar evoluir o país como um todo.

Com toda certeza, com esta nova consciência à qual ele teve acesso neste episódio, poderá servir ainda mais e melhor a favor do ser humano, independente se é homem ou mulher, rico ou pobre, preto ou branco, novo ou velho. Asim como deve ser.

Quanto às mulheres ucranianas, use sua posição para ajudá-las realmente  tentando promover diplomaticamente a paz entre estes dois países.

Acredito que conseguirá exatamente por ser Mulher.

Fomos dotadas por D'us, com qualidades que influenciam o sentimento e a opinião masculinos.

Quando usadas corretamenre, estas qualidades conseguem influenciar para promover o bem.

A mulher tem o tom de voz e as palavras certas para promover a paz, quando busca o bem genuinamente.

Um simples Tratado assinado por essas duas nações, evitará o que Putin previu e está tentando evitar. São apenas 2 homens: converse com eles de forma simples,  lógica, mas humana.

Empenhe suas forças nos lugares certos.

Mude conceitos. Promova a paz.

Punir vítimas de conceitos a favor de vítimas de guerra não faz nenhum sentido e não promove efeito real.

Todos nós somos humanos, estamos em aprendizado, e desejamos a paz.

Os homens não são exceção.

O homem é muito matemático. A mulher é mais sentimental.

Portanto, use sua natural indole protetora para conversar com eles, que também prezam pelas mulheres que compôem seus países, mas estão no momento bastante enrolados na questão político-burocrática.

Ajude-os!

Assim REALMENTE ajudará as mulheres e fará uma grande e verdadeira diferença no mundo,com a sua profissão.

Todos, inclusive o Arthur, somos apenas pessoas e aprendizes neste mundo, assim como você.

Não tire do Arthur a chance de se redimir e continuar seu trabalho em prol das pessoas, como deve ser.

Não é a primeira impressão que deve ficar, mas a última, se não, de que valeria o ato de nos arrepender?

Não negue ao rapaz, que se arrependeu e já até pediu desculpas, de consertar a própria imagem, com novos atos.

Espero contar com seu dissernimento, Damaris. Afinal, a mente fica acima do coração para que equilibre a emoção.

Todos merecemos uma nova chance.

Ainda mais, quando NÃO cometemos o erro que falamos, NÃO criamos o erro que parafraseamos e ainda  pedimos desculpas por tê-lo (apenas) dito.

D'us Abençoe para que use sua profissão para promover o bem, imparcial e racionalmente

Grande abraço, Damaris.

Gilsara Mattos Côrtes.

As vozes ao fundo em frenesi, são femininas. Os cantores não foram processados nem as mulheres se ofenderam com esta música nem com nenhuma outra que diz a mesma realidade.

Há inclusive vários vídeos no Youtube, sobre como mulheres reagem ao se depararem com homens com carros caros, que mesmo sendo totalmente estranhos, não fazem o menor esforço para "pegarem" e "ganharem" mulheres.

Portanto, aproveite o episódio para questionar as mulheres, que com o seu comportamento, criaram este conceito citado pelo Athur, e nem usado por ele.

Aí sim, você fará a diferença no seu cargo. Caso contrario, o único prejudicado será o Athur.

E para que??

Deixe-o seguir com novos atos. Não seja responsável por uma injustiça.

Fiquem agora com a bem sucedida música e aplaudida pelas mulheres "Camaro Amarelo".


Gilsara Mattos

Gilsara Mattos é autora de livros e roteiros para cinema. Palestrante, Publicitária. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/sociedade// //Gilsara Mattos