vanilla sky

Infinitas possibilidades entre o caos e a calma

Lucia Righi

jornalista, curiosa, metida, contraditória por definição, daquelas que prefere o caos e a desordem pra se encontrar, que quer estar em todos os lugares ao mesmo tempo e sempre por dentro de tudo que acontece na volta e no mundo, que pretende ler os livros do mundo em uma vida. Um dia ainda dou conta

Insights criativos (para iniciantes)

Todos querem ser criativos, mas nem sempre é tarefa fácil. Se permitir pensar diferente, observar detalhes que passam despercebidos pela maioria, requer muita dedicação e treino. A inspiração está onde menos se espera e depende da forma como encaramos a vida e das nossas referências. É preciso se desenquadrar e deixar surpreender.


CREATIVE

Ser criativo virou quase obrigatoriedade. Mas como ter criatividade diante de tantas tarefas cotidianas? Entre uma reunião e outra, pilhas de papéis, planilhas e atividades inadiáveis, parece mesmo impossível ter ideias geniais. Só que, não mais que de repente, em meio a todo esse fardo que carregamos no passar das horas, os pequenos momentos de silêncio e quietude vão buscar nas profundezas de nossos pensamentos a bendita inspiração.

Quem nunca teve um incrível insight no engarrafamento, durante aquele banho relaxante ou momentos antes de dormir? Isso acontece porque quando estamos relaxados, menos focados, o cérebro faz associações improváveis e traz a tona ideias até então impensadas. Quando menos se espera, plim! Uma ideia novinha habita nossos pensamentos.

É o tal do ócio criativo. Domênico De Masi diz que trabalhamos mais felizes ao misturar trabalho e lazer (o Google que o diga). Muitas vezes estar em repouso é mais produtivo do que o tédio e o estresse no escritório. Em momentos de estagnação, melhor sair para uma caminhada, mudar a rotina. Costuma funcionar.

Eu sempre me senti pouco criativa, até que uma percepção mudou a minha vida: criatividade depende muito mais de referências e inspiração do que de invenção. Aquela velha história de que nada se cria, tudo se copia e transforma. Ser criativo é pensar fora da caixa. É preciso quebrar a dureza do cotidiano. Levar a vida leve e de bom humor já é 50% do caminho para mais insights. Não se prender a normas rígidas, desmistificar padrões, questionar, aguçar a curiosidade e fazer com que o pensamento flua sem encarcerá-lo em conceitos prontos e limitantes abre espaço para o novo.

A internet revela diariamente gênios da criatividade. Engenhosos e espirituosos memes invadem nossos computadores diariamente. Basta uma deixa, algum acontecimento inesperado e pronto, uma enxurrada de piadinhas são lançadas na web. A inspiração dos poetas era a paixão e a tristeza, a dos pintores o encantamento, os nossos mestres tecnológicos fazem da tragédia, comédia.

Ler mais, conhecer novas culturas, experimentar coisas novas, todo aquele papo que a gente já conhece pode mesmo fazer a diferença. É preciso se desenquadrar, se deixar surpreender. Emergir no lado fantasioso da coisa. Cada pessoa enxerga o mundo de sua forma, e não é a toa que um dos grandes métodos criativos das empresas de publicidade é o brainstorm (a famosa tempestade de ideias). Já dizia Einstein: "A mente que se abre a uma nova ideia, jamais voltará ao seu tamanho original". Permita-se pensar.

A criatividade pode estar na forma de vestir, na cor do cabelo. De um mínimo elemento, quase imperceptível, pode surgir a grande sacada para uma nova ideia. Assim começa o processo de enxergar nuances e “linkar” coisas improváveis. Cada situação desperta sensações diferentes e cada pessoa faz as suas conexões de pensamentos. Dizem que a bagunça pode ser uma grande fonte de inspiração. Isso porque uma miscelânea de cores, títulos, tipos e coisas que aparentemente não tem nada a ver levam a novas correlações. Algo que parece absurdo ou pouco provável, na prática pode dar super certo, ou servir de base para a concepção de algo que não tínhamos pensado antes. Ousado, mas libertador.

O filósofo Baruch Spinoza nos lembra que a vida é uma sequência de encontros inéditos com o mundo. A cada dia, novas ideias, novos sonhos, novas sensações. Faça do seu mundo uma grande fonte de beleza e inspiração, reinvente-se. Olhe o mundo de uma forma diferente. Garanto que dá super certo!

Dica: Uma ideia que passa pela nossa cabeça nunca mais voltará da mesma forma. Seja aquele insight genial, ou um pensamento bobo, é melhor anotar. Deixe um caderninho do lado da cama, antes de dormir e ao acordar é quando estamos mais suscetíveis a grandes divagações. Enjoy.


Lucia Righi

jornalista, curiosa, metida, contraditória por definição, daquelas que prefere o caos e a desordem pra se encontrar, que quer estar em todos os lugares ao mesmo tempo e sempre por dentro de tudo que acontece na volta e no mundo, que pretende ler os livros do mundo em uma vida. Um dia ainda dou conta.
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/recortes// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Lucia Righi
Site Meter