Gilsara Mattos

Gilsara Mattos é autora de livros e roteiros para cinema. Palestrante, Publicitária.

RESOLVER, SIM. TIRANIZAR, NÃO.

Promovendo o desenvolvimento humano para construir um mundo melhor.


cute-sheep-running-on-treadmill-260nw-1952943025.jpg

Pessoalmente, acho uma péssima decisão tirar o Arthur da Política e o filme do Gentili da veiculação. Simplesmente porque:

🚩 Essa ditadora atitude apenas anuncia a fragilidade da parte que querem proteger.

🚩 Essas pessoas não são as únicas pessoas que pensam assim.

Eu acredito que quando uma questão dessa se revela, é o momento ideal para analisá-la e questioná-la, para então destruir a questão, quando prejudicial, e não as pessoas nelas envolvidas.

Todos nós somos aprendizes neste planeta. Todos. Mesmo os que parecem ser vilões.

Analisando a questão, matematicamente, poderemos elucidá-la, trazê-la à luz de tal maneira, que deixará de ser o monstro enorme que vemos na sombra de um gesto.

Emoção demais transtorna. E não resolve nada.

Você dá poder ao inimigo quando o teme.

O ideal é colocar o foco na questão, descobrir sua ORIGEM e então, esclarecer a todos os envolvidos que aquilo é um erro. E mudar o comportamento que criou o cinceito.

Quem quiser persistir no erro mesmo assim, vai persistir sozinho, pois a outra parte, ou seja, as consideradas "vítimas", serão fortificadas para DEIXAREM de ser vítimas.

Esclarecimento destrói tabus.

"As pobres são mais fáceis"? Sim. Na verdade são mesmo. Falar isso não é um erro. A fala até trouxe à luz este FATO. O erro real é o fato. Estudar a origem do fato é o certo fazer.

Corrigir o comportamento das pessoas pobres é o que realmente corrige o erro e não expulsar alguém porque falou isso.

Essa atitude é tão imatura que chega a ser fofa.

O próprio Arthur com certeza viu o sentido real da frase, e se tivesse apenas sido corrigido, teríamos ajudado a evolução de mais uma pessoa na Terra, que com certeza direcionaria seu trabalho a esclarecer outras.

Quanto ao medíocre filme do Gentili, segue o mesmo padrão.

Agora, retirar essas pessoas jamais vai ajudá-las a mudar e jamais vai manter as "vítimas" salvas.

O certo, na minha opinião, é fortificar os pobres, as mulheres e as crianças e adolescentes, MENTALMENTE para deixarem de ser vulneráveis.

Assim como is vegetarianos não precisam wue os açougues sejam fechados, nem atacam quem cinsime carne, porque eles estão convictos a partir do CONHECIMENTO da existência das opções e não por bani-las. E então, transitam felizes, livres e invulneráveis.

Fazendo inclusive, carnívoros se autoquestionarem e até mudarem, se quiserem, após a análise desta outra opção.

Todos nós somos influenciáveis. Vencem os mais fortes.

Sou a favor de mudar conceitos, mudar realidades para melhor PARA TODOS.

Construir um futuro consiste em mudar mentes, pois elas é que criam as realidades, para boa ou ruim, com suas ações.

E para isso o Realizadores de Cinema do ES. foi criado. 🥂

By Gilsara Mattos Côrtes


Gilsara Mattos

Gilsara Mattos é autora de livros e roteiros para cinema. Palestrante, Publicitária. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/sociedade// //Gilsara Mattos