transpotting

Reflexões ácidas e doces, welcome!

Fabi

Gaúcha, colorada, sonhadora e otimista!

Blá Blá Blá Perfeito/ Imperfeito entre o Ser e o Estar.

Ensaio de diálogo ou blá blá blá ou D.R entre o Ser e o Estar.
Interprete como quiser!

Músicas: Créditos: Cartola, Caetano Veloso, Djavan, Maria Gadú e Marcelo Jeneci.


imagesCAG0QDXS.jpg

Estar: Eu não tenho tempo. Fiz escolhas e preciso realizá-las, portanto fique bem longe de mim, porque eu não tenho tempo. Eu não quero ter que doar mais tempo, ou gerenciá-lo de outra forma. Afaste-se pois você descompassa o meu planejamento e me desconcentra do meu grande objetivo, da plena busca de aprovação e satisfação do meu eu. Não me leve a mal, sou carregado de boas intenções por mais que minhas atitudes não demonstrem, eu tenho coragem sim, mas eu não consigo. Sabe...a minha embarcação é solitária desde que enxerguei um pouco desse meu eu. Ser: Está certo, continue buscando, busque respostas, descubra. Que com tudo isso, ao final de toda essa aceleração, que desacelera a cadência da sua vida, que você consiga redescobrir e aprender. Que como um samba de Cartola você aproveite a voz do lamento que já vem a aurora. Sei que não vai demorar muito para que perceba que talvez esteja buscando as respostas de forma tão desordenada e egoísta. Que está alimentando seu espírito de forma equivocada e que seu corpo lhe dá diariamente sinais da sua fraqueza e excesso de egocentrismo. Cartola sempre sabe das coisas: “Disfarça e chora Todo o pranto tem hora E eu vejo seu pranto cair No momento mais certo Olhar, gostar só de longe Não faz ninguém chegar perto”. Como remediar? Terapia ajuda, mudança de rotina motiva, pisar descalço na areia revigora, abraçar conforta, música embala, mas só Amor salva. Até podia lhe presentear com um relógio de parede daqueles bem grandes, que eu particularmente acho cafona e opressor. Podia...mas não faria. Não desejo controlar seu tempo, ser a condutora de cada segundo, ser pior que a navalha do próprio tempo. Nada tão contrário aos relógios. Uso às vezes no pulso, aliás uso quase todos os dias, sem regras de pulso, seja no esquerdo ou no direito, uso como eu quiser, isso não altera a marcação e muito menos a pulsação. Aproveito para revelar que quase sequer olho para o tal ponteiro. Se tenho algo importante, procuro fazer outro tipo de programação para não ficar escravizada a esse círculo, não gosto muito de andar em círculos. Prefiro a reta. Estar, você está desorganizado, enforcado e perdido em seu próprio tempo. Caetaneando... porque não faz um acordo com o tempo? (...)Tempo Tempo Tempo Tempo Peço-te o prazer legítimo E o movimento preciso Quando o tempo for propício Tempo Tempo Tempo Tempo

De modo que o meu espírito Ganhe um brilho definido Tempo Tempo Tempo Tempo E eu espalhe benefícios Tempo Tempo Tempo Tempo(...) Estar, desapegue-se mais para Ser e Estar conjuntamente. Esqueça da ciência, nem sempre ela tem razão. Metodologias?! Bom, use-as com dosagem, mas não confie tanto no poder de solução delas, já que estamos falando da sua vida e não de soluções de gestão. Talvez você ainda não tenha percebido que a melhor forma de gerenciar seus excessos seja se comunicar melhor. Experimente não só sinalizar para o seu entorno as suas incapacidades, falhas, mergulhando em uma maré interminável de desculpas. Dificuldades existem para serem verbalizadas e compartilhadas. A lógica do caos para ser entendida e superada. O caos não caminha solitário, se toma essa direção deserta, choca-se com suas próprias dores, não sabe voltar, desaparece. Estar: Há previsibilidade na vida? Ser: Não! Nunca há, nunca haverá 100% de previsibilidade. Portanto não peça desculpas para os imprevistos. Não culpe o tempo, não dê desculpas. Desculpe-se de tudo que já era previsível e mesmo assim com o conhecimento que todos com racionalidade temos, você insistiu em fazer. Somos responsáveis pela nossa conduta. De nada adiantam intenções se as ações não correspondem as mesmas. Menos teimosia, mais lógica e diálogo. Estar: Qual é o custo do diálogo? Ser: Zero. Estar: E porque é tão pouco utilizado? Ser: Teria infinitas respostas para explicar essa questão. Uma delas talvez seja porque sua costumeira auto suficiência, para mim mais insuficiente, te toma tanto a ponto de te cegar e te afastar de algo tão simples e esclarecedor como o diálogo. Djavaneando: (...)Tu me negas, levas tudo às cegas Por que É mais fluido do que faz parecer? E pensar, que memoráveis tardes passei... De lembrar: te beijarei! Não sei desanimar Te quero "night and day" Sei do que faço jus...

Sem saber mergulhar, ou mesmo nadar Águas que atravessei! Um par dividido ao meio Um poço de drama cheio No vau da eternidade... Num canto da solidão Semente nativa Germina bem à vontade

Onde a luz do iluminado amor se escondeu? Me azoou depois desapareceu Meio do nada minha doce amada expôs Que ela e eu já não somos dois (...) Todos fazemos escolhas, planos e infelizmente nem sempre eles vão acontecer da maneira que queríamos lá atrás ao planejar tudo. Ainda Djavaneando:

(...)Desencana meu amor Tudo seu é muita dor Vive Deixa o tempo resolver O que tem que acontecer Livre

Desinflama meu amor Do seu jeito é muita dor Vive Deixa o tempo resolver Se tiver que acontecer Vive (...)

A gente não escolhe as pessoas que resolvem aparecer na nossa vida. Elas aparecem por alguma razão. Mas só vão embora se deixarmos ou se realmente não nos trazem a utilidade que buscamos no momento. Infelizmente, não generalizando, as pessoas costumam buscar utilidade e benefício em tudo, no amor, nas amizades, tratam como uma verdadeira relação comercial sentimentos muito aquém dessa palavra...

1888554_696854687001947_1196610537_n.jpg

Suporte mais as incertezas e as imperfeições...viva a mudança de rota, conserve o que é forte e se desapegue de detalhes. Há algo mais especial que o sorriso lindo entre 2 que se encantam? Que a chegada de alguém que sequer se deseje, ou espere, mas que chega antes mesmo que você se prepare e possa, e mesmo quando tudo lhe diz para não ficar, deseja permanecer? Geralmente quando mais estamos perdidos, a vida nos dá de presente alguém para nos ajudar a alinhar os trilhos de outra forma, ou cria situações de dor, de reflexão, para que possamos tirar lições e evoluir. Infelizmente nem sempre estamos preparados para compreender tal oportunidade, pois estamos tomados por outras necessidades materiais e individuais. Temos problemas para resolver e problemas exigem soluções, enxergamos isso. Ser: Estar, a sua lente está embaçada pelo mundo dinâmico, caos da modernidade. Não encare minhas palavras como pressão ou julgamento, estão longe de terem esses propósitos. Inexiste essa intenção. A carga de intenção aqui são só coisas boas e paz. Se você está confuso, desejo segurar a sua mão e dizer para teres calma. Tudo passa. Coexista mais! Sociabilize-se de verdade! Estar: Eu faço isso. Diariamente conheço pessoas, amplio a minha rede de conexões. Gente tão interessante, com tantas informações, cultura. Sempre trocamos mensagens. Compartilhamos idéias. Estou quase sempre ali online, em diversos aplicativos, antenadíssimo, selecionando. É só me enviar uma mensagem que eu respondo. Viu só como você Ser, é dramático? Mesmo sabendo da minha ausência, eu estou sempre por ali, sempre respondo suas mensagens. Talvez hoje leve mais tempo, às vezes horas, diferente de quando te conheci, mas estou sempre por ali. Ser: Não tenha dúvida que pode. É mais fácil ir justificando para todas nossas conexões a nossa ausência com a nossa própria vida dessa forma, publicando os nossos fardos diários.

(...)Sinistro parece que a gente se deu ao desfrute de nada (...)

Continuo reforçando que a sua lente continua embaçada, desajustada. O meu verbo depende do seu e o seu, depende do meu. Ser e Estar se complementam e praticamente inexistem sozinhos. Mas se queres que a tua permanência seja só, pois tem direito de escolher o que quiser, sugiro que busque ajustar mais o foco, fazendo um passeio pela janela da sua alma, a sabedoria tarda mas chega. Sei que teus olhos sorriem para os meus olhos, que piscam e quase se perdem quando lhe encaram. Não vou descrever as sensações de quando estivemos e fomos e nem falarei do amanhã, porque não sei se seremos e estaremos novamente, sozinho não alcanço nada, portanto para ser e estar dependemos de disposições. O que posso dizer? Em certas ocasiões não tenho muito o dom de falar, ultimamente mais silencio do que falo, percebo que a tal sabedoria chegou, e isso dói, mas conforta a dor, mas para não parecer descrença, desejo que na poesia das canções, que tanto me dão respostas que gostaria de ouvir mais da boca das pessoas que você: (...)Vá com fé e Deus E que Deus ajude Que Deus te cuide Deus não ilude (...)

Para ouvir:

https://www.youtube.com/watch?v=3p5z7C-GeGg

O MELHOR DA VIDA: MARCELO JENECI (...)Sinto que o melhor da vida sempre vem de graça Sinto que o melhor momento é aquele que não quer passar E que dura toda a eternidade E isso é só pra começar

O que vale nessa vida, vale como um bom presente Cai do céu, um bem que a gente sente

Se a vida é por um fio Valeu pra quem já viu Seu jeito de tocar no coração (...)


Fabi

Gaúcha, colorada, sonhadora e otimista!.
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/recortes// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Fabi