the dance we do

- Fale-me, fale-me do mundo que não vimos distraídos que estávamos inventando léguas entre nós.

Priscila Wellausen

Ama cafeterias, cortinas brancas, os solos de Coltrane, sorvete de limão. Tem um peixe azul, um jarro de lavanda e um eterno desejo de chuva.

A trilha sonora da sua vida

De Mumford & Sons a Of Monsters and Men, de Ben Howard a Iron & Wine, o folk povoa cada momento da sua vida.


"2 Atoms in a Molecule" de Noah and the Whale, "Bled White" de Elliot Smith e "Boy with a Coin" de Iron & Wine

O cachorro olha feliz à volta e corre pela calçada, enquanto você mal consegue segurar a coleira e é arrastado por essa alegria incontida. O fim de tarde tem cheiro de grama nova, cores de buquês da floricultura da esquina e risos de crianças do playground do prédio, e você não poderia desejar por nada mais – a não ser uma lambida feliz do seu amigo.

grass_by_transfigurated.jpg

"Home" e "Om Nashi Me" de Edward Sharpe & The Magnetic Zeros, "Scenic World" de Beirut

O vento bate no rosto, você fecha os olhos, estende os braços, cabelos desalinhados (e daí?). Você consegue sentir o gosto de liberdade no céu da boca e o céu inteiro não é grande o bastante para suas expectativas. A estrada é uma promessa – a promessa de que sempre haverá mais uma curva para alcançar.

largsse.jpg

"Homeward, These Shoes", "Upward and Over the Mountain" e "Love Vigilants" de Iron and Wine

As mãozinhas pequenas se encolhem enquanto ele começa a sonhar. Um bocejo, um afago e o bebê adormece... e vem um silêncio – mas não qualquer silêncio. É um silêncio de dentro para fora, sem vírgulas, reconfortante: o som da paz.

large (1).jpg

"Anyone else but you" de The Moldy Peaches, "Capitão Gancho" de Clarice Falcão e "Mango Tree" de Angus & Julia Stone

O café acabou de chegar e está mais forte do que você pensava. A cafeteria tem poucas pessoas a essa hora, e aquela cestinha de pães de queijo parece uma boa idéia. Você pensa naquela pessoa duas (ou três) (ou quatro) vezes, um amigo liga para contar uma novidade, você lê umas páginas do livro que trouxe, se espreguiça, o tempo passa e você nem liga.

"Oh La La" de The Faces e "5 Years Time" de Noah and the Whale

A ensolarada manhã de domingo é perfeita para um passeio de bicicleta pela cidade. As vovozinhas saem pelas calçadas com seus vestidos bem passados, os cachorros perseguem carros, a padaria com flores no alpendre acabou de soltar uma fornada quentinha.

"Timshel" e "Sigh No More" de Mumford & Sons, "Hurt" de Johnny Cash

O dia termina sobre o mar. A luz agoniza até sumir e seu coração não é mais tão seu – uma tristeza inexprimível o reivindica ao lembrar daqueles que deveriam estar vendo este pôr do sol e ficaram para trás, os mortos cujos olhos nunca mais verão luz alguma e os vivos cujos olhos você nunca mais verá. “And death is at your doorstep, and it will steal your innocence, but it will not steal your substance…”. Você esfrega as mãos e dolorosamente dá as costas a este fim.

"Ho Hey" de The Lumineers , "Mountain Sound" e "Little Talks" de Of Monsters and Men, "I Will Wait" de Mumford & Sons

Todos cantam a plenos pulmões. Seus amigos riem, as cores estão meio borradas, pés batem marcando o ritmo e palmas ecoam e pulos e gritos, alguém está dançando ao fundo e você canta com um sorriso maior que a vida.

2013-05-05 23.19.57.jpg

"London" de Ben Howard, "You Only Disappear" e "Got a suitcase, got regrets" de Tom McRae

O ônibus avança veloz pela cidade. As luzes da cidade passam indiferentes por você – neons, postes, abajures – e a noite estende-se por todos os recantos, todas as frestas. A paisagem urbana esvanece rapidamente enquanto você, silencioso e impassivo, medita distraído – pensando em um lugar, uma grande decisão, um alguém.

water-blue-rain-rain-on-glass.jpg

"Promise" de Ben Howard

A chuva cai sob a luz azulada que antecede o começo da manhã. Você fecha os olhos e sente o frio desse momento de indecisão, em que não se sabe onde termina a madrugada e começa a manhã – o momento do parto do novo dia. Uma sensação de compreensão o acomete, e você sorri – “...maybe, just maybe I’ll come home”. You’re home.


Priscila Wellausen

Ama cafeterias, cortinas brancas, os solos de Coltrane, sorvete de limão. Tem um peixe azul, um jarro de lavanda e um eterno desejo de chuva. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// //Priscila Wellausen