variando

Visões diferentes para um mesmo mundo

Murilo Trevisan

A mentalidade do internauta atual

Aplicativos que garantem anonimato. Exposição pessoal demasiada. Problemas que fazem da internet um celeiro de perigos para os leigos e até para os mais “experientes”. Os problemas do passado ganham novos contornos na sociedade atual, que se pergunta : Até onde vai a exposição na internet ?


ob2.jpg

Usei esse artigo como de abertura para o blog e acho interessante seu uso principalmente em um momento de dúvidas no mundo online.

Tudo pela fama. Esse é o lema de milhares de pessoas que usam as redes sociais atualmente. Os problemas são inúmeros, mas a grande preocupação é com os perigos que essa exposição acarretará na sociedade. Estaríamos perdendo a “vergonha na cara” ou seria apenas mais uma fase do brasileiro ? Atualmente com a explosão do Secret vimos uma outra face da internet, ainda não popular no Brasil. A parte que se esconde atrás do anonimato para revelar segredos próprios ou alheios.

O que os usuários do Secret não entenderam foi que o aplicativo é considerado social, mas garante o anonimato, temos aí uma divergência, como ele é anônimo e social ao mesmo tempo ? Fato é que ele não garante o anonimato total e com simples passos é possível descobrir quem publicou certa coisa. A popularização de aplicativos é ótima para o desenvolvedor. Que lucra com a publicidade e as infinitas matérias de TV e jornal em cima dele. Mas o Secret só serviu para mostrar que cada vez mais a internet se torna uma ferramenta social de grande perigo. E também serviu para comprovar a teoria de vários pensadores de que o Secret não daria certo no Brasil.

É quase impossível, atualmente, viver sem internet. O grande problema é que o brasileiro parece não conseguir usar a ferramenta com responsabilidade e com isso expõe-se mais do que deveria. O que era para ser uma ferramenta de ajuda, acaba se tornando mais um problema para o país, e de problema, o Brasil tá cheio. O que não consigo entender é como uma pessoa em sã consciência consegue se expor ao ridículo compartilhando “segredos” vergonhosos em uma rede social ? Não tem fundamento.

Não podemos também apenas citar o Brasil como o causador da desordem online. Fato é que nos Estados Unidos o aplicativo e o comportamento online de certas pessoas (leia-se Edward Snowden e Julian Assange) causaram, e seguem causando, grandes dores de cabeça para Obama e sua turma.

Hoje a internet tem o poder de transformar uma sociedade. De dar visibilidade para projetos e movimentos sociais importantes (menção honrosa aos movimentos de 2013). Isso só depende de como a pessoa se comporta nesse ambiente que permite muito, mas priva pouco. Não estou dizendo que a censura é uma coisa boa, longe disso. Só estou afirmando que hoje em dia as pessoas não sabem se portar em seus Facebooks, Instagrams e afins. Tanto que já existem (faz algum tempo) manuais de como se comportar na internet.

Se você, antes leitor de Glória Kalil e de seus infinitos livros (e quadros no Fantástico) sobre etiqueta, hoje terá que mudar seu foco e não somente aprender a sequência correta dos talheres e da angulação dos seus cotovelos na mesa. Terá que rever seu comportamento online. Aprender as palavras certas a serem usadas em devidos momentos.

Em ano de eleição é normal nos depararmos com discussões calorosas entre amigos no Facebook ou nos incansáveis grupos de WhatsApp. Muitas pessoas acabam perdendo a cabeça e se expondo de tal maneira apenas para defender seu ídolo político e os ideais de seu partido. E volto fazendo a pergunta : Vale a pena ? Vale a pena se expor de tal forma apenas por um like ? Vale a pena se expor ao ridículo apenas para fazer parte da bolha social do Secret ? Vale a pena magoar uma pessoa exibindo uma foto íntima dela ? Na cabeça do internauta atual, vale.

Ah é claro, não posso encerrar esse artigo sem falar dos selfies (as famosas fotos da câmera frontal do celular que ganharam nome e ficaram famosas) ... Ah os selfies. Hoje temos vários estudos sociais que envolvem o selfie em sua pesquisa. Uns aprovam. Outros afirmam que quem posta muitos sefies tem sérios problemas de auto estima e comportamento.

O selfie não passa de mais uma forma de exibição online . Que em uma simples foto pode revelar algo íntimo, sem querer. Essa discussão de comportamento online ainda causará muito fervor na sociedade atual, por esse motivo é extremamente importante distinguir o que é público e o é privado na rede.

E não se esqueça, aquilo que é interessante para você nem sempre é interessante para todos os seus amigos do Facebook. Hoje em dia é extremamente difícil agradar todo mundo. Mas não deixe que a opinião externa defina quem você é na rede, apenas tome cuidado e tenha cautela naquilo publica. Ah e sempre que for divulgar um segredo, poupe-se do constrangimento (e nós da famosa “vergonha alheia”) guarde pra você, pode ser melhor.


version 1/s/recortes// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Murilo Trevisan