Carlos Eduardo

Ser humano de '89 que viu no desenho uma forma de se expressar quando não encontrava palavras, que viu na fotografia uma forma de mostrar o que só ele via e que viu nas palavras uma forma de justificar sua insanidade cotidiana.

Senhoras e Senhores, Ray LaMontagne!

Sucesso, visibilidade ... dinheiro. O que faz um artista perpetuar suas obras sem perder as origens quando ele torna-se famoso? Certamente o que move milhões de pessoas a levantarem de suas camas todos os dias, pela única e simples necessidade: expressar-se.


ray1.jpg

Diariamente somos abordados com a mais diversa variedade de "músicas", mas o que de fato faz uma música soar de forma sincera? É com esta questão que apresento-lhes Ray LaMontagne. Ray nasceu em 18 de junho de 1973 em New Hampshire, Estados Unidos. Durante a infância e adolescência ele não teve contato com o pai, que era músico. Com as constantes mudanças, o pequeno Ray tinha dificuldade de fazer amizades. Sempre abandonando as aulas para escrever histórias e desenhar na floresta, ele perdia amigos, mas ganhava uma sensibilidade artística única.

No verão de 1999, mesmo trabalhando como carpinteiro, Ray gravou 10 músicas em uma demo e distribuiu para as rádios locais. Esta ação geraria frutos e num futuro não muito distante, mais precisamente 2004, ele grava seu primeiro álbum, Trouble. No mesmo ano Trouble vendeu 250 mil cópias apenas nos Estados Unidos, no mundo 450 mil e anos mais tarde praticamente o álbum inteiro foi utilizado na indústria cinematográfica, no programa American Idol, no filme O Diabo veste Prada e no seriado Rescue Me.

LamontagneRTrouble.jpg

Qual o segredo do sucesso repentino de Ray? Cantar a vida, o mais íntimo que a simplicidade de um homem pode gerar a si mesmo e ao mundo ao seu redor. Convenhamos que essa forma de se expressar musicalmente muita gente já fez, faz e certamente fará, mas não da maneira de Ray. Uma característica marcante em sua forma de cantar é sua voz rouca, porém segundo o próprio Ray, a afinação da voz vem do diafragma e não do nariz, como acontece com outros cantores. Na realidade não é necessário nenhum médico confirmar ou desmentir isso, o que deve ser realmente notado é a forma como ele despeja alma em cada palavra.

Ray já lançou 4 álbuns de estúdio até o momento, o já citado Trouble (2004), Till the Sun Turns Black (2006), Gossip in the Grain (2008) e God Willin' & the Creek Don't Rise (2010). O amadurecimento musical ao longo dos anos é evidente, afinal de contas ele colocou o folk novamente ao centro das atenções. Composições cada vez mais poéticas e atuais, além do já habitual violão, harmônicas e violinos apenas refinam o que já era belo de ser apreciado.

Ray considera-se uma pessoa reservada. Raramente concede entrevistas, mora em uma fazenda com mulher e filhos no interior dos Estados Unidos. Tornou-se popular, emergente músico de uma nova geração e quem sabe um dos melhores representantes da Folk Music americana. Conquistou o mundo com seu jeito pacato de se portar diante da superficial imensidão da fama. Termino com uma frase de um dos mais notáveis gênios que essa terra já produziu, talvez seja essa a real mensagem para todos aqueles que anseiam por se expressar e mostrar sua arte ao mundo...

"Querer ser outra pessoa é uma completa perda de tempo da pessoa que você é!" Kurt Cobain

Maiores Informações:

http://www.raylamontagne.com/us/home http://www.youtube.com/artist/Ray_LaMontagne?feature=watch_video_title


Carlos Eduardo

Ser humano de '89 que viu no desenho uma forma de se expressar quando não encontrava palavras, que viu na fotografia uma forma de mostrar o que só ele via e que viu nas palavras uma forma de justificar sua insanidade cotidiana..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/geral// @destaque, @obvious //Carlos Eduardo